Ir para conteúdo

Combate Às Drogas


∆-9-THC

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Combate às drogas

No combate às drogas ilícitas vamos de mal a bem pior. Até quando insistiremos nesse autoengano policialesco-repressivo-ridículo que corrompe a sociedade e abarrota as cadeias do país?

Faço essa observação, leitor, porque será votado na Câmara um projeto de lei que endurece ainda mais as penas impostas a usuários e traficantes.

Em primeiro lugar, não sejamos ingênuos, a linha que separa essas duas categorias é para lá de nebulosa: quem usa, trafica. O universitário de família privilegiada compra droga só para ele? O menino da periferia resiste à tentação de vender uma parcela da encomenda, para diminuir o custo de sua parte? Como amealha recursos o craqueiro da sarjeta que tem por princípio não roubar nem pedir esmola?

Nas ruas, quem decide como enquadrar o portador de droga apanhado em flagrante é o policial. Entre o universitário branco de boas posses e o mulato do Capão Redondo você consegue adivinhar quem irá preso como traficante?

Embora considerada tolerante, a legislação vigente desde 2006 agravou a situação das cadeias. Naquele ano, foram presos por tráfico 47 mil pessoas, que correspondiam a 14% do total de presos no país. Em 2010, esse número saltou para 106 mil, ou 21% do total.

O projeto a ser votado propõe várias ações controversas, para dizer o mínimo.

Entre elas, a ênfase descabida na internação compulsória, enquanto os estudos mostram que o acompanhamento ambulatorial é a estratégia mais importante para a reinserção familiar e social dos dependentes. Isolá-los só se justifica nos casos extremos em que existe risco de morte.

O projeto propõe uma classificação surrealista das drogas de acordo com sua capacidade de causar dependência, segundo a qual alguém surpreendido com crack seria condenado a pena mais longa do que se carregasse maconha.

No passado, os americanos adotaram lei semelhante, que condenava o vendedor de crack a passar mais tempo na cadeia do que o traficante de cocaína em pó. As contestações judiciais e os problemas práticos foram de tal ordem que a lei foi revogada, há mais de dez anos.

O projeto reserva atenção especial à criação de um incrível "cadastro nacional de usuários". No artigo 16, afirma que "instituições de ensino deverão preencher ficha de notificação, suspeita ou confirmação de uso e dependência de drogas e substâncias entorpecentes para fins de registro, estudo de caso e adoção de medidas legais".

Nossos professores serão recrutados como delatores dos alunos para os quais deveriam servir de exemplo? Os colégios mais caros entregarão os meninos que fumam maconha para inclusão no cadastro nacional e "adoção de medidas legais"?

O mais grave, entretanto, é o endurecimento das penas. Segundo a lei atual, a pena mínima para o fornecedor clássico é de cinco anos; o novo projeto propõe oito anos. Os que forem apanhados com equipamento utilizado no preparo de drogas, apenados com três a dez anos na legislação de hoje, passariam a cumprir de oito a 20 anos. As penas atuais de dois a seis anos dos informantes que trabalham para grupos de traficantes, seriam ampliadas para seis a dez anos. E por aí vai.

Enquanto um assassino covarde responde ao processo em liberdade, quem é preso com droga o faz em regime fechado.

Não quero entrar na discussão de quanto tempo um traficante merece passar na cadeia, estou interessado em saber quanto vamos gastar para enjaulá-los.

Vejam o exemplo do Estado de São Paulo, que conta com 150 penitenciárias e 171 cadeias públicas. Apenas para reduzir a absurda superlotação atual deveríamos construir mais 93 penitenciárias.

Se levarmos em conta que são efetuadas cerca de 120 prisões por dia, enquanto o número de libertações diárias é de apenas cem, concluímos que é necessário construir dois presídios novos a cada três meses.

11133405.jpeg

Drauzio Varella é médico cancerologista. Por 20 anos dirigiu o serviço de Imunologia do Hospital do Câncer. Foi um dos pioneiros no tratamento da Aids no Brasil e do trabalho em presídios, ao qual se dedica ainda hoje. É autor do livro "Estação Carandiru" (Companhia das Letras). Escreve aos sábados, a cada duas semanas, na versão impressa de "Ilustrada".

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/drauziovarella/1250736-combate-as-drogas.shtml?fb_action_ids=10200966813836001&fb_action_types=og.recommends&fb_source=other_multiline&action_object_map=%7B%2210200966813836001%22%3A118647304993196%7D&action_type_map=%7B%2210200966813836001%22%3A%22og.recommends%22%7D&action_ref_map=%5B%5D

  • Like 11
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Eeee Brasil! Cada vez mais longe do progresso sendo q agente eh o pais q mais sofre com isso nenhum outro pais tem tanto usuario de crack no mundo! E agente q tenta trabalhar e plantar uma erva no comforto da nossa casa pra se afasta dessa podridao sendo cada vez mais comparado com bandido e viciados em drogas pesadas! Cada vez agente mais longe de realizar um simples sonho de cultivar nossa planta sem correr riscos!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Dr Drauzio me surpreendeu nessa! Acho que ele ta aprendendo!

Mas eae, Dr Drauzio, qual é a solução?


Sai de cima do muro, vem pro nosso lado, vamos regulamentar e dar acesso seguro as pessoas.

  • Like 12
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Dr Drauzio me surpreendeu nessa! Acho que ele ta aprendendo!

Mas eae, Dr Drauzio, qual é a solução?

Sai de cima do muro, vem pro nosso lado, vamos regulamentar e dar acesso seguro as pessoas.

Fiquei surpreso também, eu ja tinha lido um artigo completamente idiota do Dr. Drauzio sobre maconha , mas parece que agora ele teve alguns instantes de luz mental.

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Dr Drauzio me surpreendeu nessa! Acho que ele ta aprendendo!

Mas eae, Dr Drauzio, qual é a solução?

Sai de cima do muro, vem pro nosso lado, vamos regulamentar e dar acesso seguro as pessoas.

tbém fiquei surpreso! me pareceu que ele mudou de opinião e escreveu um artigo meio em cima do muro, batendo na proibição mas ainda não falando em regularização. talvez esteja sondando o terreno pra ver se uma guinada de opinião seja bem vinda. não vamos esquecer quem é o patrão dele, pode ser que ele já seja dos nossos há tempos, mas por questões econômicas esteja amordaçado.....

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

tbém fiquei surpreso! me pareceu que ele mudou de opinião e escreveu um artigo meio em cima do muro, batendo na proibição mas ainda não falando em regularização. talvez esteja sondando o terreno pra ver se uma guinada de opinião seja bem vinda. não vamos esquecer quem é o patrão dele, pode ser que ele já seja dos nossos há tempos, mas por questões econômicas esteja amordaçado.....

Pode ser também que ele tenha percebido que ninguém mais ta se preocupando com a opinião dele.

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

O problema é q o projeto do tal do Osmar Terra vai ser votado essa semana e com certeza vai ser aprovado.Se isso realmente acontecer vai ser um retrocesso muito grande pra nossa luta.Sinceramente bate um desânimo .

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O problema é q o projeto do tal do Osmar Terra vai ser votado essa semana e com certeza vai ser aprovado.Se isso realmente acontecer vai ser um retrocesso muito grande pra nossa luta.Sinceramente bate um desânimo .

Cara tenho minhas dúvidas, ja tem deputado falando em debate público por que tão vendo que o negócio vai dar merda.

Acho que vão começar a puxar o tapete fo Sr.Terra agora! Essa semana também o pastor "Pião da casa própria" deve renunciar, a semana promete.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vai Dr. ajuda a gente, entra aqui no forum, pode criar topico... tenho certeza que a galera vai ser bem receptiva.

Pessoal o plano é o seguinte, uma pedra em cada mão, eu chego por trás e dou uma rasteira pra começar! hehehe

brincadeira, brincadeira... :icon_spin:

Seria uma honra a visita do Dr. por aqui.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Acho que essa lei não vinga...se passar ainda tem o senado e o veto presidencial.

São os conservadores querendo gritar alto pq tão perdendo cada vez mais espaço...Esse cadastro feito pelos professores é ridículo, seria até engraçado se naõ fosse tão sério

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Acho que essa lei não vinga...se passar ainda tem o senado e o veto presidencial.

São os conservadores querendo gritar alto pq tão perdendo cada vez mais espaço...Esse cadastro feito pelos professores é ridículo, seria até engraçado se naõ fosse tão sério

Tambem acho que não tem como vingar, é absurda demais.... acho que no fim do dia a verdade vai prevalecer - essa lei está provocando discussão, e isso é ótimo - o tiro vai sair pela culatra!!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Ele ta descendo do muro!!!

A algumas semanas ele escreveu/deu entrevista elogiando as internações compulsórias mas parece que voltou parou um pouco para pensar e definiu um posicionamento mais humano.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Galera, infelizmente corremos o risco de ter essa lei aprovada, pois nosso Congresso está empesteado de reacionários.

Vejam o absurdo que passa nas cabeças torpes desses dois leitores que comentaram a coluna do Drauzio, e como nosso Legislativo é reflexo da sociedade...

Maquiavel (3371)ontem às 17h27 

Caro Drauzio... enquanto houver por parte da mídia, o eterno incentivo para que se use droga, nunca conseguiremos extirpar essa chaga da sociedade brasileira... Agora, façamos o seguinte... exército, marinha e aeronáutica patrulhando nossas fronteiras, de uma maneira efetiva e eficaz. Quero ver de onde virão as armas e as drogas... 

O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem 


LUIZ RUIVO FILHO (2518)ontem às 01h47 O usuario perde auto-estima, objetivo de vida, futuro no lixo, perde a familia e o vilão o traficante. Entram pela fronteira, de sorte que aí deve ser o inicio do combate para evitá-las. Não importa o custo porque trata-se de Saude Publica e onde gasta muito mais "na recuperação", diga-se com relativo exito, do que combater nas fronteiras. Ademais existe a conivencia de pessoas em não denunciar quem trafica, já que pode ser anonima atraves do telefone 180. 

O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/drauziovarella/1250736-combate-as-drogas.shtml
 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faça login para comentar

Você vai ser capaz de deixar um comentário após fazer o login



Entrar Agora
  • Tópicos

  • Posts

    • 8 / 9 OUTUBRO 2022 / SÃO PAULO Salve hermanos! 🌱 Alguém aqui do fórum vai colar no festival híbrido em SP? Vai acontecer no Komplexo Tempo, no Parque da Mooca em São Paulo, o festival tem como foco o empreendedorismo cannabico e o apoio à ressignificação cultural e mercadológica deste mercado cannabico. O Festival Híbrido apresentará painéis de debates com especialistas em serviços da indústria, consultores, médicos, advogados e instituições que já desenvolvem projetos voltados ao universo canábico. IG do evento: https://www.instagram.com/festivalhibridosp/ Site: https://www.hibridosp.com.br/ Se alguém aqui do fórum for aparecer lá, deixa um salve, vou levar uns adesivos para compartilhar por lá! 🔥 À moderação GR: Desculpas à moderação, queria muito fazer este tópico na seção correta, porem me parece que não existe mais moderadores ativos na comunidade, visto que não existe nenhum post aprovado em 2022 nas respectivas seções. Postei aqui por ser o local visivel e mais próximo do adequado.
    • Salve hermano(a)?! @sabira Aqui minhas sementes demoram para germinar também, acho que não temos a mesma sorte que muitos aqui tem rs, minha Purple Afghan Kush eu deixei 24 horas na água com adicional de uma tampinha de água oxigenada volume 10 e depois passei para uma célula Jiffy, levou 7 a 9 dias para levantar da Jiffy, estava quase desistindo já, mas hoje está cheia de saúde. Há algumas alternativas que você pode testar aí para melhorar a germinação: Pré hidratar as sementes por 12 ou 24 horas antes do papel toalha. Podes também adicionar uma tampinha de água oxigenada volume 10, para eliminar possíveis pátogenos.  Lixar levemente as sementes, você pode usar uma lixa de madeira/parede ou até mesmo de unha e ir lixando levemente a semente de modo a afinar a sua casca e facilitar a entrada da umidade. Essa é uma técnica citada no 'The cannabis grow bible do Greg Green'. Utilizar um alicate de ponta para romper a semente, esta técnica é util em sementes mais duras, você precisa pegar um alicate de ponta/bico e colocar a semente na ponta do alicate, com os dois extremos (aresta mais longa, NÃO pode ser de lado) da semente em contato com o alicate, fazendo uma LEVE pressão no alicate até escutar um estralo. É importante não utilizar muita força no alicate para não perder a semente. Esta é uma técnica mais agressiva mas bastante funcional com sementes saudáveis. Se não me engano, aprendi esta com Mr Splinter. Importante: Temperatura ideal é entre 22ºc a 25ºc. Umidade relativa em 70% a 90%. Se você tiver sementes sobrando, acho que vale a tentativa de algumas das técnicas acima, talvez alguma delas te traga resultados positivos. 🌱 Boa sorte e sucesso!
    • Salve tio! Acredito que seja isto mesmo, na pesquisa recente encontrei a mesma informação. Buscava algo um pouco mais completo, mas já da para ter ideia.  Vou instalar no meio do mês ou no inicio de novembro o danado. 🔥
×
×
  • Criar Novo...