Ir para conteúdo

Leaderboard

Popular Content

Showing content with the highest reputation on 11/21/14 in all areas

  1. Censura inadmissível A legalização da maconha só trará à sociedade mais respeito ao usuário, e transferirá a questão do âmbito criminal para o da saúde pública Vivemos em 2014 e, nesta contemporaneidade, ainda é proibido usar Cannabis sativa no Brasil. Embora atualmente a questão seja discutida no Senado, a Constituição é bastante clara quanto às condenações impostas àqueles que plantam, consomem e vendem maconha. Mas, se uma pessoa comprar uma passagem para os EUA ou mesmo para o nosso vizinho Uruguai, por exemplo, poderá consumir a erva de forma legal. Fora as questões antropológicas, qual a diferença do ser humano daqui para o de lá? É óbvio que nenhuma. O que nos difere é o conceito de cidadania. Embora todas as perguntas sobre maconha já tenham sido respondidas pela ciência, sendo que todas as respostas nos levam à legalização, existe ainda uma vontade da nossa sociedade de proibir o seu uso, principalmente por causa do universo de terror criado pelos proibicionistas, que conseguiram tornar pejorativa qualquer coisa ligada à Cannabis. Mas nenhum dos motivos proibicionistas é embasado nas atuais pesquisas científicas. Algumas verdades já divulgadas pela ciência, como “maconha faz menos mal à saúde do que o álcool e tabaco”, “maconha nunca matou ninguém”, “maconha pode ser usada como medicamento para diversas doenças” e a “guerra às drogas fracassou” ainda não foram assimiladas pela sociedade brasileira como dados científicos. E o preço para ocultar estes dados tem sido bastante alto, com centenas de mortes em confrontos entre traficantes, ou mesmo superlotando celas com pessoas presas com poucos gramas de erva. Teoricamente, o usuário de Cannabis no Brasil vive uma censura que pode ser considerada inadmissível. Isso porque existe um excesso de dados científicos a seu favor. Todas as perguntas feitas pelos proibicionistas já foram respondidas, mas estes insistem em levantar sempre as mesmas questões, o que empobrece o debate. Um dos argumentos mais usados é o de que fumar maconha causa surtos psicóticos. Não, a maconha não causa qualquer surto, mas, sim, pode desencadear em pessoas com “predisposição” a esta patologia. Bem como é verdade que álcool e antidepressivos também podem desencadear o mesmo surto. Então, esta não é uma hipótese pertinente para mantermos a proibição da erva. Outro argumento proibicionista: “Maconha pode provocar câncer de pulmão.” Também é verdade, mas só quando é fumada, por isso é indicado “vaporizar” (o que é possível por meio de aparelhos já disponíveis no mercado, com preços acessíveis), ou mesmo “ingerir” a erva, o que, inclusive, é mais benéfico à saúde. “Cannabis leva a outras drogas.” Essa é uma questão polêmica, mas, com certeza, se induz a consumir outras drogas, não é por causa do seu efeito. Um argumento pertinente é que a Cannabis pode “dar acesso” a outras drogas por ser vendida no mesmo lugar onde se trafica crack, cocaína etc. Mas, com a legalização, esta questão seria solucionada. Num último suspiro, um proibicionista que ouve este debate diz: “Mas as pesquisas dizem que a maioria dos brasileiros não quer a legalização.” Infelizmente, não podemos contar com a intelectualidade de um país que ocupa sempre os últimos lugares nos índices mundiais de educação, e que elege e reelege Tiririca e Romário como seus representantes. Mas nós somos muito mais do que circo e futebol. A legalização da maconha não é uma questão de plebiscitos, e sim de um governo com pulso firme na verdade, na veracidade dos fatos e que dê crivo às atuais pesquisas científicas. Defender a maconha não pode nunca ser considerado um ato de defesa a um vício, ou mesmo a imposição de uma obrigatoriedade de consumir a planta. A legalização só trará à sociedade mais respeito ao usuário, e transferirá a questão do âmbito criminal para o da saúde pública. É esta responsabilidade que pousa agora nas mãos do senador Cristovam Buarque, relator da SUG 08/2014, que trata da legalização. Na verdade, é esta responsabilidade que pousa sobre as mãos de todos nós, brasileiros. Pois agora é o momento de se dar mais ouvido à ciência do que ao folclore repetitivo do proibicionismo. Emílio Figueiredo é advogado e coordenador do site Growroom, que discute a legalização da maconha Leia a reportagem original aqui: http://oglobo.globo.com/opiniao/censura-inadmissivel-14285291
    3 points
  2. Vim aqui agradecer a toda a equipe de consultores jurídicos do S.O.S grow room pelo excelente trabalho de todos não so na parte jurídica mas também no aspecto humanitário, ajudando não so cultivadores em apuros mas também dezenas de pessoas que como eu sofrem de enfermidades em que a cannabis ja se mostrou eficaz no tratamento mais que infelizmente ainda não se pode comprar legalmente no pais. Gostaria também de agradecer em especial ao sano e o braveheart ,por responderem prontamente ao meu pedido de ajuda, e cederem seu tempo durante seu horário de trabalho para me encontrar e discutir meu caso. De cara ,percebe-se o entusiasmo em que os dois tratam o assunto,fazendo evidente sua paixão pela planta e pela luta contra o proibicionismo. Apos alguns minutos de conversa onde pude explicar melhor meu caso, ficou decidido que Braveheart me acompanharia no dia seguinte na “reuniaozinha” com a PF para prestar esclarecimentos sobre minhas sementes confiscadas no correio no começo de 2014. Apos algumas poucas perguntas como”qts vezes eu fumava por dia,a quantos anos,porque motivo,porque decidi plantar e etc ficou claro que o delegado não tinha a menor intenção de me prejudicar e me enquadrar no 33 e sim saber um pouco mais sobre o assunto, e se a erva realmente me ajudava com as dores e etc,e para meu espanto foi ele,o delegado,quem fez inúmeras perguntas a braveheart sobre o que poderia acontecer no meu caso . Acredito no entanto ,que se estivesse sozinho a estória talvez não tivesse se desenrolado com tanta facilidade e talvez fosse possível ter *PROBLEMA SIM*uma vez que o processo ainda passa pelo MP onde pode virar processo ou ou ser arquivado,por isso meu único conselho e que *NINGUEM VA SOZINHO*,são muitos os casos onde a pessoa eh coagida a assinar um 33 devido a falta de informações,e tendo alguém (advogado) do seu lado,”supostamente” reduziria esse risco. Mais uma vez agradeço a todos do fundo do coração,poso dizer que me sinto honrado de ter conhecido pessoas tao solidarias e com tanto amor pela causa. No mais eh isso,continuo esperando para saber se o MP ira arquivar o processo ou colocar isso pra frente…..ate la,seguimos firme,nos medicando de cabeça erguida,na esperança da legalização de nossa planta sagrada o mais rápido possível . Se alguém tiver alguma duvida sobre esse meu caso,ou tiver alguma outra pergunta relacionada ao cultivo caseiro,fico a disposicao pra ajudar no que for possível . Namaste.
    3 points
  3. https://www.youtube.com/watch?v=5OMYwVmudIc&index=251&list=PLYp_4psvsGyPwFIvm1GQHtQ1iolshVQad
    2 points
  4. 2 points
  5. Relaxa irmão! Ofendeu ng não! Tamojunto Nepal , Nepal Pressed Kiff, Malana, ZeroZero, Marroc
    2 points
  6. Tranquilo Ganja, era esse mesmo o detalhe, o nosso dilema era falar ou não falar, expor ou não expor. E na nossa saudavel discução aqui chegamos na conclusão de não falar, tenho que concordar com a maioria, não explanando evitamos varios problemas, e temos que ser inteligentes, usar a cabeça justamente. Sopa quente se toma pelos cantos e é essa a nossa luta, concordo que bater de frente a gente sai perdendo por enquanto. Lógico que temos que dar um puxão de orelha mas tbm não somente isso, e tbm expor soluções e ajudar e fizemos isso muito bem aqui. Agora fugindo um pouco do assunto pra da uma descontraida aqui, o ganja man achei uma foto sua aqui na praia. Ganjah Man KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Pode cre Ganja Man é noix, abraço e paz de Jah...
    2 points
  7. estigado fumando um e ligando pras gata marca role de hj
    2 points
  8. foi dos eua mesmo, de outro estado acho q a entrega se daria da mesma forma se pedir da alemanha pra eua, nao tem esses impostos e nem a demora do brasil.. da tranquilo
    1 point
  9. Salve comunidade Growroom. Cultivo minhas próprias ervas há uns 4 anos e desde então tenho seguido na paz de poder desfrutar os frutos dessa batalha. Sem dor de cabeça, sem financiar o tráfico, sem contribuir com esse sistema arcaico, e o melhor: fumando do puro direto do quintal. Até que cometi um ERRO, aqui deixo um alerta a todos para não cairem na mesma cilada. Já tinha pedido sementes do site Attitude ha dois anos em duas ocasiões e deu tudo certo sem problemas. Em Fevereiro desse ano, pedi menos de 10 sementes do Attitude. Minhas sonhadas white widows.. Elas foram barradas e enviadas para fiscalização, consegui ver no tracking do site dos correios. Fiz o pedido em nome de um amigo, em um endereço próximo onde ele reside e onde recebe algumas encomendas. Coloquei um sobrenome errado pensando em diminuir as chances de ser pego. Passados 7 meses, ele recebe um telegrama da PF. Entramos em desespero. Resolvemos ligar de volta e meu amigo passa os dados ao escrivão. Achamos melhor falar toda a verdade desde o principio. Agradeço aqui ajuda dos consultores juridicos do growroom. Porem, decidimos melhor omitir um fato e assumir a tese de que ele fez o pedido por curiosidade e não envolver uma terceira pessoa, no caso eu que tinha feito o pedido, no possivel processo. Isso não iria livrar a culpa dele e acrescetaria mais uma pessoa na investigação. Poderia levantar suspeitas no delegado o fato de um terceiro ter feito o pedido em outro endereço e etc... Chegado o grande dia, meu amigo nao pôde comparecer. Passados exatos 30 minutos da hora da audiência ele recebe uma ligação no celular. era o escrivão : " Não é assim que funciona cara, tem algo a esconder? estou te esperando aqui amanha na pf no mesmo horário." Mais pânico na nossa vida. Penso em jogar tudo fora, meu grow, minhas duas plantinhas em floração. Pensamos melhor, chamo um amigo advogado e temos uma conversa que deixa todo mundo mais tranquilo. No dia seguinte meu amigo comparece na policia. Eu aguardo no carro, tenso. Não queria ter que deixar ele nessa situação, ninguem merece isso. Não comprem sementes. Graças a deus o escrivão foi um cara compreensivo. Acatou o depoimento dele de jovem trabalhador, que curioso comprou algumas sementes pela internet sem saber do risco envolvido. Provavelmente o processo vai ser arquivado. Em dezembro ligaremos lá para confirmar se foi realmente arquivado e ai finalmente a paz voltará em nossa mente. Nunca postei no forum growroom justamente por temer qualquer tipo de monitoramento e etc. Sempre mantive todas as regras de segurança em casa, achava estar longe de qualquer risco, até cometer esse erro de pedir as sementes. Resolvi escrever esse depoimento para compartilhar minha expêriencia e deixar o ALERTA: NÃO PEÇAM SEMENTES de fora. Não vale a pena o risco, o pânico, a possibilidade de ter problemas com a lei. Eles estão com um sistema novo e é cada vez mais dificil passar batido pela receita. Não tem site seguro. É triste e desesperador ver que vivemos em uma sociedade tão atrasada e hipócrita que perde dinheiro e vidas numa guerra cega e inutil. Uma sociedade que cada vez mais caminha para o conservadorismo e intolerância. Vamos manter a batalha e PLANTAR. Fotalecer nossa genética brasileira, tem semente boa escondida por ai. Agora é a busca pelas sementes brasileiras, no interior do maranhao e bahia. Nada desse prensado paraguaio e que venham as white widows e tangerine do uruguay. PAZ!
    1 point
  10. Não me passaram nenhum código de rastreio. Eles dizem que enviam dos EUA para o depósito deles em POA e de lá é que despacham para os clientes, por isso que o do amigo acima foi enviado de POA.
    1 point
  11. A letra foi dada para o rapaz por várias pessoas! Eu só achei que não cabia as ideias de processar quem quer que seja... E o menino precisa ser criticado sim! Críticas são úteis se forem absorvidas e bem utilizadas por quem as recebe! Ele precisa ouvir que vacilou, pq foi o que aconteceu! Isso não é uma ofensa pessoal! É, na real, muito melhor pra ele do que dizer que ele fez certo e encorajá-lo a continuar agindo assim! É melhor a galera gastar o menino e criticar ele, do que bater palma e incentivar esse tipo de atitude! Ativismo é feito de outra forma! Dar mole não é sinal de coragem! Coragem é plantar sua ganjah no quintal, não perder tudo que pagou à auto escola pra dizer ao médico que fuma ganjah! Vc insiste em dizer que diz pra geral que fuma ganjah... Eu sou rasta, tenho dreads há 14 anos quase na altura do joelho, vc acha que quem não vai saber que eu fumo? Mas se for preciso, eu digo que não assim mesmo! Não sou um mártir... Sou pai de 4 filhos! Vou me fuder só pra falar pra quem não devo que fumo? Não quero brigar contigo nem com o menino, mas vc mesmo deve concordar que todo aquele discurso inflamado de que errado estão eles e fumar não tem problema e então vai processar geral, não tem futuro... É papo de doido sim! Sei o que vc sente quando diz isso, todo maconheiro fica puto! Mas esse não é o caminho, seguindo por aí vai só tomar na cabeça! Tem que ficar ligeiro! A gente não vive na disneylandia da ganjah e nem a vida é só ganjah! Ativismo e defender a ganjah tem melhores formas e melhores situações para ser feito! Paz!
    1 point
  12. Então mano sibanacavitas. Por isso comentei sobre as minhas atuais strains. Não tenho nem grana nem culhões pra pedir seeds, muito menos a família... Fora a treta do risco da importação, ainda tem a demora na entrega. Já viu!! Entendo que cada um deve cultivar sua medicina, mas não a atual realidade. Se quero ajudar precisa ser meio que agora. Vou continuar estudando legal. No "desespero" de querer ajudar, pulei justamente a página anterior com os links. KkKKKKKKKkKKK. Desculpe a euforia. Vou ler os links e assistir ao vídeo. Valeu!!!
    1 point
  13. Pra variar né, feriadinho começando, erva na mente, breja na mão e vai!
    1 point
  14. https://www.youtube.com/watch?v=bcpGL-fyYQI&index=240&list=PLYp_4psvsGyPwFIvm1GQHtQ1iolshVQad https://www.youtube.com/watch?v=ZPb_PRz-0ys :rolljoint:
    1 point
  15. Cê é louco....vou prum lugar desse nem fudendo....aí o homem abandona mulher, filho e a família fica perguntando o pq...
    1 point
  16. Opa Japa, tranquilo! Realmente não tive a presunção que este meu curto comentário abarcasse uma visão holística da situação socio-politica atual do nosso páis. É claro que o desenvolvimento urbano e a regulamentação da cannabis não chegam nem perto de suficientes. Vc mesmo já disse outra coisa fundamental: educação. Bom, discordo de alguns outros pontos que vc comentou mas acho q isso seria assunto para outro topico. Grande abraço
    1 point
  17. tava jogando esses dias um jogo que chama Lichdom Battlemage muito loko hein de uma olhada ai q massa o jogo, poder mesmooooooo https://www.youtube.com/watch?v=BpB_cmJAW6Y
    1 point
  18. 1 point
  19. Ponta de lança!!! Orgulho trabalhar junto desse cara!
    1 point
  20. Jogar Gta V Brizado é muito foda,o gráfico é foda,é muita perfeição e detalhes,sem comparação,parece que vc esta dentro do jogo kkkkk
    1 point
  21. Excelente texto, que consegue sintetizar objetivamente uma assunto muito complexo. "A legalização da maconha não é uma questão de plebiscitos, e sim de um governo com pulso firme na verdade, na veracidade dos fatos e que dê crivo às atuais pesquisas científicas." DEMAISSSS!
    1 point
  22. Dr Emilio Figueiredo você é o cara! Parabéns por tudo que faz e ainda fará por nós. E rumo à legalização!!'
    1 point
  23. Temos, inegavelmente, a maior e melhor exposição nas mídias nacionais, destacando o poder terapêutico da Cannabis, particularmente o CBD, encabeçando o rol de substâncias eficazes em diversos tratamentos. É um avanço importante. Porém, o que não fica claro nas narrativas é que o CBD separado dos 84 canabinóides já isolados não surte efeito desejado. A estrutura de tratamento com Cannabis baseia-se, a titulo de exemplo , a um castelo de cartas - onde a retirada de uma substância faz com que a estrutura entre em colapso. Reparem atentamente no gráfico: O THCv, reduz convulsões, o Delta 9 THC e o Delta 9 THC-A reduzem espasmos musculares.... EXATAMENTE o que busca essa família! http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/2014/04/pais-buscam-tratamento-com-derivado-da-maconha-para-filha.html Dessa forma, tratá-la com CBD isoladamente não será a melhor posologia. Assim, sinto a tendência que, pelo que conhecemos da renomada incompetência de nossos legisladores, ouso dizer que buscarão (sob pressão intensa) legalizar SOMENTE para indústrias farmacêuticas, sob a argumentação que só elas teriam capacidade de isolar os componentes da planta. Aí está o erro! A planta em sua totalidade é a cura, não parte dela! Dravet , Rett ou CDLK5, epilepsias raras ou"normais" , esclerose múltipla, precisam do ROL COMPLETO de canabinóides. Há um claro debate entre os cientistas acerca da tradução do termo "Entourage effect" para "Efeito Comitiva", que é o define a interação entre os canabinóides. RECOMENDO A LEITURA=>http://www.cnn.com/2014/03/11/health/gupta-marijuana-entourage/index.html Ao se conhecer o que cada canabinóide pode oferecer como tratamento, basta que se privilegie a planta com este princípio ativo, ( relação chave-fechadura) mas não eliminar os demais canabinóides da farmacopéia cannábica. Prova inconteste dessa interação de canabinóides foi o isolamento do THC pela medicação MARINOL, onde os usuários preferiram utilizar a planta e não a substância isolada para resultados eficazes.. (...) Take the case of Marinol, which is pure, synthetic THC. When the drug became available in the mid-1980s, scientists thought it would have the same effect as the whole cannabis plant. But it soon became clear that most patients preferred using the whole plant to taking Marinol. (...) Para finalizar, deixo a matéria entitulada em tradução livre " Porque os pais não devem apoiar a legislação de CBD, isoladamente" Original: http://www.ladybud.com/2014/01/27/why-no-parent-should-support-cbd-only-legislation/ Google translator: http://www.google.com/translate?hl=en&ie=UTF8&sl=en&tl=pt&u=http%3A%2F%2Fwww.ladybud.com%2F2014%2F01%2F27%2Fwhy-no-parent-should-support-cbd-only-legislation%2F Bing Translator: http://www.microsofttranslator.com/bv.aspx?from=&to=pt&a=http://www.ladybud.com/2014/01/27/why-no-parent-should-support-cbd-only-legislation/ Nas últimas semanas, tem havido uma explosão de legislação recentemente proposta de extratos de maconha CBD-ricos, o tipo de maconha medicinal caracterizado como um tratamento para a epilepsia em Sanjay Gupta "WEED -CNN especial, no verão de 2013. Pais lutando pela vida de seus filhos epilépticos estão desesperados por tratamento que funciona, e o poder com que esses pais podem lutar não deve ser subestimada. Alguém poderia imaginar que suas vozes fortes seria um benefício enorme para o movimento de reforma, mas em vez disso o que tem acontecido é a criação de uma grande divisão: CBD-only todo vs planta maconha medicinal. E na comunidade pediátrica defesa cannabis, o debate ficou muito feio. Embora os defensores de legislação mais abrangente sobre a maconha medicinal, muitas vezes citam uma "nenhuma criança deixada para trás" política - o que significa que as crianças com câncer, autismo e outras condições que respondem melhor a medicina com níveis mais altos de THC - há uma outra parte do debate que tem sido em grande parte ausente da cobertura da mídia: De acordo com os pais que foram efetivamente tratar a epilepsia de seus filhos com cannabis, durante anos, extratos CBD-ricos só são susceptíveis de proporcionar o controle das crises adequada, sem suplementação THC. Renee Petro e filho Branden "Inicialmente, quando eu me inclinei sobre CBD eu ouvia alta CBD, de baixo THC é o caminho para o tratamento de convulsões", diz Renee Petro, um defensor da Flórida cujo filho sofre de Branden FOGOS , uma forma de epilepsia pediátrica intratável. "Eu lobby para CBD-única legislação , porque eu pensei que ele iria salvar a vida de Branden. Mas como eu aprendi mais, eu percebi que estava errado. " Enquanto Petro reconhece a importância de uma legislação mais ampla para ajudar as crianças com doenças como o câncer - "não queremos apenas para ajudar a nós mesmos, queremos ajudar a todos", diz ela - como Petro aprendi mais sobre cannabis, ela também percebeu que seria Branden provavelmente precisará de mais THC do que a lei permitiria a fim de controlar ambas as convulsões e outros sintomas de sua doença. Uma das pessoas que ajudaram a Petro aprender sobre a cannabis medicinal foi Rebecca Hamilton-Brown, cujo filho tem síndrome de Dravet Cooper, a mesma forma de epilepsia pediátrica como Charlotte, o homónimo da Web tensão da CBD-rico de Charlotte. Hamiton-Brown vem tratando Cooper com cannabis medicinal por dois anos, então ela teve mais experiência com este tratamento que a maioria dos pais na linha Pediátrica Cannabis Terapiagrupo (PCT), ela fundou com um punhado de outros pais no início de 2012. O grupo já cresceu para mais de 3.000 membros, e é um foco virtual no debate sobre CBD vs THC. Quando ela aprendeu sobre o tratamento a cannabis medicinal para a epilepsia, diz Hamilton-Brown, "Bebi o Kool-Aid. Foi tudo sobre CBD, que ia ser uma cura, e eu preguei para quem quisesse ouvir "Ela localizado a uma tensão em seu estado natal, Michigan com a maior CBD:. Proporção THC ela poderia encontrar. "Em fevereiro de 2012, havia apenas um punhado de nós a fazê-lo", lembra Hamilton-Brown. "Eu comecei a PCT, pois não tínhamos idéia do que estávamos fazendo e nós precisávamos de outros pais para conversar, para perguntar o que você está usando? O que está funcionando? e martelar o nosso caminho através dela. " O filho de Rebecca Hamilton-Brown Cooper O Hamilton-Brown descobriram foi que não há duas crianças pareciam ter a mesma resposta exata para o tratamento, nem mesmo a mesma criança em épocas diferentes. "Esta não é uma terapia que é como ir a uma farmácia de uma pílula", explica ela. "É algo que você tem que mexer com e como o seu filho está nele por mais tempo, é preciso ajustá-lo, não apenas na dosagem, mas em termos de teor de THC. Há uma série de fatores que criam uma necessidade de mudar o regimento. Se você quer o melhor o controle das crises, não há necessariamente uma dose você sempre pode ficar com. Você precisa ter a mente aberta. " Atualmente, Hamilton-Brown é tratar o filho com tanto um 25:1 e uma cepa de 2:1. "Damos (maior óleo THC) para ele, conforme necessário", explica ela."Qualquer coisa que provoca estresse ou excitação é um (apreensão) gatilho para ele, e THC leva a borda fora e ajuda-o a não ter uma convulsão." Hamilton-Brown diz que fatores como a puberdade, mudanças de medicamentos, doenças menores, e qualquer tipo de excitação em sua casa pode causar estresse, que leva ao aumento da atividade de apreensão; ela complementa Cooper com maior THC durante períodos de estresse. Mas, independentemente da ampla evidência de que a adição de THC pode ajudar a controlar as convulsões, muitos pais relutam em considerar qualquer coisa, mas cepas CBD-ricos para seus filhos. "As pessoas em Colorado estão fazendo a mesma coisa (adicionando THC), mas eles estão relutantes em falar sobre isso", diz Hamilton-Brown, que acredita que muitos pais estão com medo de fazer seus filhos "alto". Não é nenhuma novidade, considerando que um dos poderosos argumentos políticos para CBD-somente a legislação é que essas tensões não são psicotrópica, e os pais que assistiram seus filhos sofrem com tratamentos farmacêuticos altamente psicotrópicas estão agarrados à esperança de que o controle das crises pode ser alcançado sem qualquer psicoactividade. É um sistema de crença que Hamilton-Brown diz que é altamente irrealista. Dana Ulrich com a filha Lorelei "Eles ouvem CBD e acho que isso é tudo que eles precisam, e não é", diz ela."Sua falta de experiência e falta de conhecimento está sendo usada para moldar a legislação que vai afetar muita gente." De fato, se CBD-única legislação for aprovada, há uma probabilidade de haver um monte de pais desapontados que percebem que a fórmula não está trabalhando para o seu filho. E "passos de bebê" A legislação é perigoso, pois ele pode ser muito difícil mudar tais leis uma vez um precedente foi definido. "E se eles se passou ea relação não funciona para o seu filho?" Pede Hamilton-Brown. "Então o que?Eu não quero que eles têm que aprender da maneira mais difícil. " Renee Petro concorda. "O que eles estão fazendo no Realm of Caring é simplesmente maravilhoso", diz ela. "Eles têm feito muito para ajudar as pessoas. Mas a imagem perfeita não é do jeito que é - não é a realidade de todos. É enganosa. " "Apesar de A Menina eo Porquinho está ajudando muitos, não é a única opção lá fora", diz Petro. "Uma coisa especial, não vai funcionar perfeitamente para todos, porque todas essas crianças são diferentes." Assim, os pais devem que defendem para CBD-única legislação mudar de tom e em vez lutar por leis mais amplas de maconha medicinal?Absolutamente, diz Dana Ulrich , um dos pais que conduzem o impulso para a maconha medicinal na Pensilvânia. "Claro CBD-única legislação foi discutida entre os pais, porque queria ter certeza de que explorou todas as opções", diz Ulrich. "Nós rapidamente decidiu que a eliminação de THC ou quaisquer outros componentes e não lutando para a terapia de planta inteira deixaria tantas pessoas na Pensilvânia, sem a ajuda de que necessitam e merecem." Dana Ulrich lobby por planta maconha medicinal inteiro na Pensilvânia A chave, Ulrich acredita, é a educação - ouvir os pais experientes como Hamilton-Brown. "Eu realmente acredito que quando as pessoas tomam o tempo para ser educados sobre a ciência por trás terapia cannabis, eles não têm outra escolha a não ser pular, com entusiasmo, a bordo", diz Ulrich. Petro, Hamilton-Brown, e Ulrich todos concordam que não só a legislação mais ampla ajudar seus próprios filhos, é importante considerar os outros pacientes que serão afetados. "Nós não queremos fazer o que é certo para apenas uma pequena quantidade de pessoas, porque estamos desesperados", disse Petro. "Eu tenho um amigo cujo filho tem uma doença auto-imune. Ele precisa de THC.Como eu poderia olhar o meu amigo nos olhos e dizer que sinto muito, você está sem sorte, mais importante do meu filho do que o seu filho? " Mas uma vez que os legisladores estão no caminho certo para CBD-única legislação, os pais podem mudar as suas mentes? "Os políticos não estaria no poder se não fosse por nós, para que eles vão nos ouvir", diz Petro. "Você não pode ter medo de dizer o que você acredita. Eles vão ouvir. " "Esses pais sugado para a idéia de que seus legisladores têm o poder", diz Hamilton-Brown, "Mas nós, como pais, temos o poder." "O que aconteceu com a cavar e lutar? Todas as crianças merecem para que possamos lutar por eles para que possam ter esta medicação. " ________________________________________________________________________________________ Para concluir, reforço que nossa luta pela liberação não deve ser em fracionar a planta, pois é um erro em sua essência. Cabe esclarecimento e divulgação da VERDADE, desde sempre. Nós do GR temos que, por conhecer a verdade, ensinar as famílias a CULTIVAR ou APOIAR o CULTIVO e espalhar a informação pertinente. Exemplo: Quais espécies ricas em quais canabinóides? Como eu preparo o óleo? Como administro a dosagem? Como tenho certeza estar no caminho certo do tratamento e como terei certeza da efícacia, baseada em relatos de outros pacientes?? Como completo a dosagem de CBD, definida em mg/ml para correto diluição e para não ficar "forte demais" O que é "forte demais" para as faixas de idade e doenças? Uma "cartilha GR da cannabis medicinal para as famílias" para livre impressão e distribuição nas marchas em TODO BRASIL, vejo um ótimo caminho de divulgação. Além claro, do site, Facebook, Twitter, enfim, onde pudermos disseminar o CORRETO CONHECIMENTO sobre a planta. Guardem o termo: Efeito comitiva/Entourage effect . Só ele é eficaz. Estudem, visitem os links, façam sua parte, Aqui , devemos agir como o efeito entourage, JUNTOS SOMOS FORTES! Agradeço o espaço, sigamos! Abraço, Siba.
    1 point
  24. Caramba que ignorante q eu era agora aprendi q professor estadual q ganha 800 pila por mes é bandido
    1 point
  25. PT, Comunistas, F. Publico é bandido, Odeia o Brasil, calúnias ... Cara, pode falar vc trabalha pra Veja né? Não vou mandar MP pra resolver nada. Vc vai ter que ganhar atenção de outra forma...
    1 point
  26. Cara você é muiito boçal. Todo tópico que você comenta, tem que envolver suas idéias esdruxulas de cidadão do terceiro mundo. O cara vem no GR, chamar uma renca de profissionais de bandido? Brasil tá tão ruim assim pra vc? Aqui é tudo lixo(governantes,filósofos, gari, juiz... tudo bandido)? Se mata, vê se dá a sorte de nascer denovo europeu. Só que lá, gente como voce não tem moral(na vdd, nem aqui). Já trocou seu nick, agora só falta trocar sua vida. Todo tópico agora tem essas merdas. Maluco chato do ca%¨$%¨!
    1 point
  27. Em relação as dúvidas coloco aqui a foto que tirei do livro do Chris Conrad. Acho que não deixa dúvida em relação a Tintura e como fazer. Apesar de achar o tempo muito longo, claro. http://www.growroom.net/board/gallery/album/10850-/
    1 point
  28. ...as pessoas logo lembrarão da proibição como lembramos da inquisição!
    1 point
  29. Chapecó parece ser um PÉSSIMO lugar pra ser grower
    1 point
  30. Mas pelo jeito o maior problema desse aí, nem era o Grown. A ficha dele mesmo que é corrida...
    1 point
  31. Pqp.....Agora de manha vendo noticias na tv vejo uma que fala de estuprador que foi solto pq alem das investigacoes nao terem terminado, foi solto porque nao tinha vaga na prisao!!!! E enquanto isso jardineiros sendo presos....da vontade de postar isso em todos topicos em que alguem foi preso por plantar pra deixar registrado isso e verem no futuro o absurdo de nossa situacao.
    1 point
  32. assim que sair a lei no uruguay vou de férias pra lá e vou tentar achar um trampo, se achar só volto pra essa merda de férias, ou qdo essa lei ridícula mudar. vida longa ao "Murrica"
    1 point
  33. 1 point
  34. Gostei muito da ideia do Overal, vou fazer o mesmo! Acredito que é preciso realizar estudos e planejamentos não só para o cultivo em si, mas tambem para uma situação como essa. Com certeza o melhor a fazer é exigir a presença imediata do advogado, até para tentar evitar esse circo todo.Se é que é possivel. ja que estamos á mercê do humor e da "cultura geral" dos "otoridades". Infelizmente ainda prevalece a ingnorância. E outra coisa, o que mais se poderia esperar de uma reportagem do G1? na minha humilde opniao, conservadores, elitistas e manipuladores.
    1 point
  35. É Isso....BigCunha e Canadense deram a letra... Será q o corpo jurídico do GR não tem nenhum consultor em SC pra dar um help pro irmão grower lá.... pelo aparato é provável q seja da casa.....será q ja sabem quem é?? Sorte lá pro mano.... Ps...POLÍCIA FILHA DA PUTA...ESTADO MALDITO....VÃO CORRER ATRÁS DOS BANDIDOS DE VERDADE DESSE PAÍS, ELES USAM TERNOS E FAZEM LEIS.......PQP ...DEIXA A GENTE PLANTAR EM PAZ
    1 point
  36. Fico puta d saber q policiais federais gastam tempo e dinheiro publico atras de grower, q repudiam o trafico. Tenho nojo das autoridades nesse pais de quinta. Pq não se preocupam com os engravatados q estão no poder eles sim são os verdadeiros bandidos.
    1 point
  37. repito: o brasil é legalize, desde que você só compre prensado! Sempre fui de comprar meião a cada 6 meses, fumava o dia inteiro e NUNCA deu nada, inclusive isso nem virava assunto pros amigos x9 . Marofava vizinhança geral, dia inteiro, nunca deu NADA! Agora experimenta arrumar fumo de outro jeito...
    1 point
  38. Eita...to com o grow montado e a espera de duas encomendas. Acho que vou deixar no grow, minha carteira de trabalho, diploma, cópia do imposto de renda, uma declaração registrada em cartório que o cultivo é exclusivamente para consumo próprio e cópia de jurisprudências que dizem que a importação de sementes e o cultivo não são tráfico, notas fiscais dos materiais e equipamentos que comprei para o cultivo para comprovar os impostos que gerei e também a conta de energia para provar que não tem gato aqui....e não vou nem pensar em comprar uma balança de precisão....sem me esquecer de não deixar dinheiro em espécie em casa, mal tratar a natureza jogando todos os sacos plásticos de supermercado no lixo e quem sabe até, deixar impresso tbm a lista dos procurados pela polícia dizendo: "Vão atrás desses bandidos e não me encham o saco!" Porra, muito foda isso! Acho muito provável que o cara seja solto, mas olha a dor de cabeça que essa cara vai passar. Sorte ao irmão e à todos nós!
    1 point
  39. basicamente nos tamo pagano nego p investiga e prende engenhero plantano cannabis , enquanto isso o Daniel Dantas ta sentado na cobertura dele em copacabana tomano um whisky com o Gilmar Mendes enquanto ri da nossa cara ... eu so muito contrario a ideia q maioria tem de sair daqui , ir p uruguay , holanda , etc ... mas nessas hrs eu fico na duvida se vale a pena continuar em um lugar aonde esse tipo de merda acontece , muito triste e olha isso ae mesmo madman pq se geral compro na RQS e ninguem recebeu pode te rolado merda , olha isso rapido e ja se adianta mano pq com esse assunto todo cuidado e pouco
    1 point
×
×
  • Criar Novo...