Ir para conteúdo

A Esperança Ganha Fôlego Às Quatro E Vinte


growroom

Recommended Posts

Fantastico, finalmente algo legitimado pelo GR, na esperança de atender legislativamente a ideia da legalização e regulamentação da cannabis.

Texto esta incrivel ,simples e direto.

Porém devemos nos prender em certos aspectos , como o fato da intervenção direta em varios aspectos do Governo Federal.

(Sendo realista, poucos sistemas do Governo Federal funcionam corretamente, o que garante uma transparencia e eficácia do Governo em se tratar disso?!)
Acho que o unico sistema Federal que vem funcionando perfeitamente é obviamente o da Receita Federal há há....

*Mas enfim, foi citado por um irmão ai , sobre a politica aplicada nos EUA onde esse controle de pesquisas e financiamento etc, da Cannabis seria justamente de cunho particular.
Seja Faculdades, entidades etc...
Porém o amigo esqueceu que lá nos EUA, pela lei Federal ainda é PROIBIDO todas as ações que tais empresas e pessoas façam por lá, porém existem leis Estaduais que tentam converter essa situação...

Por isso a não legitimação do Governo Federal na lei por lá, assim sendo nenhum orgão publico por lá faz tais pesquisas e aprofundamento arrecadações etc; seria dar um tiro no pé , juridicamente falando.
Acredito que existe um grande medo de abrirem frechas para corrupçao e bandidagem no meio de um negocio que foi tratado por anos como "narconegocio"...entendem?!

*Sobre a captação de impostos (30%) devia estar especificando o porque desse valor, mostrando pra onde iria cada porcentagem desse dinheiro empregado...
Já que não é um valor baixo...(mais um medo que entra na fila para os oportunistas de corrupção e bandidagem).

*Já sobre a distancia permitida para o comercio diante das escolas, acho que é hipocrisia...
Não siginifica que no estabelicimento as pessoas vão consumir (outra coisa que ficou obscura), (Já que pelo que entendi dentro do comércio é proibido o consumo , e apenas aceito os de comestiveis, derivados etc..)

Até porque estamos cansado de ver bares, butecos, que são instalados praticamente ao lado ou a frente de escolas onde 24h por dia existem pinguços enchendo a cara.


Obvio que isso não é desculpa tambem de ignorar o fato. O que pela ocasiao concordo. Nenhum menor de idade tem a obrigação de engolir "mente" abaixo propagandas , lojas, etc sobre consumo na frente da escola...
Mas acredito que pelo fato de não exisitir personificação , propaganda, exposicionismo , vitrine, essas coisas de markting e propaganda na cara da loja (copiando as lojas da California onde na grande maioria passam despercebidas com uma simples fachada) , já espanta o artigo da distancia da loja com a escola...entendem!? Mas sei la...apenas uma opiniao derrepente de uma pessoa bem resolvida com isso...


Do resto só tenho que bater palmas a todos os envolvido. Grande iniciativa para uma grande empreitada.
Espero agora que a população "careta" que raramente se meche para reclamar do governo e suas autoridades, não impliquem com isso ....

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Confrades,

Adoraria que este texto fosse integralmente aprovado... Mas na real acho que neste momento não existe conscientização suficiente nem mesmo na Europa para que uma lei deste tipo seja aprovada.

Acredito totalmente relevância clínica da Cannabis Medicinal, e que este seja o caminho tanto para promover tratamento a quem precisa, quanto a quebrar paradigmas e preconceitos sobre tudo que cerca a nossa erva sagrada.

Acho que seria muito melhor focarmos toda nossa energia na liberação e regulamentação do uso da Cannabis Medicinal. Após isso será muito mais fácil alcançarmos a plena liberação.

Feliz 4:20 a todos !

Abs do Jão

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Jaspion acho que você leu com pouca atenção o texto da lei porque deixou passar bastante coisa.

Fantastico, finalmente algo legitimado pelo GR, na esperança de atender legislativamente a ideia da legalização e regulamentação da cannabis.

Texto esta incrivel ,simples e direto.

Porém devemos nos prender em certos aspectos , como o fato da intervenção direta em varios aspectos do Governo Federal.

(Sendo realista, poucos sistemas do Governo Federal funcionam corretamente, o que garante uma transparencia e eficácia do Governo em se tratar disso?!)
Acho que o unico sistema Federal que vem funcionando perfeitamente é obviamente o da Receita Federal há há....


*Mas enfim, foi citado por um irmão ai , sobre a politica
aplicada nos EUA onde esse controle de pesquisas e financiamento etc,
da Cannabis seria justamente de cunho particular.
Seja Faculdades, entidades etc...
Porém
o amigo esqueceu que lá nos EUA, pela lei Federal ainda é PROIBIDO
todas as ações que tais empresas e pessoas façam por lá, porém existem
leis Estaduais que tentam converter essa situação...




Por isso a não legitimação do Governo Federal na lei por lá, assim
sendo nenhum orgão publico por lá faz tais pesquisas e aprofundamento
arrecadações etc; seria dar um tiro no pé , juridicamente falando.
Acredito
que existe um grande medo de abrirem frechas para corrupçao e
bandidagem no meio de um negocio que foi tratado por anos como
"narconegocio"...entendem?!


Não entendi qual a crítica aqui, no caso pela lei o governo vai interfirir nisso como interfere no mercado em geral, como falei já em outra resposta, apenas determina que o Estado faça pesquisas e levantamentos de dados, evitando que ambos sejam direcionandos apenas pelos interesses econômicos das empresas.

*Sobre a captação de
impostos (30%) devia estar especificando o porque desse valor,
mostrando pra onde iria cada porcentagem desse dinheiro empregado...
Já que não é um valor baixo...(mais um medo que entra na fila para os oportunistas de corrupção e bandidagem).

Você quiz dizer assim ?

II. A aplicação da contribuição sobre Cannabis não substitui outras taxas ou tributos impostos
pela legislação em vigor.

Art. 16 - Os recursos provenientes da contribuição sobre Cannabis serão distribuídos


25% repassados ao Ministério da Saúde;
II. 25% repassado ao Ministério da Educação;

III. 20% repassados ao Ministério da Justiça;

IV. 20 % destinado ao Fundo da Cannabis;

V. 10% de livre dotação orçamentária prevista em norma própria.


*Já sobre a distancia permitida para o comercio diante das escolas, acho que é hipocrisia...
Não
siginifica que no estabelicimento as pessoas vão consumir (outra coisa
que ficou obscura), (Já que pelo que entendi dentro do comércio é
proibido o consumo , e apenas aceito os de comestiveis, derivados etc..)

Até
porque estamos cansado de ver bares, butecos, que são instalados
praticamente ao lado ou a frente de escolas onde 24h por dia existem
pinguços enchendo a cara.

Obvio que isso não é desculpa


tambem de ignorar o fato.

O que pela ocasiao concordo. Nenhum menor de


idade tem a obrigação de engolir "mente" abaixo propagandas , lojas,

etc sobre consumo na frente da escola...

Mas acredito que pelo fato

de não exisitir personificação , propaganda, exposicionismo , vitrine,

essas coisas de markting e propaganda na cara da loja (copiando as

lojas da California onde na grande maioria passam despercebidas com uma

simples fachada) , já espanta o artigo da distancia da loja com a

escola...entendem!? Mas sei la...apenas uma opiniao derrepente de uma

pessoa bem resolvida com isso...

A distância foi colocada apenas para alcamar os alarmistas e deixamos num nivel que não prejudique tanto os negócios impossibilitando a instalação em centros urbanos, só pra lembrar existe legislação semelhante sobre lan houses... foi um artifício para ficar mais aceitável e evitar a acusação recorrente de estarmos querendo drogas as crianças.


Do resto só tenho que bater palmas a todos os envolvido. Grande iniciativa para uma grande empreitada.
Espero
agora que a população "careta" que raramente se meche para reclamar do
governo e suas autoridades, não impliquem com isso ....

Valeu cara vamos junto nessa luta.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Parabéns Growroom, mandaram muito bem. Mas essa parada de incluir a legalização mesmo ao invés de só investir no auto-cultivo não poderia acabar piorando a aceitação do projeto de lei? Não to criticando, é só uma dúvida, porque acho difícil liberar geral considerando a mentalidade e postura dos nossos políticos e a inércia da população em geral perante a mudanças.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Salve irmão #bukergooney e vizinho #cabelo.

Vamos la esclarecer os pontos de vista.

Antes de tudo, não só li , como tambem no inicio do projeto acompanhei os procedimentos.

#bukergooney , voce me explicitou o artigo, porém achei vago ele...

-Por exemplo as porcentagens distruibuidas , são sobre o montante total de vendas do comerciante?(Ex: O comerciante vende 1 kilograma , dando um total de 5 mil reais de lucro ,e desse lucro é taxado o imposto? Ou sobre cada venda realizada como por exemplo os maços de cigarros que existe imbutido taxas tributarias além, obvio dos tributos da propria empresa/industria?
Pelo que entendi esses 30% vão ser divididos por essas taxas de destribuição , ou seja 30% (aprovietando o caso acima exemplificando), 30% de 5000 reais são aproximadamente 1500 reais.
Desses 1500 reais que serão tributados?

Indo adiante ao debate ainda no mesmo assunto.

Determinado as porcentagens , vem o quisito de importancia.

O porque !

Para o Ministerio de Saude, imagino que seja o mais importante de todos, já que é a real instituição que deveria se preocupar com todo esse assunto atual!
Por isso é de facil entendimento que seja o que receba a maior taxa tributaria. Mas e o Ministerio da Educação , porque levar a mesma taxa tributaria? Ja que grande parte do dever de informar e servir a sociedade vai partir do M.Saude?!

Qual é o fundamento educacional ? A Pesquisas? Concientizaçao? (Cunho de dever da Saude).(Por isso citei a legislação e o comportamento nos EUA em relação a pesquisas) Já que nenhum orgão Governamental interfere diretamente em pesquisas publicamente.)
Pois citando Ministerio da Educação muita gente ignorante vai enteder muito mal essa historia...
Agora , desculpa a ignorancia , mas não so para deixar claro para mim como para todos que estão lendo, qual a interferencia do Ministerio da justiça? Qual vai ser o serviço que o Ministerio vai dar a sociedade?
Fiscalizar ?


E amplificando o questionamento do meu Post anterior, é o PORQUE voces chegaram a porcentagem de 30% de cargas tributarias?
Se embasaram na industrias de Cigarro / Alcool ?

Melhor explicado assim?!

Pois o que é legal desse debate são os fundamentos que fortificam as leis, ou seja os pilares que vão sustentar a lei e ser aceita futuramente.

Entao nao vejo engodo em todos debaterem SAUDAVELMENTE todos os artigos de ponta a ponta.
Isso não é afronta a nenhum Consultor juridico que se empenhou na elaboração do mesmo.


(As perguntas estão sendo feitas não visando a minha satisfação , e sim uma forma de alcançar o melhor entendimento possivel para a aplicação possivel futuramente da lei para todos os leigos e não leigos entendam como funciona.)

Não podemos esquecer que mais de 70% das pessoas que frequentam esse forum não tem entendimento algum de ordenamento juridico, e com isso ler essa peça mesmo que não entendendo de lei , é totalmente marcante pois remete ao uma importancia muito grandiosa para a atualidade. Existe uma grande importancia nesse texto que devemos deixar ao MAXIMO POLIDO E BEM TRANSPARENTE , tanto pra leigos ou não...

Enfim....

Só acho que seria legal saber os embasamentos legais.
Até mesmo para todos participarem!





Agora OFFTOPIC ,compartilho um pouco da ideia de um irmão que citou sobre um foco maior na utilização medicinal.
Já que internacionalmente é um cenario não muito favoravel tal realidade de legalizar , INFELIZMENTE =(
Maaaas vai que o Brasil vire pioneiro nesse assunto ??? Vai saber :335968164-hippy2:

Vlw Galera , grande abraço boa noite!

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Art. 20 – Fica caracterizado como Cultivo Doméstico todo cultivo feito sem fins lucrativos para

suprir estritamente as necessidades dos moradores domiciliados no imóvel onde é localizado.

Parágrafo Único - É proibido Cultivo Doméstico em imóvel destinado apenas a esse fim.

Nessa parte que ficou confuso para mim. O resto ficou bem claro.

Mas mantenho a minha opinião, ainda acho pouco 200m. Tem como ter um meio termo entre 200m e 600m.

Obrigado e mais uma vez parabéns pela iniciativa.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

A proibição de patente de "espécies e subespécies, híbridos, genes ou qualquer aspecto da planta in natura ou suas sementes

" no brasil, enquanto p.ex. os ianques possuem patentes, as indústrias de cigarros já possuem genótipos e marcas patenteadas (a confirmar)
não seria um tiro no pé (como foi a reserva de informática do p%#$@ do Sarney)?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

"§1o. A prescrição do uso medicinal da Cannabis sp. será classificada em lista específica,
com abrangência nacional, em quantidade máxima para o uso durante um mês"

porque essa restrição? e quem tem uso continuado... vai todo mês no médico?
em um mês resolve qualquer problema? e quem mora longe de onde vende?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
eu acrescentaria em:
"Art. 5o - Fica proibido, ainda que gratuito, o fornecimento e o uso de Cannabis e seus
derivados consumíveis e análogos sintéticos, que possuam efeitos psicotrópicos a menores de
18 anos e incapazes.
não sei se seria o melhor termo. A ideia aqui é tesourar também os doidos, dementes,
psicóticos, interiditados e congêneres.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
eu sugiro mudar, em:
"§1o. Fica permitida a venda prescrição médica de Cannabis medicinal para menores de 18 anos nas quantidades
prescritas e apenas em estabelecimentos destinados a venda de remédios conforme legislação
em vigor."
  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Salve irmão #bukergooney e vizinho #cabelo.

Vamos la esclarecer os pontos de vista.

Antes de tudo, não só li , como tambem no inicio do projeto acompanhei os procedimentos.

#bukergooney , voce me explicitou o artigo, porém achei vago ele...

-Por exemplo as porcentagens distruibuidas , são sobre o montante total de vendas do comerciante?(Ex: O comerciante vende 1 kilograma , dando um total de 5 mil reais de lucro ,e desse lucro é taxado o imposto? Ou sobre cada venda realizada como por exemplo os maços de cigarros que existe imbutido taxas tributarias além, obvio dos tributos da propria empresa/industria?

Pelo que entendi esses 30% vão ser divididos por essas taxas de destribuição , ou seja 30% (aprovietando o caso acima exemplificando), 30% de 5000 reais são aproximadamente 1500 reais.

Desses 1500 reais que serão tributados?

Indo adiante ao debate ainda no mesmo assunto.

Determinado as porcentagens , vem o quisito de importancia.

O porque !

Para o Ministerio de Saude, imagino que seja o mais importante de todos, já que é a real instituição que deveria se preocupar com todo esse assunto atual!

Por isso é de facil entendimento que seja o que receba a maior taxa tributaria. Mas e o Ministerio da Educação , porque levar a mesma taxa tributaria? Ja que grande parte do dever de informar e servir a sociedade vai partir do M.Saude?!

Qual é o fundamento educacional ? A Pesquisas? Concientizaçao? (Cunho de dever da Saude).(Por isso citei a legislação e o comportamento nos EUA em relação a pesquisas) Já que nenhum orgão Governamental interfere diretamente em pesquisas publicamente.)

Pois citando Ministerio da Educação muita gente ignorante vai enteder muito mal essa historia...

Agora , desculpa a ignorancia , mas não so para deixar claro para mim como para todos que estão lendo, qual a interferencia do Ministerio da justiça? Qual vai ser o serviço que o Ministerio vai dar a sociedade?

Fiscalizar ?

E amplificando o questionamento do meu Post anterior, é o PORQUE voces chegaram a porcentagem de 30% de cargas tributarias?

Se embasaram na industrias de Cigarro / Alcool ?

Melhor explicado assim?!

Pois o que é legal desse debate são os fundamentos que fortificam as leis, ou seja os pilares que vão sustentar a lei e ser aceita futuramente.

Entao nao vejo engodo em todos debaterem SAUDAVELMENTE todos os artigos de ponta a ponta.

Isso não é afronta a nenhum Consultor juridico que se empenhou na elaboração do mesmo.

(As perguntas estão sendo feitas não visando a minha satisfação , e sim uma forma de alcançar o melhor entendimento possivel para a aplicação possivel futuramente da lei para todos os leigos e não leigos entendam como funciona.)

Não podemos esquecer que mais de 70% das pessoas que frequentam esse forum não tem entendimento algum de ordenamento juridico, e com isso ler essa peça mesmo que não entendendo de lei , é totalmente marcante pois remete ao uma importancia muito grandiosa para a atualidade. Existe uma grande importancia nesse texto que devemos deixar ao MAXIMO POLIDO E BEM TRANSPARENTE , tanto pra leigos ou não...

Enfim....

Só acho que seria legal saber os embasamentos legais.

Até mesmo para todos participarem!

Agora OFFTOPIC ,compartilho um pouco da ideia de um irmão que citou sobre um foco maior na utilização medicinal.

Já que internacionalmente é um cenario não muito favoravel tal realidade de legalizar , INFELIZMENTE =(

Maaaas vai que o Brasil vire pioneiro nesse assunto ??? Vai saber :335968164-hippy2:

Vlw Galera , grande abraço boa noite!

primeiramente elogiar tamanha ousadia em desenvolver e apresentar tal projeto. parabéns.

tenho realmente algumas dúvidas em relação a tributação a ser aplicada. como todos sabemos a carga tributária no brasil é altíssima e em determinados produtos (fumo e alcool) pode chegar a 60% do valor do produto. (62% sobre fumo e 80% sobre cerva, pra ser mais exato) sendo assim, se formos classificar a cannabis recreativa no mesmo patamar chegariamos a 90% de tributação(60% dos icms/ipi/cofins/etc da vida + 30% somente sobre a maconha) o que tornaria qualquer negocio baseado em maconha impraticavel.

e nós queremos uma industria forte: com empresas de fertilizantes, de acessórios para grow e consumo, de literatura, enfim um leque enorme de empreendimentos que podem surgir e/ou se desenvolver, gerando emprego, renda, impostos.

penso tb que o grande problema atualmente seja INFORMAÇÃO. ou seja precisamos de pesquisas para tudo sobre cannabis. desta forma seria interessante que se estimulasse a pesquisa utilizando creditos em impostos. não sei explicar direito como, mas seria como se uma empresa desenvolve um tipo de produto baseado em cannabis e depois utiliza parte do valor gasto em pesquisa como credito para pagar impostos.

Editado por gica
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

One step forward no step backwards!!

Parabéns!! Feliz e com esperança renovada. Texto redondo e bem discriminativo, para mim se falta algo é boa fé e entendimento dos que regem o sistema e dizem sim ou não!!

Todas as drogas que o homem manipula, podem ver, são uma desgraça!! A nossa planta vai da semente ao corte da tesoura sem nenhuma mudança na sua composição orgânica. Do jeito que Deus criou a usamos!!!

​Uma verdadeira benção divina

Obrigado GR.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Salve irmão #bukergooney e vizinho #cabelo.

Vamos la esclarecer os pontos de vista.

Antes de tudo, não só li , como tambem no inicio do projeto acompanhei os procedimentos.

Sim o que eu não entendi é porque esses questionamentes não foram levantads por você nos 2 anos em que ele esteve em desenvolvimento interno ? Seria mais fácil debater por ter um número maior de pessoas qualificadas a opinar acompanhando mais de perto e as mensagens não ficariam dispersas pelo tópico.

#bukergooney , voce me explicitou o artigo, porém achei vago ele...

-Por

exemplo as porcentagens distruibuidas , são sobre o montante total de

vendas do comerciante?(Ex: O comerciante vende 1 kilograma , dando um

total de 5 mil reais de lucro ,e desse lucro é taxado o imposto? Ou

sobre cada venda realizada como por exemplo os maços de cigarros que

existe imbutido taxas tributarias além, obvio dos tributos da propria

empresa/industria?

Pelo que entendi esses 30% vão ser divididos por

essas taxas de destribuição , ou seja 30% (aprovietando o caso acima

exemplificando), 30% de 5000 reais são aproximadamente 1500 reais.

Desses 1500 reais que serão tributados?

Vamos lá ok o texto pode ter ficado vago, vamos corrigir mas a ideia ser 30 % da venda bruta tal como cigarro, chegamos ao percentual de 30% apartir do cigarro, vimos que no cigarro usam o IPI para controlar a circulação assim como mais um que não lembro agora de cabeça, na ultima alteração a diferença do IPI e desse outro imposto somados davam em média 35% sendo assim chegamos aos 30 % e a ideia de fazer isso como uma coisa aparte seria para facilitar o controle da destinação, pois se deixássemos que fosse regulado pelo IPI cairia no bolo comum do orçamento da união.

Indo adiante ao debate ainda no mesmo assunto.

Determinado as porcentagens , vem o quisito de importancia.

O porque !

Para

o Ministerio de Saude, imagino que seja o mais importante de todos, já

que é a real instituição que deveria se preocupar com todo esse assunto

atual!

Por isso é de facil entendimento que seja o que receba a

maior taxa tributaria. Mas e o Ministerio da Educação , porque levar a

mesma taxa tributaria? Ja que grande parte do dever de informar e

servir a sociedade vai partir do M.Saude?!

Qual é o fundamento

educacional ? A Pesquisas? Concientizaçao? (Cunho de dever da

Saude).(Por isso citei a legislação e o comportamento nos EUA em

relação a pesquisas) Já que nenhum orgão Governamental interfere

diretamente em pesquisas publicamente.)

Pois citando Ministerio da Educação muita gente ignorante vai enteder muito mal essa historia...

Agora

, desculpa a ignorancia , mas não so para deixar claro para mim como

para todos que estão lendo, qual a interferencia do Ministerio da

justiça? Qual vai ser o serviço que o Ministerio vai dar a sociedade?

Fiscalizar ?

E amplificando o questionamento do meu Post anterior, é o PORQUE voces chegaram a porcentagem de 30% de cargas tributarias?

Se embasaram na industrias de Cigarro / Alcool ?

Melhor explicado assim?!

Pois o que é legal desse debate são os fundamentos que fortificam as

leis, ou seja os pilares que vão sustentar a lei e ser aceita

futuramente.

Sobre as porcentagens não foi pensado dessa forma, e se você olhar com cuidado verá que o ministerio da saúde recebe a maior parte, sendo 25 % direto a ele, e os 20 % que serão passados diretamente ao fundo da Cannabis que será gerido pela ACB e pela estrutura da legislação brasileira nescessariamente vai ser submetida ao ministério da saúde, ou seja o Ministrério da Saúde vai receber 45% mas terá o compromisso de que 20% seja aplicado segundo as regras do Fundo da Cannabis. O resto foi distribuído de acordo com a percepção de áreas com déficit de investimentos no país, e de forma atrair mais a simpatia popular. Como já foi dito o objetivo aqui é uma bandeira até porque não temos ilusão que ele vá ser aplicado da forma que esta mesmo que conseguissemos 100 milhões de assinaturas, por melhor que façamos se conseguirmos colocá-la como projeto de iniciativa popular ela vai ser alterada durante a passagem pelas casas legislativas. Essas porcentagens são mais como uma carta de intenções...

Entao nao vejo engodo em todos debaterem SAUDAVELMENTE todos os artigos de ponta a ponta.

Isso não é afronta a nenhum Consultor juridico que se empenhou na elaboração do mesmo.

(As perguntas estão sendo feitas não visando a minha satisfação ,

e sim uma forma de alcançar o melhor entendimento possivel para a

aplicação possivel futuramente da lei para todos os leigos e não leigos

entendam como funciona.)

Não podemos esquecer que mais

de 70% das pessoas que frequentam esse forum não tem entendimento algum

de ordenamento juridico, e com isso ler essa peça mesmo que não

entendendo de lei , é totalmente marcante pois remete ao uma

importancia muito grandiosa para a atualidade. Existe uma grande

importancia nesse texto que devemos deixar ao MAXIMO POLIDO E BEM

TRANSPARENTE , tanto pra leigos ou não...

Enfim....

Só acho que seria legal saber os embasamentos legais.

Até mesmo para todos participarem!

Não sei de onde saiu essa de engodo... Concordo que devemos deixá-lo polido ao máximo

Agora OFFTOPIC ,compartilho um pouco da ideia de um irmão que citou sobre um foco maior na utilização medicinal.

Já que internacionalmente é um cenario não muito favoravel tal realidade de legalizar , INFELIZMENTE =(

Maaaas vai que o Brasil vire pioneiro nesse assunto ??? Vai saber :335968164-hippy2:

Vlw Galera , grande abraço boa noite!

A cinco anos pessoal que panfletava sobre a marcha era preso, se nos resignarmos ao mínimo que achamos que eles estão dispostos a ceder ainda teríamos as marchas sendo proibidas a torta e a direito.

Nessa parte que ficou confuso para mim. O resto ficou bem claro.

Mas mantenho a minha opinião, ainda acho pouco 200m. Tem como ter um meio termo entre 200m e 600m.

Obrigado e mais uma vez parabéns pela iniciativa.

Cara mais uma vez, confuso como ? oque ficou confuso pra mim essa parte ta bem clara, se você me explicar o qual a dúvida que ficou eu posso te ajudar ...

"§1o. A prescrição do uso medicinal da Cannabis sp. será classificada em lista específica,

com abrangência nacional, em quantidade máxima para o uso durante um mês"

porque essa restrição? e quem tem uso continuado... vai todo mês no médico?

em um mês resolve qualquer problema? e quem mora longe de onde vende?

Essa restrição foi retirada da legislação sobre remédios controlados, fizemos o seguinte pegamos as listas e vimos onde a cannabis melhor se encaixaria e fizemos a legislação de forma que não existiriam impedimentos para a inclusão da cannabis medicinal nessa lista. Para fazer isso sem essa restrição seria nescessário mudar a legislação atual sobre remédios controlados.

eu sugiro mudar, em:
"§1o. Fica permitida a venda prescrição médica de Cannabis medicinal para menores de 18 anos nas quantidades
prescritas e apenas em estabelecimentos destinados a venda de remédios conforme legislação
em vigor."

Tem certeza ? " Fica permitida a prescrição médica nas quantidas prescritas "... ?

primeiramente elogiar tamanha ousadia em desenvolver e apresentar tal projeto. parabéns.

tenho realmente algumas dúvidas em relação a tributação a ser aplicada. como todos sabemos a carga tributária no brasil é altíssima e em determinados produtos (fumo e alcool) pode chegar a 60% do valor do produto. (62% sobre fumo e 80% sobre cerva, pra ser mais exato) sendo assim, se formos classificar a cannabis recreativa no mesmo patamar chegariamos a 90% de tributação(60% dos icms/ipi/cofins/etc da vida + 30% somente sobre a maconha) o que tornaria qualquer negocio baseado em maconha impraticavel.

e nós queremos uma industria forte: com empresas de fertilizantes, de acessórios para grow e consumo, de literatura, enfim um leque enorme de empreendimentos que podem surgir e/ou se desenvolver, gerando emprego, renda, impostos.

penso tb que o grande problema atualmente seja INFORMAÇÃO. ou seja precisamos de pesquisas para tudo sobre cannabis. desta forma seria interessante que se estimulasse a pesquisa utilizando creditos em impostos. não sei explicar direito como, mas seria como se uma empresa desenvolve um tipo de produto baseado em cannabis e depois utiliza parte do valor gasto em pesquisa como credito para pagar impostos.

Depois de algumas conversas achamos que isso não deixaria inviável, mas essa porcentagem foi achada a partir da tributação do cigarro, mais detalhes da uma olhada na minha resposta ao jaspion hash.

Discordo sobre estimular a pesquisa dessa forma, seria fomentar pesquisas particulares que vão dar lucro as empresas com dinheiro público e o pior, com o dono do interesse financeiro escolhendo onde ele vai ser aplicado...

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faça login para comentar

Você vai ser capaz de deixar um comentário após fazer o login



Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...