Ir para conteúdo

Clube Da Maconha, Por Que Não?


BARNEYS

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Duas notícias sobre drogas, nesta semana, revelam enfoques radicalmente opostos.

Primeira notícia: a Folha mostrou, segunda-feira, que a Polícia Federal está destruindo plantações de maconha e de folhas de coca, no Paraguai e no Peru, devidamente autorizada pelos respectivos governos.

"Erradicar as plantações é mais eficiente do que simplesmente apreender a carga", disse o delegado Oslain Santana aos repórteres Fernando Mello e Márcio Neves.

Pode ser, mas, do meu ponto de vista, é enxugar gelo. Se houvesse de fato a disposição de erradicar as plantações, as polícias peruana e paraguaia cuidariam do trabalho, em vez de terceirizá-lo para o Brasil.

A segunda notícia: o governo uruguaio anunciou que delegará ao setor privado a venda de maconha, no âmbito do projeto que reserva ao Estado o poder de produzir e distribuir "cannabis".

Como o modelo atual, puramente repressivo, não funciona, tenho certa simpatia, muito cautelosa, pela iniciativa uruguaia, ainda mais que suas autoridades não vendem o projeto como o ovo de Colombo nessa matéria. "O mérito do Uruguai é ensaiar outro modelo de regulação que não esteja baseado na lei penal", diz Milton Romani Gerner, embaixador uruguaio junto à OEA (Organização de Estados Americanos), ex-presidente da Junta Nacional de Drogas.

Ou, posto de outra forma, o Uruguai está se propondo a funcionar como abre-alas de um debate mais que necessário e já muito atrasado (especialmente no Brasil) sobre a questão da droga.

Completa o embaixador Romani: "Trata-se de regular de outra forma um mercado que é ilícito mas mantém conexões com a economia formal. Os desafios de fiscalização e de controle são idênticos aos de outras drogas que causam tanto dano como a cannabis".

Romani cita estudo da Organização Mundial de Saúde que atribui ao álcool uma carga de 4,1 de morte-morbidade e, ao tabaco, algo mais (4,2). Já as drogas ilícitas tem um carga de 2,8. Trata-se de um índice que mede os riscos, tanto de morte como de incapacidade, associados a determinados fatores.

O projeto uruguaio permite, segundo o embaixador, a criação de clubes de consumidores de maconha (já existem na Espanha). Ou seja, um grupo se reúne não para, digamos, jogar futebol, mas para fumar maconha.

O clube é uma forma de autorregulação "muito eficiente", segundo o embaixador, mas, ao mesmo tempo fiscalizado pelo Estado.

Funciona? Não sei, mas vale acompanhar a experiência uruguaia, pelo seu ineditismo na vizinhança imediata do Brasil.

O que não funciona é o modelo baseado só na repressão, de que dão testemunha dois políticos de polos absolutamente opostos.

Ao justificar seu projeto, o presidente uruguaio José Mujica, ex-guerrilheiro, homem de esquerda, disse que ele se tornara necessário "porque estamos perdendo a batalha contra as drogas e o crime no continente".

Coincide Kenneth Clarke, o conservador secretário britânico da Justiça: "Estamos engajados numa guerra contra as drogas há 30 anos. Claramente, estamos perdendo".

Link

  • Like 7
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

SEmpre a passos de tartartugta, mas a pressão vai aumentando, nossos vizinhos descriminalizando e até legalizando e nós

tendemos a entrar na mesma vertente.. Espero que ou através do STF ou através do Novo código aconteça algo ainda esse ano.

A proibição no Brasil enche os bolsos de muita gente poderosa, laboratórios farmaceuticos, políticos, propina paga a agentes da lei,

e esses vagabundos não querem perder sua fonte de renda né?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

"Erradicar as plantações é mais eficiente do que simplesmente apreender a carga" cara como esses porcos são mentirosos. A propina deve rolar solta, destroem 0.01% das plantações de fumo ruim, ou vão la pra cortar os machos fora para o trafico.

Providencia minha carteirinha do clube ai.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Amigos que estiveram no Uruguai recentemente, disseram que a parada já tá liberada há muito tempo. Todo mundo planta sem encheção de saco de vizinho ou de polícia. Eles só vão fazer o óbvio, regulamentar o que já liberado.

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

O problema no Brasil é a tão temida bancada evangéleca e seu falso moralismo, com mais de 200 deputados na câmara. Ameaçou travar as votações importantes do governo por causa do kit gay e o governo cedeu rapidinho.

Se continuar assim vamos caminhar em passos largos para uma TEOCRACIA!!!

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

a igreja catolica tb nao eh a favor do plantio

na moral,sou catolico, mas religiao eh uma merda, tudo bem, cada um , em casa, conversar ou pedir q nada d mal aconteca, q tudo melhore, isso eh normal, pra quem quer q seja, mas cada um na sua sem fanatismos ou querendo se meter na vida dos outros. nao gosto dessas paradas, de querer dar ordem, nao curte fica longe. a igreja e outras religioes nao respeitam a opiniao das pessoas q nao pensam como elas, fala serio..

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu sou católico só nos números deles lá, pois por mim podiam explodir aquela merda de ostentação de riqueza, aqueles palácios forrados a ouro, que eu ia ficar é muito feliz.

Ora, se eu sou católico por contar nos dados de batismo da Igreja, mesmo querendo ser excomungado e não me considerar católico, nem acreditar em deus nem nada disso, como eles ousam dizer que Hitler era ateu se ele não foi nem queria ser excomungado após ser batizado, se considerava católico e acreditava dos dogmas da Igreja? Bem interessante isso né? Eles já tem publicitários trabalhando para Igreja católica há muito tempo pelo que parece.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Porra se o Mujica libera pro turista ai já era, como diz a letra da musica do Roger ..."vamos invadir sua praia"..., Amsterdam será em Punta del Leste. :weed-sign: Turismo canábico já. Clube Growroom da Canábis, sede em Punta del Leste, e filiais nas melhores cidades brasileiras. kkkkkkkkk

Pode ter certeza brother.Num promeiro momento eles vão ver como é q a coisa vai funcionar e tal ,mas a tendencia é liberar pra geral :joint: :joint: :joint:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Esses clubes já rolam no Brasil só que o Estado não sabe!

Rola um clube desses aqui em casa. Vez ou outra surge umas 3 ou 4 cabeças, cada um com uma amostra do seu cultivo pra geral degustar. É o que há!

No mais, o Uruguai (e talvez em breve o Chile) é quem vai salvar a nação maconheira da América Latina, assim como a Holanda e Espanha salvam os fumeiros da Europa.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Os políticos paraguaios participam do ciclo do prensado, a revista THC desse mês da Argentina traz uma matéria denunciando vários políticos do alto escalão que tem participação direta com a exploração do maior produto paraguaio.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Os políticos paraguaios participam do ciclo do prensado, a revista THC desse mês da Argentina traz uma matéria denunciando vários políticos do alto escalão que tem participação direta com a exploração do maior produto paraguaio.

Não sabia dessa não, mas não dúvido de nada!!!

Quando meteram bala na polícia lá, foi tudo com arma de guerra (fuzil e metranca)!! Morreu vários canas!! Foi o que deu origem a queda do presidente.

A maior safra do Paraguai é de maconha e o maior cliente é o Brasil!! É triste ver tanta hipocrisia nesse mundo!!!

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

ae growleera do DF, to pensando seriamente em contar um clube desses ae... inicialmente , alguem tem algum modelo de estatudo de um clube desses valeu growrrom.

Mano, eu faço uma espécie de clube com os amigos de vez em quando. Junta uns buds pra degustar, curtir um som e jogar conversa fora. Mas se animar de estudar e fazer um club modelo espanhol aqui no DF eu animo.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

E ae irmaozim, tudo em paz. ora, vamos fazer esse clube sim. to procurando um estatuto de modelo pra ADAPTAR pra nossa realidade.

a priori,

tal clube deve ser FECHADO, so pra gente CADASTRADA e que tenha um historico no movimento canabico ou que tenha algum historico como grower ou ativista. o que acha? att

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Alto risco de dar merda tentar registrar um clube desse no Brasil, por se tratar de objeto ilícito!

alto risco nao...é merda na certa!

se nao se pode nem estudar a planta, imagina plantar em cooperativa de consumo!

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faça login para comentar

Você vai ser capaz de deixar um comentário após fazer o login



Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...