Ir para conteúdo

Surpresa: Jovens Trocam Álcool Por Maconha


Juniaum

Recommended Posts

  • Usuário Growroom
8/10/2013 - 08h43

Surpresa: jovens trocam álcool por maconha

ouvir_pt_br-black.gif

Em meio aos debates mundiais sobre legalização da maconha --intensificado aqui por causa do Uruguai-- há um constante alerta: essa flexibilidade vai levar ao consumo de drogas mais pesadas. Será mesmo?

Vou logo dizendo que não uso drogas e vejo efeitos perniciosos na maconha, longe de ser algo sem efeitos danosos. Sou radicalmente contra qualquer glamourização de substâncias psicoativas.

Neste final de semana, li reportagem do "The New York Times" mostrando que essa visão de que a maconha é porta de entrada para drogas mais pesadas pode ser um mito.

O jornal faz relato dos efeitos dos 17 anos de flexibilização da maconha na Califórnia. Um estudo prestes a ser divulgado mostra uma tendência inesperada entre jovens: na Califórnia, eles reduziram o consumo do álcool.

E não houve aumento de drogas mais pesadas. Talvez esses dados ajudem a fazer o debate mais sereno.

Dados mostram inequivocamente que o álcool, associado à violência e a acidentes, é um problema mais sério para a saúde pública do que a maconha.

Portanto, se os dados do "The New York Times" estiverem certos, a legalização da maconha, como no Uruguai, ajudaria a deixar as cidades menos inseguras.

11133184.jpeg

Gilberto Dimenstein ganhou os principais prêmios destinados a jornalistas e escritores. Integra uma incubadora de projetos de Harvard (Advanced Leadership Initiative). Desenvolve o Catraca Livre, eleito o melhor blog de cidadania em língua portuguesa pela Deutsche Welle. É morador da Vila Madalena.

FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/gilbertodimenstein/2013/10/1363155-surpresa-jovens-trocam-alcool-por-maconha.shtml

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Já disse isso aqui um milhão de vezes, e como outros já cantaram a letra "Nunca ninguém me chamou, vamos da um teco? depois de fumar um baseado, já bebendo, quem nunca teve vontade de da uns raios"

Não só vai aumentar a segurança, saúde, impostos, como vai aumentar no incentivo ao estudo, pois só para um estado falido, ter 2 plantinhas, 10g de um prensado que é a ultima alternativa de alguns até colher mais 10 reais é prova para taxa-lo como mega criminoso e enjaular um ser humano por 8 anos no lugar de ver-lo apenas como um simples jardineiro, que de fato é.

"Não me convidaram

Pra esta festa pobre
Que os homens armaram
Pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada
Antes de eu nascer...

Não me ofereceram
Nem um cigarro
Fiquei na porta
Estacionando os carros
Não me elegeram
Chefe de nada
O meu cartão de crédito
É uma navalha...

Brasil!
Mostra tua cara
Quero ver quem paga
Pra gente ficar assim
Brasil!
Qual é o teu negócio?
O nome do teu sócio?
Confia em mim...

Não me convidaram
Pra essa festa pobre
Que os homens armaram
Pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada
Antes de eu nascer...

Não me sortearam
A garota do Fantástico
Não me subornaram
Será que é o meu fim?
Ver TV a cores
Na taba de um índio
Programada
Prá só dizer "sim, sim"

Brasil!
Mostra a tua cara
Quero ver quem paga
Pra gente ficar assim
Brasil!
Qual é o teu negócio?
O nome do teu sócio?
Confia em mim...

Grande pátria
Desimportante
Em nenhum instante
Eu vou te trair
Não, não vou te trair...

Brasil!
Mostra a tua cara
Quero ver quem paga
Pra gente ficar assim
Brasil!
Qual é o teu negócio?
O nome do teu sócio?
Confia em mim...(2x)

Confia em mim
Brasil!!"

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Quando rodei em casa das antigas minha mãe veio com esse papinho de porta de entrada e eu disse pra ela que já tinha 3 anos que eu conhecia a maconha, e se eu fosse passar para outras drogas, eu perguntei porque não tinha passado ainda, a porta de entrada é o álcool, eu comecei bebendo vinho no natal, depois bebendo nas baladinhas, ai vem os cigarrinhos mentolados, ai vem um lança-perfume, até que chega na maconha.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Faço parte do grupo que diminuiu drasticamente o uso do alcool após a maconha. Atualmente bebo apenas vinho e em raras ocasiões, não sou fã de cerveja, mas contra o calor nao tenho argumentos ... auhauhauah

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Nunca curti o gosto da birita, mas bebia pq era o que tinha, depois que conheci a maconha, ficou muito raro eu beber, no maximo de 2 em 2 meses e olhe lá, e é isso que os deputados FILHOSDUMAPUTA tem medo, o que essas compania de cerveja devem molhar a mão desses assassinos pra continuar o vicio nessa merda de droga no brasil, é foda.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

8/10/2013 - 08h43

Surpresa: jovens trocam álcool por maconha

ouvir_pt_br-black.gif

Em meio aos debates mundiais sobre legalização da maconha --intensificado aqui por causa do Uruguai-- há um constante alerta: essa flexibilidade vai levar ao consumo de drogas mais pesadas. Será mesmo?

Vou logo dizendo que não uso drogas e vejo efeitos perniciosos na maconha, longe de ser algo sem efeitos danosos. Sou radicalmente contra qualquer glamourização de substâncias psicoativas.

Neste final de semana, li reportagem do "The New York Times" mostrando que essa visão de que a maconha é porta de entrada para drogas mais pesadas pode ser um mito.

O jornal faz relato dos efeitos dos 17 anos de flexibilização da maconha na Califórnia. Um estudo prestes a ser divulgado mostra uma tendência inesperada entre jovens: na Califórnia, eles reduziram o consumo do álcool.

E não houve aumento de drogas mais pesadas. Talvez esses dados ajudem a fazer o debate mais sereno.

Dados mostram inequivocamente que o álcool, associado à violência e a acidentes, é um problema mais sério para a saúde pública do que a maconha.

Portanto, se os dados do "The New York Times" estiverem certos, a legalização da maconha, como no Uruguai, ajudaria a deixar as cidades menos inseguras.

11133184.jpeg

Gilberto Dimenstein ganhou os principais prêmios destinados a jornalistas e escritores. Integra uma incubadora de projetos de Harvard (Advanced Leadership Initiative). Desenvolve o Catraca Livre, eleito o melhor blog de cidadania em língua portuguesa pela Deutsche Welle. É morador da Vila Madalena.

FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/gilbertodimenstein/2013/10/1363155-surpresa-jovens-trocam-alcool-por-maconha.shtml

Surpresa só pra você, Gilberto!

Se você não usa drogas não se meta no assunto! Não confio na opinião sobre maconha de quem nunca fumou maconha!

E pode ser um mito, não! É um mito! O fato é que a proibição leva a drogas mais pesadas!

Vai falar em debate sereno pra quem ta com câncer e um óleo de cannamed pode salvar sua vida!

A Falha de SP ta cada vez pior!

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Eu troquei o alcool e o cigarro pela maconha...

Ela ainda fez mais que isso, no caso do cigarro foi desisiva em alguns pontos,

em controlar o impulso pela nicotina, e já está comprovado que o sistema endocannabinóide está envolvido em ´´vícios``, é um distúrbio nele que gera o impulso,

tb em controlar os danos causados pelo cigarro, pois já era usuário de cannabis.

Quanto a bebidas no meu caso mais a cerveja depois que virei grower desencanei, passei a não curtir a onda de bebado, estava atrapalhando a onda do green, e tava mals do fígado tb então facilitou a decisão.

Se a cannábis for legalizada certamente duas indústrias vão perder muitos clientes hehe, a de alcool e de cigarros...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Eu troquei o alcool e o cigarro pela maconha...

Ela ainda fez mais que isso, no caso do cigarro foi desisiva em alguns pontos,

em controlar o impulso pela nicotina, e já está comprovado que o sistema endocannabinóide está envolvido em ´´vícios``, é um distúrbio nele que gera o impulso,

tb em controlar os danos causados pelo cigarro, pois já era usuário de cannabis.

Quanto a bebidas no meu caso mais a cerveja depois que virei grower desencanei, passei a não curtir a onda de bebado, estava atrapalhando a onda do green, e tava mals do fígado tb então facilitou a decisão.

Se a cannábis for legalizada certamente duas indústrias vão perder muitos clientes hehe, a de alcool e de cigarros...

Essa é mais ou menos a mesma coisa que acontece comigo. Depois que fumo maconha, passo horas sem ter vontade de fumar cigarro. Se tivesse como fumar várias vezes num dia ( 4, 5 ) com toda certeza largaria o cigarro de vez !

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Faça login para comentar

Você vai ser capaz de deixar um comentário após fazer o login



Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...