Ir para conteúdo

“Se A Bancada Fundamentalista Aumentar, A Maconha Não Vai Ser Legalizada”, Diz Parlamentar


Otto Mayer

Recommended Posts

  • Usuário Growroom
Por Redaçãomaio 10, 2014 10:42


Para o vereador Renato Cinco (PSOL-RJ), o debate em torno da regulamentação da maconha avançou e hoje todos os setores políticos do Brasil tiveram de se posicionar sobre o tema

Por Marcelo Hailer


À Fórum, o parlamentar explicou que a cartilha visa esclarecer os direitos do usuário em casos de blitz da polícia e também traz conteúdo com foco na redução de danos. O material também trata das propostas que estão em trâmite no Congresso Nacional que visam alterar a atual legislação sobre drogas.Acontece neste sábado (10) a Marcha da Maconha do Rio de Janeiro, que inicia a sua concentração a partir das 14h, na praia de Ipanema, em frente ao Jardm de Alah. Durante a manifestação o vereador Renato Cinco (PSOL-RJ) vai lançar e distribuir a Cartilha Antiproibicionista.

O vereador ainda faz uma análise a respeito da conjuntura nacional em torno da regulamentação da maconha. Para Renato Cinco o fato de termos hoje dois projetos de lei que tratam da regulamentação da cannabis é um avanço, mas, ele faz um alerta, se a “bancada fundamentalista aumentar, a maconha não vai ser legalizada e nenhuma pauta sobre liberdades individuais vai avançar”.

Cinco diz que o atual momento pede para que os grupos libertários tenham foco na disputa por espaço no Congresso Nacional para que evitem o crescimento da bancada fundamentalista. A respeito do âmbito social, o vereador acredita que o debate está sendo feito no Brasil e que hoje todo mundo está tomando uma posição em torno da legalização da maconha.

Fórum – Gostaria que você comentasse a respeito da Cartilha Antiproibicionista que vocês vão lançar na Marcha da Maconha.

Renato Cinco – O nome é Cartilha Antiproibicionista dos Direitos do Usuário, que se trata de um documento que explica a nossa posição da legalização da maconha, o porquê da mudança da política de drogas e também apresenta e explica a legislação aos usuário quais são os procedimentos que as pessoas tem quando acontecem uma abordagem policial, também tratamos da redução de danos, que é uma questão de saúde pra que as pessoas não tenham prejuízos maiores com os já possíveis por conta do uso da droga.

Fórum – Hoje nós temos dois projetos sobre a regulamentação da maconha tramitando na Câmara dos deputados e um no senado. O senhor está otimista quanto ao debate da legalização da maconha no Congresso?

Cinco – Além disso, no Supremo Tribunal Federal (STF) tem a possibilidade da descriminalização do uso de drogas, por que chegou o recurso de um usuário que alegou a criminalização do uso ser inconstitucional e o STF decidiu que vai julgar. Tem o projeto do Eurico Junior (PV-RJ), no Congresso Nacional e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) está discutindo com a justiça junto com a família da Anny sobre a possibilidade de ser publicada uma portaria regulamentando o uso da maconha medicinal. Existe muita resistência por parte, especialmente, da bancada fundamentalista que é o principal adversário de pautas sobre as liberdades individuais.

Fórum – Você acredita que o PL do Jean Wyllys vai pra frente?

Cinco – Essa legislatura não vai aprovar a legalização da maconha e é difícil prever a próxima legislatura. A minha avaliação é que, o fator mais importante é evitar o crescimento da bancada fundamentalista. Se esta bancada crescer, são mais quatro anos sem a legalização da maconha, se diminuir pode ser que a gente consiga avançar. Mas hoje, nenhuma pauta libertária passa no Congresso Nacional, nenhuma pauta dos negros, dos LGBTs, então, eu acho que cenário político é exatamente o mesmo, ou seja, todos os atores libertários tem que se preocupar com isso agora: como é que vai ser a configuração do próximo Congresso? Pois, se a bancada fundamentalista continuar crescendo, nós vamos estar, daqui a pouco, brigando contra o retrocesso. E na verdade, pra ser sincero, isso já está acontecendo por causa do projeto do Osmar Terra (PMDB-RS/ autor do Projeto de Lei 7.663/2010 que torna a legislação sobre drogas ainda mais severa) que foi aprovado na Câmara dos Deputados e agora está no Senado. Se nós olharmos com clareza é bom que o Jean e o Eurico tenham apresentados os projetos, por que antes não tinha nenhum, hoje tem projeto pra debater no Congresso e isso é um avanço. Agora o cenário do Congresso não é nada positivo.

Fórum – Apesar do cenário conservador no Congresso Nacional, me parece que o debate a respeito da regulamentação da maconha ganhou as ruas, não?

Cinco – Sim, o debate está acontecendo no Brasil e no mundo. Hoje o debate faz parte da agenda, todo mundo está se posicionando, as correntes ideológicas estão rachadas em relação a esse debate, a não ser a extrema direita que é toda contra o que na minha visão é algo positivo… Mas se você olhar, os liberais, os democratas, comunistas, anarquistas, todos estes grupos têm posições divergentes, uns são contra, outros a favor e isso é um avanço muito grande. A Marcha da Maconha chegou em 2002, esse ano é o décimo terceiro e de lá pra cá o balanço é bastante positivo. Esse negócio do bloco na rua é muito rua, você acaba sofrendo tentativas de repressão, o Supremo discutir esse assunto, naquele dia na votação da Marcha da Maconha (o STF decidiu que a Marcha não fazia apologia ao uso de drogas e a liberou no Brasil inteiro), aquele julgamento foi impressionante, a maior corte do país falar da Marcha da Maconha durante horas e foi unânime em sua decisão.

http://www.revistaforum.com.br/blog/2014/05/se-bancada-fundamentalista-aumentar-maconha-nao-vai-ser-legalizada-diz-parlamentar/

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 weeks later...
  • Usuário Growroom

Outubro 2014: pago R$ 3,50 pra não perder meu tempo e interromper meu dia, to fora.

Não votar deveria ser um direito.

Somos dois.

E infelizmente a tendencia da bancada teocrática é aumentar...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A decisão mais acertada na minha opinião é não votar em ninguém pagando a multa por se ausentar da eleição, pois temas como: liberdade individual e econômica, politicas de minimo estado e redução dos impostos passam longe das propostas de todos os partidos.

O que os políticos querem mesmo é aumentar os impostos e o controle sobre a vida da população.

Eu só estou preocupado, pois de todos os partidos na minha opinião o PT é o pior e quer "cubanizar" o Brasil a qualquer custo.

Vamo que vamo tupiniquim !

Ninguem precisa de um mestre.

1662071_662393873801627_392070610_n.jpg
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Eu vou votar na Dilma, já falei aqui, Aécio sempre me cheirou muito mal, ainda mais com o que ele fez na mídia mineira. Se é entre o ruim e o pior voto no ruim só pro pior não vir atrás de mim usando o aparelho do Estado como cavalaria, pensem bem... A Dilma tem se mostrado bem mais democrática do que um provável Aécio se mostrou, uma como presidente da República, o outro controlando Minas e com apoio de ninguém menos que a toda-poderosa Globo.

Outra, ele já declarou abertamente que é contra legalização, a Dilma não disse nada de concreto, provavelmente vai tirar o corpo da questão o quanto possível, me preocupa é a aliança entre o governo e as "comunidades terapêuticas", verdadeiros símbolos do poder das igrejas no país, em outras palavras, da teocracia: instituições sem fundamentação científica muito menos provas de que são eficientes, baseadas completamente em doutrina religiosa funcionando financiadas pelo poder público, isso é a prova de que nosso país não é sério.

Aí já entra essa questão da bancada fundamentalista, não vamos nos enganar pessoal, o PSDB é muito mais ligado com esses teocratas do que o PT, a gente sabe de onde o PT veio, e o que é o PSDB. Votar num bom candidato é importantíssimo, essa apatia que foi mostrada acima é um dos motivos pelos quais estamos criminalizados, sequer votamos num candidato que vai nos ajudar a não sermos presos! Só no Rio de Janeiro tem um milhão de usuários de maconha, se eles votassem em bloco não teriam conseguido eleger o Cinco e o Freixo pra Câmara? Duvido que não...é hora de mudar o pensamento ou não vamos mudar nosso país nunca. E a mudança começa tentando diminuir a influência da direita religiosa que sempre vai ser em sua maioria proibicionista, chega de rifar votos, precisamos de mais anti-proibicionistas na Câmara!

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Será que escrevo recolocando esse tópico lá em cima? Enfim... o pt taí, há mais de dez anos e, tudo que vimos foi um potencial "exílio" no Uruguay.

A Dilma pra variar nem comentou. Trouxe foi mais médicos pro país, enquanto o P___ ultrapassava o recorde na produção de Coca entre os países do sul.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sou obrigado a concordar com o HST, é mais fácil legalizar com o PT no próximo mandato do que com o PSDB. O discurso do PSDB no que se refere a politica sobre o controle das drogas é um fiasco e o discurso do PT no que se refere a economia também é outro fiasco.

Uma coisa é certa, com qualquer um estaremos em maus lençóis .

Se o PT ganhar as próximas eleições e não legalizar nos próximos 5 anos pode esquecer, mas acho que esse ano não legaliza devido as eleições.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Fica difícil até de pensar em debater com um cara se auto-intitula ''Anarco-Capitalista''.
A contradição está mesmo no nome. Talvez não entenda muito bem o que é anarquismo.

Quiça também não entende o que é, propriamente, o capitalismo. rs

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Um anarquismo apoiado em partidos não poderia exercer a profissão ou o mérito da comunhão em Jah. Para tanto o capitalismo poderia ser entendido como uma constante variàvel rsrs da .... continuidade. Porém, o assunto do tópico parece estar apresentando a oportunidade de um debate sobre a descriminalizaçào da cannabis, não necessariamente o combate ao capital e ou ao estado. Apesar de que a polícia precisa aprender muito a tratar gente boa como gente. Talvez a cartilha incentive todos a ler, seguir a cartilha, e a política... a pensar, se organizar para agir!

Jah bless!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faça login para comentar

Você vai ser capaz de deixar um comentário após fazer o login



Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...