Ir para conteúdo

Marina Faz Campanha Em Reduto De Defensor Da Liberação De Drogas


Picax

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Marina faz campanha em reduto de defensor da liberação de drogas

A candidata Marina Silva participa de evento na casa noturna Studio SP

Com 11% das intenções de voto, segundo o Datafolha, a candidata Marina Silva (PV) reuniu-se com um pequeno número de artistas, “culturetes” e simpatizantes na noite de segunda-feira (13) no Studio SP, casa noturna localizada no coração do Baixo Augusta, no centro de São Paulo.

A balada pertence a Ale Youssef, candidato a deputado federal, namorado da atriz Leandra Leal e amigo de inúmeros artistas. As três principais bandeiras de sua campanha são a defesa do casamento gay, o direito ao aborto e a regulação das drogas – três questões que a candidata evangélica não pode nem ouvir falar.

“Eu sempre fiz a campanha do Gabeira, sem concordar 100%. A diversidade é isso. É a capacidade da gente conviver na diferença. De estabelecer espaço de convergências, mesmo na diferença”, disse Marina ao final do encontro.

A candidata foi recebida ao som da marchinha cantada por Adriana Calcanhoto, que acaba de oficializar seu casamento com a cineasta Suzana de Moraes: “Ela é da Silva, ela é da selva, ela é Marina, ela é gente, gente, gente, Marina presidente”.

Antes do discurso da candidata, um vídeo mostrou o apoio que ela recebe de Leonardo Boff, Marcos Palmeira, Xuxa Lopes, Fernando Meirelles, Caetano Veloso, Lenine, Arnaldo Antunes, Maria Bethania, Gilberto Gil e Wagner Moura.

Destes, apenas Meirelles compareceu ao ato no Studio SP. Apresentado como um “querido amigo”, a quem Marina agradeceu “a ajuda e o envolvimento”, o diretor de “Cidade de Deus” disse aos jornalistas que já está pensando na eleição de 2014. “Pode ser que a eleição não tenha nem segundo turno. Mas esta ideia não é só para hoje. Na próxima eleição esses 10% (dos votos) vão ser 16%”, prognosticou.

Marina também recebeu o apoio de Alex Atala, dono do restaurante DOM, dos atores Julio Andrade (o Arthurzinho de “Passione”) e Chris Couto, do rapper Xis, da fotógrafa Claudia Jaguaribe e do professor e compositor José Miguel Wisnik.

Atala explicou sua presença ao UOL: “Porque sou cozinheiro e meu maior elo com a cozinha é a Amazônia. E o elo da Marina, por outro caminho, é também a Amazônia”.

Amigo de Youssef, Andrade contou que havia acabado de ler uma entrevista com a candidata e ficou “impressionado”. O ator disse não se importar com a proibição da Rede Globo a manifestações públicas de seus funcionários sobre a campanha eleitoral.

Em seu discurso, de 15 minutos, a candidata falou generalidades em típico “marinês”: “Nós resignificamos o tempo todo a cultura”, disse. “A cultura nos remete a este mundo maravilhoso da diversidade”, acrescentou. Ao final, observou: “Não brigo com a foto das pesquisas”, mas pediu empenho aos apoiadores: “Que a gente possa se animar por este Brasil, que pode levantar, sacudir a poeira, dar a volta por cima”.

Em breve entrevista, Marina prometeu, se eleita, alterações na Lei Rouanet, de incentivo à cultura. Anunciou um fundo de R$ 1 bilhão para projetos culturais com recursos que virão depois que “fechar o dreno da corrupção”.

Declarou-se “animadíssima” com a situação da campanha, falou que enxerga “uma onda verde no Brasil inteiro” e explicou que “o apoio de artistas traz a certeza que você está conectado com os núcleos vivos da sociedade”.

Ao final da entrevista, já em pé, Marina contou que não pretende alterar seu título de eleitor, que é do Acre. “Meu marido é que vota em São Paulo. Ele é de Santos e torcedor do Santos. Eu torço para o Palmeiras”.

Convidada a explicar a sua preferência futebolística, a candidata começou a contar: “Meu pai era Botafogo”. Foi interrompida pelo repórter do UOL, que observou, rindo: “Bem melhor”. Na mesma moeda, Marina respondeu: “Desaforado”. E explicou: “Todas as minhas seis irmãs também são Botafogo, por puxa-saquismo. Eu sou Palmeiras”. Por que é verde? – perguntou um repórter. “Vai roubar voto do Serra”, disse outro jornalista. Marina apenas riu.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

A Dilma é uma puta que só pensa em dinheiro, de todas essas merdas que ela fala que 'vai fazer' SE ela fizer algo, vai ser no maximo 1%. Ela fala isso só pra ganhar voto do povo ignorante.

E maconha dá dinheiro. Então espero eu que se ela ganhar (quase garantido), ela olhe mais pelo lado do dinheiro, porque dai a gente vai ter uma boa chance de finalmente ver a nossa erva legalizada finalmente :Pothead::love-weed:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

A Marina tem o ideal político que é inerente a todos os políticos. É saber que o mandato pertence ao povo, e mesmo que não concorde com tudo (casamento gay, drogas, aborto) tem a consciência que esses assuntos são muito importantes e não podem permanecerem na sombra da desinformação.

Mesmo votando no Plínio, acredito que a Marina é uma das candidatas mais competentes, espero que ela ou o Plínio consiga um segundo turno, o Brasil merece algo melhor.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Aê galera politizada...

xSTUPAx, eu ainda não consegui ver motivos pra votar no fantoche, muito menos no tucano. Ao contrário, não vejo motivos pra não votar na Marina... Até com relação a Maconha Marina sobressai ante aos demais, depois, o tucano e por último a fantoche, ridícula!

Inté...

Tihuana

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faça login para comentar

Você vai ser capaz de deixar um comentário após fazer o login



Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...