Ir para conteúdo

"a Erva" por Joana Coccarelli


[Caballero]

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Tem que ser legalizada porque, de cara, está tudo errado: não é para ser um problema de polícia mas sim de saúde pública. É como se o álcool fosse ilegal e começassem a mandar os alcoólatras para a cadeia ao invés de mandá-los para clínicas de reabilitação – nonsense.

De modo que os hipócritas que apontam os consumidores como patrocinadores do tráfico é que são o verdadeiro problema, já que são os primeiros a se opor à legalização. Ora, é uma discussão tão ridícula.

Aos hipócritas, a ilegalidade da maconha é confortável: ignorantes das origens da proibição (que pouco tem a ver com o fato de que a erva dá barato) e apreensivos sobre como coexistir com os maconheiros libertos, agarram-se aos velhos preconceitos e à circense política de repressão.

Civilidade ao invés de barbárie, inteligência ao invés de violência: legalizar é normalizar; normalizar é absorver; absorver é controlar. Modelo holandês:

“Um dos resultados mais evidentes da quieta revolução Provo na sociedade holandesa é o reconhecimento, não jurídico mas factual, do uso de drogas leves e a política de contenção e ´redução do dano` das drogas pesadas. Uma experiência que já tem trinta anos e que demonstrou inequivocamente a própria eficácia (diminuição constante do consumo, separação do mercado das drogas leves do mercado das drogas pesadas, banalização do fascínio do ´proibido` e ELIMINAÇÃO DE SUA PERICULOSIDADE SOCIAL). (...) Atrás da tolerância oculta-se uma arma forte. As sociedades mais fracas e mais inseguras também são as mais intolerantes e menos respeitosas para com quem não pensa como elas. (...) Bem sabemos que a normalização é a forma mais insidiosa de controle social. Absorvendo as formas e as práticas desviantes, incorporando-as ao esquema dominante, tornam-se parte integrante do status quo”

“Provos – Amsterdam e o Nascimento da Contracultura”, Matteo Guarnaccia, editora Conrad

Proibição é palhaçada, mas uma vez legalizada, controle é indispensável: maconha não é uma substância inócua. Mesmo na Holanda, onde é liberado, seu consumo não é permitido nas ruas: apenas em casa e locais autorizados.

Se a erva não for legalizada hoje, cedo ou tarde será: ou como última e desesperada saída para a violência galopante ou como reflexo natural de uma sociedade que está, por baixo dos panos, incorporando cada vez mais o hábito do uso da maconha.

Questão de tempo.

]

www.zuvuya.net

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

IMPORTANTE

Joana Coccarelli escreveu

Proibição é palhaçada, mas uma vez legalizada, controle é indispensável: maconha não é uma substância inócua. Mesmo na Holanda, onde é liberado, seu consumo não é permitido nas ruas: apenas em casa e locais autorizados.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

bem lembrado -Beronha-,

Isso é muito importante.... pois tem pessoas q acham q a legalização é soh o presidente falar q tah liberado e todo mundo fuma onde quiser e qdo quiser...

A legalização da maconha não somente tem o objetivo de legalizar VC a fumar um... ela tem o objetivo de diminuir o tráfico, reconcientizar a sociedade da diferença entre um usuário de maconha que fuma para seu lazer do VICIADO em crack que não tem controle sobre suas dependencias, esse eh o objetivo, concientizar a sociedade...

Essa é minha opinião... postem suas opiniões ai tbm...

ah... sobre a Joana Coccarelli, acho uma pessoa inteligente que compreende o verdadeiro motivo pela luta da legalização da maconha...

Flw ae, paz

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Pode crer Billy, a tendência é mesmo diminuir aos poucos o estigma que o usuário carrega. O nosso encargo é demonstrar aos "caretas" que é possível levar uma vida "anormal" (no bom sentido:) fazendo uso da cannabis.

Que usuário de maconha não gostaria de andar pela cidade com os olhos vermelhos e ser respeitado por pessoas que você normalmente atravessaria a rua para não cruzá-las? Parar na banca de revistas e bater um papo descontraído, olhos nos olhos com um senhor de 65 anos? Pedir informação a um policial sobre a localização de um endereço? Nem é tão complicado assim. Um pouco de boa vontade e compreensão já basta. Quem não deve não teme.

Como diria Rubem Alves, "para entender é preciso esquecer quase tudo o que sabemos. A sabedoria precisa de esquecimento. Esquecer é livrar-se dos jeitos de ser que se sedimentaram em nós, e que nos levam a crer que as coisas têm de ser do jeito como são. Não. Não é preciso que as coisas continuem a ser do jeito como sempre foram."

SEM MEDO!!!!!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 5 months later...
  • 5 weeks later...
  • Usuário Growroom

Como diria Rubem Alves, "para entender é preciso esquecer quase tudo o que sabemos. A sabedoria precisa de esquecimento. Esquecer é livrar-se dos jeitos de ser que se sedimentaram em nós, e que nos levam a crer que as coisas têm de ser do jeito como são. Não. Não é preciso que as coisas continuem a ser do jeito como sempre foram."

SEM MEDO!!!!!

:)

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faça login para comentar

Você vai ser capaz de deixar um comentário após fazer o login



Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...