Ir para conteúdo

Mãe Dispensa Quimioterapia E Escolhe Maconha Para Tratar O Câncer De Seu Filho De 3 Anos


K09

Recommended Posts

  • Usuário Growroom
Mãe dispensa quimioterapia e escolhe maconha para tratar o câncer de seu filho de 3 anos
black-forest-marijuana-5pkg-720x405.jpg

Sierra Riddle, mãe do pequeno Landon de apenas 3 aos de idade, mudou-se com sua família de Utah para o Colorado(estado que ano passado tornou legal o uso da maconha medicinal) após constatar que a quimioterapia de seu filho estava o fazendo sofrer, causando dor intensa, danos nos nervos e uma completa perda de apetite por 25 dias consecutivos.

Sierra fez pesquisas sobre a maconha medicinal e se mudou para Colorado Springs, onde a leucemia de London foi tratada com formas líquidas tanto de THC quanto do composto não psicoativo da maconha, o CBD (Canabidiol).

Com quatro semanas de tratamento com a maconha medicinal, Riddle disse que London não só recuperou o apetite e a energia, como o câncer também entrou em regressão – muitas pesquisas sérias já comprovaram a grande eficiência do CBD em deter a metástase em casos de câncer agressivo.

No entanto, Sierra se deparou com outro obstáculo: ela recebeu a visita de um assistente social dos Serviços Humanos do Colorado depois que um médico a denunciou por se recusar a tratar o filho com quimioterapia.

Ela disse: “Eles não estão apenas me obrigando a fazer algo contra a minha vontade de mãe, estão me forçando a deixar meu filho doente”.

Quando um reporter perguntou à ela se os tratamentos com maconha medicinal estavam ajudando London, ela respondeu: “Sim, eles são cem vezes melhor. Euq uero dizer, um milhão de vezes melhor!”

Essa confiança da senhora Riddle na eficácia da maconha medicinal ressalta o crescente aumento em todo os EUA, onde crianças com doenças graves como o câncer estão começando a ser tratadas com maconha medicinal. Pais e mães como ela só querem o melhor para seus filhos e acabam por descobrir como a maconha funciona.

“Desde que ele começou a tomar o óleo, o níveo de suas plaquetas tem sido o de uma pessoa normal e os médicos não conseguem entender o por quê”, explica ela.

Não entendem ou n]ao querem entender? De qualquer forma, vamos torcer pelo pequeno London e continuar lutando pelo nosso direito à essa santa medicina.

Fonte: http://projetocharas.com/mae-dispensa-quimioterapia-e-escolhe-maconha-para-tratar-o-cancer-de-seu-filho-de-3-anos/

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Bah, esse assunto é complexo na minha opinião.

Por um lado sou crítico da indústria farmacêutica e confio que a maconha tem muita propriedade medicinal e boto fé que pode sim servir e ajudar na cura de alguns tipos de câncer - pelo que já li a respeito. Por outro lado, sem o acompanhamento de um médico fica difícil você saber os efeitos. A criança pode parecer bem, pois não sente os efeitos negativos da quimio e tem uma qualidade de vida melhor, mas será que o tumor não está se espalhando enquanto isso? Só com exames pra saber.

Dizer que "maconha cura câncer" pode ser verdade para algumas pessoas, mas sem os estudos adequados (que nos devem faz tempo e são censurados pela indústria) é dificil recomendar que todo mundo largue a quimio e passe a usar maconha.

Mais complicado ainda é a questão da intervenção do Estado. Uma pessoa adulta pode decidir que prefere manter uma vida normal e correr o risco dela terminar mais cedo - ao não fazer quimioterapia. E uma criança, com a vida toda pela frente?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Bah, esse assunto é complexo na minha opinião.

Por um lado sou crítico da indústria farmacêutica e confio que a maconha tem muita propriedade medicinal e boto fé que pode sim servir e ajudar na cura de alguns tipos de câncer - pelo que já li a respeito. Por outro lado, sem o acompanhamento de um médico fica difícil você saber os efeitos. A criança pode parecer bem, pois não sente os efeitos negativos da quimio e tem uma qualidade de vida melhor, mas será que o tumor não está se espalhando enquanto isso? Só com exames pra saber.

Dizer que "maconha cura câncer" pode ser verdade para algumas pessoas, mas sem os estudos adequados (que nos devem faz tempo e são censurados pela indústria) é dificil recomendar que todo mundo largue a quimio e passe a usar maconha.

Mais complicado ainda é a questão da intervenção do Estado. Uma pessoa adulta pode decidir que prefere manter uma vida normal e correr o risco dela terminar mais cedo - ao não fazer quimioterapia. E uma criança, com a vida toda pela frente?

http://foaps.blogspot.com.br/2013/08/34-estudos-medicos-confirmando-que.html

http://foaps.blogspot.com.br/2013/02/pode-maconha-tratar-o-cancer-sem-os.html

Já tem mais estudos concluindo que óleo de cannabis descarboxilado cura o câncer do que jamais houveram dizendo que quimio cura câncer, e mesmo assim o tratamento praxe continua sendo a quimioterapia, quem sabe porque quimio dá bilhões de dólares de lucro para a indústria farmacêutica enquanto a maconha não daria um centavo sequer.

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

http://foaps.blogspot.com.br/2013/08/34-estudos-medicos-confirmando-que.html

http://foaps.blogspot.com.br/2013/02/pode-maconha-tratar-o-cancer-sem-os.html

Já tem mais estudos concluindo que óleo de cannabis descarboxilado cura o câncer do que jamais houveram dizendo que quimio cura câncer, e mesmo assim o tratamento praxe continua sendo a quimioterapia, quem sabe porque quimio dá bilhões de dólares de lucro para a indústria farmacêutica enquanto a maconha não daria um centavo sequer.

Eu sou familiarizado com a existência deste tipo de estudo. O que quero dizer é que se eu estivesse doente, ou tivesse algum parente próximo nesta situação, eu não dispensaria o acompanhamento de um médico nem se eu fosse tentar fazer o tratamento com maconha.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

wet-coma, o tratamento com a maconha é proibido, não estou questionando o valor de um acompanhamento de um médico e sim essa maldita proibição do que é, a meu ver, ao menos uma alternativa bem promissora no tratamento dessa doença que é hoje a mais temida do mundo.

Você não acha estranho que pesquisador é proibido de estudar a maconha? Que isso não podia nem ser discutido há 5 anos atrás? Obscurantismo e criação de tabu só me atiça ainda mais a curiosidade.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faça login para comentar

Você vai ser capaz de deixar um comentário após fazer o login



Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...