Ir para conteúdo

[blog] Protesto: Maus Tratos Em Sc


Bas

Recommended Posts

Caros amigos,

Fui detido e maltratado pela polícia no Planeta Atlântida. O motivo: portar duas gramas de cannabis. Assim como Gilberto Gil em 1978, também fui preso e submetido a humilhações, assim como a amiga que me acompanhava.

Sou estudante da UFSC desde 2002, onde cursei química e hoje curso economia. Tenho 27 anos, aparento classe média, com cabelos louros e olhos azuis; uso óculos e, apesar de esguio, pratico esporte, faço academia, cuido da alimentação — até por ter tido um câncer de tiróide, que me obriga tomar levotiroxina sódica diariamente — não fumo cigarro e não costumo beber álcool por não gostar de passar mal; aparento um estudante saudável. Digo isso, porque logo em seguida começou a chegar mais e mais jovens, e assim a noite inteira, a maioria negros, com tatuagem, cabelo raspado, calça larga, tênis de sk8 etc... o público de Marcelo D2, do Rappa, do Skank!!!

Eu demonstrei conhecimento e por isso não fui submetido ao mesmo tratamento. Mas os negros ajoelharam no chão de cara pra parede, tiveram o asqueroso gritando na orelha, ameaçando lamber o pescoço (?!!). Abuso de poder? Vai reclamar. Tenho know how acerca do Delta 9 tetrahidrocannabinol, sua história, sua aplicação econômica, sua química, suas propriedades farmacológicas, as reais razões de sua perseguição e endemonizamento. Mesmo assim, tive que ouvir em silêncio um comandante semiobeso mórbido de cerveja, com os dentes pretos e amarelos de cigarro, gritando comigo tons chulos e erros grotescos de português, ameaçando obrigar-me a comer merda. Minha amiga também teve que se submeter a tirar a roupa e agachar.

Este tratamento desumano não pode prosseguir. Precisamos urgentemente de uma política de tolerância, como na Europa. Os jovens ali foram pra ouvir músicas que defendem isso, a legalização, D2, Skank, Rappa, o que são estas palavras, meu Deus! O que se espera que as pessoas façam? Que público se espera que vá lá?

No meio daquela loucura, olhei para um jovem que chorava desesperado... só queria ficar feliz, comemorar, vivenciar a VERDADE da festa, que lucrou dos tabagistas de maconha e se dirigiu para ele buscando bandas afins. Seria uma ratoeira?

É impossível ficar feliz com medo o tempo todo. A segurança de festas assim, tem que saber dialogar com a juventude. O fato de um ministro fumar, ter sido preso no passado e ser muitíssimo bem sucedido não ensinou nada em Santa Catarina?

Por fim, incorreram em uma grosseria jurídica, abuso de poder, referindo-se à lei 9099/95, desrespeitando a nova lei que a substituiu, lei 11343/2008 (que garante o tratamento digno e humano, proibindo coação neste caso, como detenção temporária, podendo apenas pedir o comparecimento a um juizado competente, no caso deste não existir no local). Os praças, pude perceber, ficaram com dó de mim, me trataram com dignidade, mas o comandante parecia, ele sim, ter usado alguma droga, transtornado, bufando, exalando seu pulso de morte. Me expulsaram do Planeta, mas comprei outro ingresso e voltei, porque não ia deixar eles estragarem minha noite. A alegria e a arte é mais forte que a violência. Me diverti demais (apesar de ficar sempre com medo dos pelotões que atemorizava a multidão, valeu a pena, parabéns à RBS e Atlântida). A sensação de impotência e indignação vão morrer dentro de mim, porque sei que nada acontecerá e ao escrever isso só aumento o risco de repressão.

Mas o meu grito é para vocês, porque vocês são jovens do bem como eu. Quem sabe vocês não me ajudam a desabafar em nome de centenas de jovens que sofrem isso todos os dias.

Lucas de Oliveira

Presidente da Juventude Socialista do PDT

Florianópolis

Fonte: Blog do Cacau Menezes

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Caros amigos,

Fui detido e maltratado pela polícia no Planeta Atlântida. O motivo: portar duas gramas de cannabis. Assim como Gilberto Gil em 1978, também fui preso e submetido a humilhações, assim como a amiga que me acompanhava.

Sou estudante da UFSC desde 2002, onde cursei química e hoje curso economia. Tenho 27 anos, aparento classe média, com cabelos louros e olhos azuis; uso óculos e, apesar de esguio, pratico esporte, faço academia, cuido da alimentação — até por ter tido um câncer de tiróide, que me obriga tomar levotiroxina sódica diariamente — não fumo cigarro e não costumo beber álcool por não gostar de passar mal; aparento um estudante saudável. Digo isso, porque logo em seguida começou a chegar mais e mais jovens, e assim a noite inteira, a maioria negros, com tatuagem, cabelo raspado, calça larga, tênis de sk8 etc... o público de Marcelo D2, do Rappa, do Skank!!!

Eu demonstrei conhecimento e por isso não fui submetido ao mesmo tratamento. Mas os negros ajoelharam no chão de cara pra parede, tiveram o asqueroso gritando na orelha, ameaçando lamber o pescoço (?!!). Abuso de poder? Vai reclamar. Tenho know how acerca do Delta 9 tetrahidrocannabinol, sua história, sua aplicação econômica, sua química, suas propriedades farmacológicas, as reais razões de sua perseguição e endemonizamento. Mesmo assim, tive que ouvir em silêncio um comandante semiobeso mórbido de cerveja, com os dentes pretos e amarelos de cigarro, gritando comigo tons chulos e erros grotescos de português, ameaçando obrigar-me a comer merda. Minha amiga também teve que se submeter a tirar a roupa e agachar.

Este tratamento desumano não pode prosseguir. Precisamos urgentemente de uma política de tolerância, como na Europa. Os jovens ali foram pra ouvir músicas que defendem isso, a legalização, D2, Skank, Rappa, o que são estas palavras, meu Deus! O que se espera que as pessoas façam? Que público se espera que vá lá?

No meio daquela loucura, olhei para um jovem que chorava desesperado... só queria ficar feliz, comemorar, vivenciar a VERDADE da festa, que lucrou dos tabagistas de maconha e se dirigiu para ele buscando bandas afins. Seria uma ratoeira?

É impossível ficar feliz com medo o tempo todo. A segurança de festas assim, tem que saber dialogar com a juventude. O fato de um ministro fumar, ter sido preso no passado e ser muitíssimo bem sucedido não ensinou nada em Santa Catarina?

Por fim, incorreram em uma grosseria jurídica, abuso de poder, referindo-se à lei 9099/95, desrespeitando a nova lei que a substituiu, lei 11343/2008 (que garante o tratamento digno e humano, proibindo coação neste caso, como detenção temporária, podendo apenas pedir o comparecimento a um juizado competente, no caso deste não existir no local). Os praças, pude perceber, ficaram com dó de mim, me trataram com dignidade, mas o comandante parecia, ele sim, ter usado alguma droga, transtornado, bufando, exalando seu pulso de morte. Me expulsaram do Planeta, mas comprei outro ingresso e voltei, porque não ia deixar eles estragarem minha noite. A alegria e a arte é mais forte que a violência. Me diverti demais (apesar de ficar sempre com medo dos pelotões que atemorizava a multidão, valeu a pena, parabéns à RBS e Atlântida). A sensação de impotência e indignação vão morrer dentro de mim, porque sei que nada acontecerá e ao escrever isso só aumento o risco de repressão.

Mas o meu grito é para vocês, porque vocês são jovens do bem como eu. Quem sabe vocês não me ajudam a desabafar em nome de centenas de jovens que sofrem isso todos os dias.

Lucas de Oliveira

Presidente da Juventude Socialista do PDT

Florianópolis

Fonte: Blog do Cacau Menezes

Porra mano, ja perdi mais de um carro pra polícia, civil e federal, já apanhei de civil e federal, tembem tenho conhecimento dos meus direitos, mas deu mole de ir prestigiar essa bandas merdas, nenhum desses caras querem se expor, viraram playboys que só pensam no bem estar próprio. A solução é a dissolução da polícia, pq poder na mão do homem é uma merda, Segunda passad rodei de novo, quase me mataram, mas não dei mole no papo, coloquei eles em seu devido lugar, na condição de polícial que tem me proteger e servir. Ainda falei quando ele acendeu um cigarro, que o mesmo direito que ele tinha de fazer isso eu tb tinha de fumar meu baseado, mas a vida é isso as vezes ganhamos as vezes perdemos, eu etou cansado de perder, já apanhei várias vezes de polícia, a aprada não tem jeito, não é legalizando que isso vai acabar.

Ah mano, ao invés de ouvir Marcelo d2, ouça MouChoque, essência do REP (hauhauahua)

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Julgamentos infelizes e hipócritas da população muita gente não sabe sequer os efeitos da erva e ja falam mal... falta de conhecimento devia ser crime!

Pretendo ir no planeta daqui do RS...pretendo curtir fumar um e explanar tranquilamente se possivel.

Temos que logo criar um lista com os politicos que apoiam abertamente a nossa luta assim votando em politicos que realmente intendem a nossa causa.

E a falta de treinamento dos policiais do nosso pais?? sem comentários...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Olhem pelo lado bom, o cara é presidente da juventude socialista do PDT deve ser conhecido no meio politico e declarou abertamente que fuma e tava com ganja.

Que esse lado bom não se vire contra ele... to mais pra crer que sofrerá alguma censura no partido ou no mínimo, aquele velho "fica pianinho, se não tiver jeito, diz que fumou mas não tragou".

Apesar de mais conhecida, que não role com ele o que aconteceu com a Sonhinha na cultura se me lembro bem... :( (falou que fumava -> arrumaram desculpa esfarrapada -> pé na bunda)

=/

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Bah só para dar o meu parecer msm

uhauhauhaa, porra quanto porco tinha lá.. era polícia militar, civil, helicóptero sobrevoando a festa, uns caras camuflados, seguranças e uns p12

tava d boa tb la no show do vitor e leo(contra minha vontade), quando chega um desses dai e começa a berra na minha orelha pra larga o beck auhauhauhauha larguei né, fazer oq.. mas não fizeram nada(até pq c fizessem algo ia ser so a msm ladainha de sempre.. fala fala fala..)

Mas aquilo lá é uma tranqueira msm, acabaram no segundo dia cortando o som no meio (na tenda e-planet) moh sacanagem isso =/

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

É, o meu erro foi um erro comum, como ja tinha fumado 270 beck la no dia anterior e até no mesmo dia, me descuidei e comecei a fumar d boa em um pico semi-aberto.

Sempre é assim =/, a questão é abrir os olhos e não da brexa pra esses babacas virem te enxer o saco...

Até teve gente que pediu para não fumar perto pq tava irritado com a fumaça(isso sim é a atitude digna de alguém) respeitei e sai fora, pois afinal de contas, ninguém é obrigado a fumar oq to fumando

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faça login para comentar

Você vai ser capaz de deixar um comentário após fazer o login



Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...