Ir para conteúdo

Pac - Pais Articulados Canabistas


verdegulho

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

PAC – Pais Articulados Canabistas

Queridos amigos.

Há algum tempo venho participando desse espaço que me ajudou muito poder continuar a curtir meu baseado sem ter que me sujeitar ao tráfico e as ervas de má qualidade. Eu fumo há muitos anos, desde a adolescência e hoje sou um pai de família profissionalmente resolvido, que tenta dar aos seus filhos o melhor possível. A realidade do trafico quando comecei a fumar era completamente diferente da atual, não havia essa violência toda envolvida... Hoje um adolescente ir comprar um baseado no morro é uma situação de extremo risco! O que antigamente era uma contravenção como jogar no bicho, hoje virou uma situação em que o jovem se vê obrigado a se relacionar com indivíduos extremamente armados e envoltos em uma guerra declarada.

No ponto que nos chegamos é fundamental que seja feita uma discussão ampla sobre o assunto drogas x legalidade sob os mais diversos aspectos da questão. Como pai abro esse tópico para que as pessoas discutam sobre a questão de se consumir canabis em família. A idéia é a troca de idéias e experiências, discutirmos questões importantes nesse relacionamento, tais como auto-cultivo familiar, ilegalidade, tráfico e a violência. Se você é pai ou mãe, fuma e se preocupa com a questão em relação aos seus filhos, ou se você filho tem um pai ou mãe que fumam coloque aqui suas dúvidas e experiências e convide-os para a discussão. O espaço é destinado para toda a família.

Para iniciar o tópico vou colocar algumas questões que muitos de nós já passamos:

• Eu fumo há muito tempo e meus filhos estão crescendo e já estão percebendo que o cigarrinho que o papai fuma não vem em “maços” e tem cheiro diferente...

• Eu sou usuário e descobri que meu filho menor de idade está fumando.

• Descobri que meu pai/mãe fuma um mas não permitem que eu fume também

Como proceder nesses casos?

Um abraço a todos

  • Like 6
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Caros amigos.

O recado foi dado... Zero posts,

Realmente relendo o tópico verifiquei que é muita explanação postar aqui essas questões.

A minha intenção era boa, mas de bem intencionados o inferno está cheio... Sugiro que a moderação feche o tópico antes que algum incauto poste aqui.

Paz e harmonia para todos

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Po.... tem certeza?

Não acho que seja explanação não.

Acho a idéia muito boa. É questão de organizar e fazer rolar.

Também acho que rola de ser algo mais que um tópico, passar para a prática de verdade.

Participar em alguns lugares...

Imaginem a força que tem um grupo de coroa, discutindo a questão da segurança publica.

Eu boto fé....

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
PAC – Pais Articulados Canabistas

Queridos amigos.

Há algum tempo venho participando desse espaço que me ajudou muito poder continuar a curtir meu baseado sem ter que me sujeitar ao tráfico e as ervas de má qualidade. Eu fumo há muitos anos, desde a adolescência e hoje sou um pai de família profissionalmente resolvido, que tenta dar aos seus filhos o melhor possível. A realidade do trafico quando comecei a fumar era completamente diferente da atual, não havia essa violência toda envolvida... Hoje um adolescente ir comprar um baseado no morro é uma situação de extremo risco! O que antigamente era uma contravenção como jogar no bicho, hoje virou uma situação em que o jovem se vê obrigado a se relacionar com indivíduos extremamente armados e envoltos em uma guerra declarada.

No ponto que nos chegamos é fundamental que seja feita uma discussão ampla sobre o assunto drogas x legalidade sob os mais diversos aspectos da questão. Como pai abro esse tópico para que as pessoas discutam sobre a questão de se consumir canabis em família. A idéia é a troca de idéias e experiências, discutirmos questões importantes nesse relacionamento, tais como auto-cultivo familiar, ilegalidade, tráfico e a violência. Se você é pai ou mãe, fuma e se preocupa com a questão em relação aos seus filhos, ou se você filho tem um pai ou mãe que fumam coloque aqui suas dúvidas e experiências e convide-os para a discussão. O espaço é destinado para toda a família.

Para iniciar o tópico vou colocar algumas questões que muitos de nós já passamos:

• Eu fumo há muito tempo e meus filhos estão crescendo e já estão percebendo que o cigarrinho que o papai fuma não vem em “maços” e tem cheiro diferente...

• Eu sou usuário e descobri que meu filho menor de idade está fumando.

• Descobri que meu pai/mãe fuma um mas não permitem que eu fume tambémComo proceder nesses casos?

Um abraço a todos

esse verdegulho,, foi ateh ingraçado o jeito q ele postou

eu acredito q seja importante sim..aki tem muita gente mais velha com filhos..e tem muita gente mais nova com pais..

eu acho importante diskutir a maconha em relação familiar sim..pq infelizmente tem mae q finge não ver..tem filhos q realmente não gostam e os paes não pdem obrigado a usar..talvez esse espaço seria um ponto de encontro pra discutir essas complicaçoes..

por exemplo na minha casa..eu fumar maconha dentro da casa da minha mae eh falta de respeito,,com risco de ser expulso..porem ela(minha mae) namorar e levar o cara q falow q ia matar minha familia inteira eh correto..

seria um espaço muito bom pra quem tem problemas desse tipo e não sabe muitas vezes como proceder..

tem muitos pais q acham q eh errado fumar perto de seus filhos..pra mim errado eh não explicar o q e nem por q vc fuma..

jah li alguns relatos aki no forum de pais q preferem comprar maconha de traficante doq insinar a verdade sobre ela para os seus filhos..talvez essas pessoas não ensinam pq não tem um conteudo pra isso

talvez esse seja um espaço esclarecedor a essas pessoas q acham q fumar maconha eh soh com conhecidos..com familia eh pecado..

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Pois é, não sei o que postar porque tô longe de ser pai ainda, mas achei interessantíssimo o tópico.

Como você vai agir em relação ao seu filho?

Eu não faço idéia do que faria...

Acho que conversaria com ele pra tentar deixar ele ligado e não dar bobeira por aí, mas tentaria não encorajar ele a fumar... mas se ele for fumar tentar aconselhar pra que ele não rode por aí.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Eu não sou pai mais aqui em casa é legalize com minha mãe, tenho mais de 30 anos e depois dos 25 acho que essas barreiras entre pais e filhos começam a sumir pois vc já tem controle sobre sua vida.

não entendi o que vc quer falar pro seu filho... se quer somente proibir por ele ser menor ou se quer falar que vc fuma

e que ele não pode fumar ainda...?

quantos anos tem ele?

abraço.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Vou contar a experiência que passei com meu filho, hoje ele tem 18 anos, mas na época em que começou a me seguir pra ver o que eu tanto fazia nas saídas rapidinhas que eu dava em direção ao jardim.

Por fim ele me pegou com um baseado na mão, ele ja sabia há um tempo, mas não tinha certeza.

Conversei com ele que o que faz ser crime é a lei e não a planta.

falei da Holanda que liberou o fumo em coffshops e venda em pequenas quantidades, mostrei fotos da cannabiscup, com várias pessoas fumando tranquilas, mostrei que até médicos receitam maconha, mostrei personalidades famosas que daziam uso, enfim, mostrei a ele que eu não era nenhum criminoso.

Falei que para estudar ela não combinava, que a pessoa fumada pode esquecer até mesmo do que esta falando, quanto mais estudando.

Ele quis conhecer a planta, então eu peguei um skunk, daqueles comerciais fedorentos.

Hoje em dia ele ainda não fuma, embora com os amigos ja tenha rolado um baseado quando tinha uns quinze anos, mas não gostou. Fazer o que né?

Diálogo é TUDO.

  • Like 4
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Diálogo é TUDO.

eita,,a voz da experiencia..muito bom..

o q o Thiabo disse tb eh muita verdade..hj tenho meus 23..soh agora minha mae tah mais relax..mas tb eu acredito q eh a necessidade de aproximar dakelas pessoas q vc vai perder..quem tem exclarecimente e tb consciencia não cria "pre-conceitos"..e pode se tornar pessoas mais criticas..não ingolindo td q ouve

Ele quis conhecer a planta, então eu peguei um skunk, daqueles comerciais fedorentos.

o q vc quis dizer com isso..akeles tão mas tão fedorento q chega a dar agua na boca?? infelizmente minha mae nunca fez isso comigo..o max q ela faria seria me dar um tapa na boca por pedir pra esperimentar uma coisa dessas..do capeta..

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Boto muita fé na idéia!

Vi que tem uma galera que, como eu, não tem filhos.

Será que é muita viagem pensar em, algum momento, mais pra frente, a gente trazer pais para a discussão.

Sei lá... fazer tipo um espaço de convivência mesmo. PAis que estejam tendo problemas com filhos em casa, ou filhos que estejam tendo problema com pais em casa, teríam um lugar pra conversar com várias pessoas com problemas parecidos.

Poderia ser aqui no fórum mesmo, ou num Chat..... poderia ser periódico...

Sei lá...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Eu vou relatar minha experiência.

Meu filho que hoje 18 anos quando tinha 15, chegou em casa de uma “social” com os olhos daquele jeito que nos bem conhecemos....

Chamei-o para uma conversa e perguntei se ele havia fumado, de pronto ele respondeu que sim, que não era a primeira vez e que gostava da coisa. Fiquei meio grilado porque apesar de fumar e também ter começado a fumar adolescente não dá pra ser conivente, ele era menor de idade e apesar de ser uma droga leve nossa erva não é feita para ser consumida por crianças. Vi-me diante de um dilema afinal de contas eu fumo e não tinha nada haver eu adotar uma postura intransigente e hipócrita proibindo.

Bem na verdade o que fiz foi me aproximar bem mais dele tipo criando uma cumplicidade porque tínhamos um gosto em comum por uma coisa que é ilegal, mas fixei um paralelo com a cerveja que é uma droga legal e também inapropriada para menores de idade de forma que não fechei as portas para ele vir a curtir um baseadinho, porém quando estivesse mais velho...

Sei que ele quebrou nosso acordo algumas vezes... mas o mais importante de tudo e que criamos um canal de confiança mutua em que as coisas sempre ficam as claras.

  • Like 11
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Muito bom tocarem nesse assunto, conheço muitos pais que tem filhos que fumam e isso se torna uma coisa muito delicada pra se discutir pois ao mesmo tempo que o pai fuma ele sabe que prejudica e tem a devida preocupação com seu filho.

To acompanhando :D

PAZ

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Bom, eu tenho os 18 anos e não curtia esconder dos meu pais. Só que meu velho é foda, ele não aceita de jeito nenhum ( sei pq meu irmão mais velho também fuma). Mas tem minha mãe, que é bem liberal, ai resolvi contar para ela primeiro, acho melhor contar, do que cair com isqueiro, pino de extintor, colírio e coisas do gênero. No início ela não gostou, ai eu expliquei que era uma planta e tal, era ridicula a proibição, mostrei o filme GRASS e tal. No entanto, pro meu pai ainda não contei, contudo, to com uma vontade de abrir o jogo... Agora nem conto para vocês, minha mãe veio com uns papo que queria experimentar e pá, pelo que eu conheço dela, ela vai se amarrar! hhahahha só quero ver no dia que ela fumar e rir como nunca! hahahuuhahuauhauh

  • Like 4
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Bom, eu tenho os 18 anos e não curtia esconder dos meu pais. Só que meu velho é foda, ele não aceita de jeito nenhum ( sei pq meu irmão mais velho também fuma). Mas tem minha mãe, que é bem liberal, ai resolvi contar para ela primeiro, acho melhor contar, do que cair com isqueiro, pino de extintor, colírio e coisas do gênero. No início ela não gostou, ai eu expliquei que era uma planta e tal, era ridicula a proibição, mostrei o filme GRASS e tal. No entanto, pro meu pai ainda não contei, contudo, to com uma vontade de abrir o jogo... Agora nem conto para vocês, minha mãe veio com uns papo que queria experimentar e pá, pelo que eu conheço dela, ela vai se amarrar! hhahahha só quero ver no dia que ela fumar e rir como nunca! hahahuuhahuauhauh

Irado jonny! Mas deixa só eu te dar um toque pq já aconteceu semelhante cmg :) eu fumo com a minha mãe tá ligado? E meu pai sabe q eu fumo... Mas jamais vai saber q eu fumo com a minha mãe kra... Eles são separados desde q eu tinha 6 anos, então nao tem mto contato entre eles, apesar de se darem bem, se falam e tal... Mas axo nda a ver falar pro meu pai, pq vai queimar minha mãe de bobeira saca? E isso pode acabar se aplicando a vc tb, eu sou totalmente a favor de tu abrir o jogo com teu pai, axo q as coisas funcionam mto melhor na transparência... Tu n tem q ficar se preocupando em inventar mentira (se quer minha opinião isso tira boa parte da onda :/) mas só cuidado pra n envolver + ng na parada, mas é isso aí, varia de pessoa pra pessoa, posso tá falando besteira tb :)

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Irado jonny! Mas deixa só eu te dar um toque pq já aconteceu semelhante cmg :) eu fumo com a minha mãe tá ligado? E meu pai sabe q eu fumo... Mas jamais vai saber q eu fumo com a minha mãe kra... Eles são separados desde q eu tinha 6 anos, então nao tem mto contato entre eles, apesar de se darem bem, se falam e tal... Mas axo nda a ver falar pro meu pai, pq vai queimar minha mãe de bobeira saca? E isso pode acabar se aplicando a vc tb, eu sou totalmente a favor de tu abrir o jogo com teu pai, axo q as coisas funcionam mto melhor na transparência... Tu n tem q ficar se preocupando em inventar mentira (se quer minha opinião isso tira boa parte da onda :/) mas só cuidado pra n envolver + ng na parada, mas é isso aí, varia de pessoa pra pessoa, posso tá falando besteira tb :)

Abri o jogo é complicado. Como Angel disse "varia de pessoa pra pessoa."

Tenho 31 anos, comecei a fumar por volta dos 16 (esporadicamente), mas foi apenas aos 25 que me tornei mesmo

adepto a cannabis. Então em um feliz dia eu conheci o growroom e pirei. Comecei a ler, ler, ler, ler... Fiz minha

monografia com o tema sobre cannabis. Trabalhei como voluntário em instituição que cuidava de depedentes químicos.

Há um ano tento fazer mestrado com tema sobre cannabis. Mas falar sobre o assunto com minha família é absurdamente

difícil. Meu pai e vários familiares são policiais e minha mãe é praticamente uma beata. Qdo eles descobriram e abri o jogo

foi muito difícil. Meu irmão que mora em outro Estado veio pra reunião de família e tudo mais. Argumentei e olha que eu

tenho argumentos pra isso, mas nada adiantou. Minha mãe teve depressão e meu pai que sempre foi um policial durão,

eu o vi diversas vezes chorando pelos cantos da casa. Foi um período muito difícil pra todos. Então resolvi sair de casa.

Ficamos um tempo sem se falar. Minha mãe sofreu muito. Hoje não tocamos mais no assunto. Eu nunca disse que deixei

de fumar, mas eles acham que talvez. Mas no meu caso não adianta eu argumentar. Não entra na cabeça deles. É outra

geração com preconceitos bastantes enrraizados, como acontece com a maioria da população brasileira. O que posso dizer

é que sigo minha vida como eu quero, mas eu poderia poupa-los de todo o sofrimento que lhes proporcionei. Não mudou

nada, no meu caso, ter falados para eles. Aliás, mudou pra pior. Eles sofreram, ficaram na minha cola durante muito

tempo, coisa que nunca aconteceu enquanto era adolescente. Acho quem tem pais muito caretas devem pensar muito

antes de falar ou dar bobeira como eu. É muito difícil para eles entenderem ou aceitarem, na maioria das vezes piora a

situação. Eu imagino quando eu tiver um filho tentarei ser amigo, informar ele sobre tudo (coisa que a muitos pais não

fazem e deixam seus filhos aprenderem na rua o que é pior...), mas nunca serei um pai relapso. Não deixarei meu filho

fazer o que quiser ou usar o que quiser pelo fato de usar cannabis. Entender sobre limites é bom para pessoa. Meus pais

sempre colocaram limites para mim, e isso ajudou a me tornar um homem que sou. Talvez eu o faça de maneira

diferente dos meus pais (que sempre era imposto o limite sem explicações), mas certamente meu filho saberá o que é

isso!

Grande abraço a todos....

  • Like 4
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Bom, em minha casa quase todos fumam, a unica careta e a minha mulher, mas vez por outra ela curti um. Fumo com meus filhos numa boa. Tenho amigos que fumam escondido dos filhos, levam uma vida estranha, sempre representando aquela imagem que a maioria espera de um pai tradicional. Medo de expor a familia a si mesmo ao preconceito alheio.

Preferi correr o risco a ter que viver representando, e paguei barato. Assustei alguns amigos mais conservadores, fui criticado ate por pessoas que usavam, mas nunca me arrependi.

Acho que uma familia so consegue ser unida se houver lealdade e isso inclui nunca mentir ou omitir.

PAZ a Todos

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Irado jonny! Mas deixa só eu te dar um toque pq já aconteceu semelhante cmg :) eu fumo com a minha mãe tá ligado? E meu pai sabe q eu fumo... Mas jamais vai saber q eu fumo com a minha mãe kra... Eles são separados desde q eu tinha 6 anos, então nao tem mto contato entre eles, apesar de se darem bem, se falam e tal... Mas axo nda a ver falar pro meu pai, pq vai queimar minha mãe de bobeira saca? E isso pode acabar se aplicando a vc tb, eu sou totalmente a favor de tu abrir o jogo com teu pai, axo q as coisas funcionam mto melhor na transparência... Tu n tem q ficar se preocupando em inventar mentira (se quer minha opinião isso tira boa parte da onda :/) mas só cuidado pra n envolver + ng na parada, mas é isso aí, varia de pessoa pra pessoa, posso tá falando besteira tb :)

Pode cre brother! Com a minha mãe, ainda não chegou o grande dia! hehe, mas vamo torcer para que dê tudo certo e ela fume... haha

Meu pai nem desconfia que eu fumo, acho que se descobrisse seria uma grande descepção para ele. É muito conservador o velho... O problema daqui de casa, é que ele são casados, ou seja, quando ela fuma, vai ter que ser quando ele for viajar, ou algo do gênero... haha

Mas to muito afim de conta pra ele, pq acho foda esse negócio de ficar escondendo e pá :/ Vo estuda quando for o melhor momento para contar...

abraços

ps: tu também é de floripa? B)

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Pode cre brother! Com a minha mãe, ainda não chegou o grande dia! hehe, mas vamo torcer para que dê tudo certo e ela fume... haha

Meu pai nem desconfia que eu fumo, acho que se descobrisse seria uma grande descepção para ele. É muito conservador o velho... O problema daqui de casa, é que ele são casados, ou seja, quando ela fuma, vai ter que ser quando ele for viajar, ou algo do gênero... haha

Mas to muito afim de conta pra ele, pq acho foda esse negócio de ficar escondendo e pá :/ Vo estuda quando for o melhor momento para contar...

abraços

ps: tu também é de floripa? B)

AuhuAHE isso ai! Se quiser queimar com alguém, vamo marca de dá um rolé ai! Sou carioca, mas to morando em Floripa a uns 5 meses :D

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Fumo desde os 15,16 anos tenho 31 moro sozinho, hoje tenho uma relação bem tranquila com meu pai, mas nem sempre foi assim, uns anos atrás tiver uns problemas(caiu a casa na guerrilha)12 horas na delega, meu pai ja sabia q eu fumava e tal, mas não curtia, tb não tinha dimensão do quanto eu fumava, depois de um tempo quebrei o pé tive q ficar de molho por 8 meses, consequencia tive q legalizar geral foi ai q ele viu q eu gostava da coisa hehe, chamei ele na idéia, disse q era responsável, não fugia das minhas responsabilidades por fumar, falei q iria ter outras meninas, q era menos perigoso eu ter em casa q ficar indo nas bikera, hoje ele mesmo diz pra eu ter elas em casa do q ter q correr risco na rua, logo menos vou apresentar uns camara de jock horror pro coroa e ver se ele da um relax, tenho certeza q muitas das neuras(estress,depre,anciedade,etc...) dele vai sumir depois disso.

Com minha mama ja é diferente ela acha o fim(não gosta mesmo, não aceita) mas sempre q rola o estress rola akela idéia,o que importa na real é ser honesto com a familia.

Abraço aicon18.gif/smile.gif' class='bbc_emoticon' alt=':)' />=~' />

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Consultores Jurídicos GR

Estou com 35 e fumo desde os 12, sendo que desde os 16 praticamente todos os dias. Eu pegava onda (surfava) desde os 8 anos e sempre via meus primos e o pessoal mais velho fumando um. Aí, num belo dia, eu e uns amigos fizemos uma cata de baganas pela praia e apertamos um usando um guardanapo de bar e uma capa de fita cassete. A partir daí não paramos mais.

Acho que existem outras observações a serem feitas. A primeira delas é que a partir do momento em que você começa a fumar, aos poucos seu círculo de amizades começa a mudar. Os seus amigos surfistas "caretas" aos poucos começam a se afastar de você que, por sua vez, começa a se aproximar do pessoal mais velho (os doidões).

No começo a relação em casa sempre é meio conturbada, mas com o tempo vai ficando mais light. Aqui no meu caso, o fato de meu pai e meu irmão começarem a beber (e no caso do meu irmão a cheirar pó) ajudou um pouco a desmistificar o "problema" da maconha. Aliou-se a isso o fato de que eu sempre fui bom aluno. Passei num dos cursos mais disputados da federal aos 17 anos e no segundo ano ainda... Isso fumando todo dia... Sempre praticava esporte, me alimentava bem e tinha saúde de ferro. Isso contribuiu muito.

Minha irmã mais nova, que era o prodígio da casa, até hoje não se arrumou profissionalmente e eu já estou com dois cursos profissionais. Então o exemplo de usuário de maconha que minha família teve foi MUITO diferente desses que a sociedade pinta.

Hoje eu tenho liberdade para fumar dentro de casa, mas não faço isso sempre. Apenas quando estou sozinho. É uma questão de respeito...

Minha mina não sabe que eu fumo e isso pode ser um problema sério...

O que eu acho mais intrigante são os pais recriminadores que não se enxergam. Uns bebem, outros tomam remédios controlados sem receita (rivotril e similares) para conseguir dormir e outras coisas mais e acham que o comportamento deles é diferente do comportamento dos filhos...

Estamos planejando um baby para 2009 e tudo o que eu gostaria é que meu filho não fosse uma pessoa preconceituosa. Sei lá... As vezes penso em comprar um sitio bem no interior, num local paradisiaco e pouco habitado, e me isolar do mundo... A atual sociedade é um perigo maior que as drogas para os nossos jovens!

  • Like 5
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

A gente podia pensar em um "produto" dessa iniciativa!

Sei lá... uma cartilha, um vídeo, um podcast.... alguma coisa que conte a nossa visão sobre uma questão muito importante: as relações familiar de usuários de drogas e toda a problemática envolvida.

Vamos nos EDUCOMUNICAR!

Força, Diamba, Paz e Bem...

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

aqui em casa é meio foda

meus pais são meio burros em relação a isso, principalmente minha mãe

estou com 23 e fumo desde os 16. tive épocas que fumava pra caralho, hj até que fumo pouco, mas em nenhum momento perdi a linha.

sempre me agilizei, estudei pra caralho a vida toda, aprendi a ler e escrever sozinho quando tinha 3-4 anos, tive que fazer um teste de QI pra ser adiantado na escola, na faculdade eu nunca peguei exames e sempre tive boas notas, estagiei desde sempre. sempre mantive a cabeça funcionando muito bem, e meus pais sabem muito bem disso, sempre me pedem ajuda para coisinhas que exigem mais intelectualmente. também sempre cuidei do corpo, faço atividades físicas quase todo dia, me alimento muito bem. pra minha família, isso sempre foi uma referência na minha personalidade.

quando eu comecei a fumar maconha, nada disso melhorou. pelo contrário, as coisas melhoraram muito. eu tinha uma personalidade um pouco difícil, tímido demais, um pouco explosivo, instável. depois que comecei a fumar, despertei para o mundo, me tormei muito mais comunicativo e passei a compreender melhor as coisas ao meu redor e mudei muito minha relação com o mundo exterior.

só que o pior cego é aquele que não quer ver. isso é difícil de entrar na cabeça dos pais. é foda compreender que uma pessoa pode ser ótima e fumar maconha, que tudo aquilo que ouviram falar na vida sobre maconha, era uma falácia.

eles descobriram em 2005, quando eu tinha 20 anos. a primeira vez que acharam uma coisa foi meio foda, minha mãe reclamou um pouco, chorou. depois acharam novamente depois de 2 semanas, e eu falei que fumava mesmo, mostrei vários artigos para o meu pai. ele disse que o problema maior, era a minha mãe, pra eu dizer que não ia fumar mais. só que eu nunca disse. há muito tempo eu já queria abrir o jogo, falar pra todo mundo, porque era um saco ter que ficar escondendo, como se eu estivesse fazendo algo super errado. e depois dessa vez, eu não fazia a mínima questão de não dar pala. meus pais nunca aprovaram, mas também não tinham argumentos para me repreender. era uma faca de dois gumes pra eles porque eles reprovavam por causa de uma coisa que foi colocada na cabeça deles, e o que eles viam era totalmente diferente daquilo. na última vez, acharam 7 becks prontos, quando eu ia sair pra uma festa. perguntaram se eu sabia o que poderia acontecer comigo se me pegassem com aquilo, e eu respondi que sim, só assinaria um TC e cumpriria uma pena alternativa. me questionaram se achava certo gastar o dinheiro deles com isso, e eu lancei que aquilo era de cultivo, que dinheiro deles não ia pra mão de vagabundo.

me formo esse ano, e mesmo reprovando o fato de eu fumar, não pesam na minha e sabem que eu não sou um qualquer, que no fundo sou o filho que eles queriam mesmo, mas que tenho vontades próprias.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Fumo cannabis há mais de 20 anos. Antes de cultivar fumava prensado sem nenhuma dor na consciência, mas chegou um momento em que meu filho começou a ver os pren e perguntava, pai, o que é isso? É um doce?

Como não curto esconder falei pra ele que não, era fumo, para fazer cigarro. Na época isso saciou sua curiosidade, pois também fumo cachimbo eventualmente e ele via os pacotes de tabaco, mas com o tempo decidi começar a plantar e largar de comprar. Não gostaria que ele fizesse correrias como eu tive de fazer nas bocas e passar por situações que passei. Se tiver que fumar é melhor plantar.

Agora que ele está maior e eu estou fumando só o que planto não tem tanta maconha em casa como no passado, mas ao mesmo tempo a curiosidade dele vem aumentando. É um assunto que os outros moleques comentam na escola, vê em filmes e nos noticiários.

Aos poucos vou explicando pra ele que maconha não é esse monstro todo. É uma planta como outras tantas que cultivamos em casa e não é pior que o tabaco ou o álcool. Mas ainda não abri o jogo com ele e disse que EU FUMO. Vou com calma quando entramos no assunto drogas. Até porque no colégio dele estão implementando um programa de prevenção.

Sinceramente, se um dia no futuro ele disser que quer fumar um beck acho que vou ficar preocupado, espero que ainda demore um tempo.

Parabéns a quem abriu o tópico, que foi a maior viagem esse assunto, assim como a toda a galera que postou. Acho que educando as novas gerações e dando o toque sobre a importância de plantar ao invéns de comprar nas bocas o futuro dessa molecada pode ser bem melhor.

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Boa demais essa discussão, reflete exatamente algumas das situações que estou vivendo no momento...

Tenho 27 anos, sou casado a 3 anos, recém-papai (minha filhinha tem só um mês), morando longe dos pais desde 2000. Experimentei pela primeira vez com 16 anos e passei a ser "heavy user" mesmo com uns 20, 21. Sempre fui excelente aluno, melhor da escola mesmo, participava de olimpíada de física (cheguei a ser o 3o. no estadual), só notão, nunca peguei nem exame.

Passei em todas as universidades públicas que prestei, me formei num dos cursos mais "punks" que existem, sempre estagiei em grandes empresas (me sustentando 100% desde então) e, profissionalmente, posso dizer que tenho sucesso e estou onde planejei estar hoje.

O lance é que agora que a filhota nasceu minha mulher deu pra regredir e criar uma mega barreira preconceituosa com a maconha, reclama de eu ter em casa e já deixou bem claro que grow nunca mais. Eu tento dialogar e chegarmos a um consenso bom para os dois, mas nunca dá em nada. Vejamos se com alguns dos "insights" que o tópico me deu eu consigo reverter a situação...

Abraz e força, moçada!

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faça login para comentar

Você vai ser capaz de deixar um comentário após fazer o login



Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...