Ir para conteúdo

Stf Deve Julgar Neste Semestre Descriminalização Do Porte De Drogas


dine

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

E lembrando que várias pessoas podem votar em um mesmo computador, basta limpar os dados de navegação... Não precisa ser de computadores diferentes nem nada... A diferença em nosso favor está diminuindo gente, vamos votar e divulgar...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Se isso passar, pego minhas coisas e ralo.

Eu e meu marido tb já conversamos a respeito, e nem é só pela questão da maconha, é por tudo. Não queremos viver num país que vai restringir as liberdades individuais.

Somos ateus, podemos facilmente disfarçar isso, mas e as pessoas que pra disfarçar qq coisa precisam abrir mão de sua afetividade/felicidade? Entre tantas outras questões q podem surgir.

Não queremos viver numa ditadura e muito menos numa ditadura religiosa.

Eu não quero discutir política, mas o fato é q hoje os 2 partidos q representam ideologias diferentes nesse país estão enfraquecidos: PT e PSDB.

O PMDB é forte mas não tem uma figura de frente, mas nenhum outro partido vai governar sem o apoio dele.

Eduardo Cunha me dá medo, ele tem um olhar frio, mau, não sei dizer... e ele é ambicioso, pra dizer o mínimo. Eu estou torcendo muito pra q ele saia bem queimado dessas denúncias.

O PMDB já disse q pretende nas próximas eleições ter candidato próprio. Aí é q mora o perigo!!! PMDB e bancada da bíblia juntos, PMDB na presidência. É o presidente quem indica os juízes do STF.

Se não julgarem isso logo, até o final deste mandato da Dilma, não sei não...

Desculpem se pareço paranoica, não culpem a erva, eu sou é muito pessimista com a nossa política. :inseguro:

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

O Eduardo Cunha é um aproveitador. O objetivo dele (que está conquistando muito bem) é ganhar popularidade. Mesmo se condenado, muita, mas muuuuita gente será a favor dele se livrar de qualquer punição. Ele não quer nem saber se legalização da maconha terá um grande impacto positivo na arrecadação de impostos. Só quer saber do que seus seguidores fanáticos querem. E nisso ficamos pra trás...

Tem que sair o mais rápido possível pelo STF, antes que essa PEC dele vá a votação pois não duvido nada que passe... Alguém sabe me dizer se caso essa PEC seja aprovada, a igreja poderá entrar com ação direta de inconstitucionalidade contra decisões anteriores?

Aproveito o meu post pra mostrar algumas estatísticas que o LEAP liberou a respeito da regulamentação da maconha em Washington.

__________________

Completado um ano do início das vendas legais de maconha no estado norte-americano de Washington – a primeira loja abriu as portas em 8 de julho de 2014, um ano e meio após a aprovação em referendo da Iniciativa 502 – os primeiros resultados aparecem tão positivos quanto no estado do Colorado (sobre os primeiros resultados no Colorado, ver http://www.leapbrasil.com.br/noticias/informes…).

Como aconteceu no Colorado, também em Washington foram contrariadas as alarmantes previsões dos enganosos discursos proibicionistas. Desde a aprovação da Iniciativa 502 em novembro de 2012, não houve qualquer aumento nos índices de criminalidade naquele estado, nem qualquer aumento no número de acidentes de trânsito (dados: National Incident-Based Reporting System e National Highway Traffic Safety Administration).

Desde novembro de 2012, tampouco se registrou qualquer aumento no consumo de maconha entre os jovens habitantes do estado de Washington (dados: Washington State Healthy Youth survey). A realidade contraria, assim, mais uma vez, o alarmante discurso proibicionista de que a legalização mandaria uma mensagem ‘errada’ para os jovens, incentivando o consumo.

Desde o início das vendas, o estado de Washington já arrecadou cerca de 83 milhões de dólares em tributos sobre a maconha legalizada. Essa renda tem sido aplicada em programas de tratamento e prevenção do abuso de drogas; educação sobre drogas; serviços de saúde; e pesquisas acadêmicas e avaliação dos efeitos da legalização (dados: Washington State Department of Revenue, Recreational Marijuana Tax Table; Washington State Liquor Control Board).

Interessante notar ainda que a grande maioria dos eleitores do estado de Washington acredita que a lei que legalizou a produção, o comércio e o consumo de maconha não teve qualquer efeito em suas vidas (66%). Somente 22% mencionaram um efeito negativo, enquanto 14% afirmaram que a lei teve um efeito positivo em suas vidas (dados: Public Policy Polling: http://www.publicpolicypolling.com/…/PPP_Release_WA_52015.p…).

Em novembro de 2012, Washington e Colorado se tornaram os primeiros estados norte-americanos a aprovar, através de referendos, a legalização da produção, do comércio e do consumo de maconha. Em novembro de 2014, seguiram-se o Alaska e o Oregon. Há indicações de que outros estados norte-americanos, como California, Massachusetts, Arizona, Ohio, Nevada e Maine, seguirão esses passos, realizando referendos semelhantes nas eleições norte-americanas de 2015 e 2016.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

To com receio da casa cair... A bancada evangélica está querendo acabar com qualquer passo na questão do progresso social no Brasil.

"A bancada religiosa prepara uma nova ofensiva na Câmara para, desta vez, aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que inclui as igrejas na lista de instituições capazes de propor ação direta de inconstitucionalidade ou ação declaratória de constitucionalidade ao Supremo Tribunal Federal (STF)."

"Outro alvo dos evangélicos é a questão do uso de drogas. De acordo com o deputado João Campos, se a proposta que dá poder de questionamento às igrejas já estivesse valendo, os evangélicos já iriam se contrapor, por exemplo, ao recurso extraordinário que questiona punições para usuário de drogas, que está sendo analisado pelo Supremo."

http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2015-07-15/bancada-evangelica-tenta-dar-as-igrejas-poder-de-questionar-supremo.html

E o escrotissimo presidente da camara ainda quer implantar um parlamentarismo no brasil. independencia dos poderes so quando cabe aos poderes

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Ontem assistindo um programa polícia 24 horas, pegaram uma menina fumando crack na rua, ela tinha 50 reais junto (alegou que fazia programa), 3 pedras de crack e foi em cana como traficante em flagrante.

Cara, Gilmar Mendes no mês passado absolveu uma mulher presa a 2 anos por tráfico. Flagrante: 2g de maconha. Toma no cu. Agora, imagina se uma igreja poder contestar uma lei no STF cara! Vão ser o fim dos tempos. Até pq em impossível agradar todas as igrejas.

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Cara, Gilmar Mendes no mês passado absolveu uma mulher presa a 2 anos por tráfico. Flagrante: 2g de maconha. Toma no cu. Agora, imagina se uma igreja poder contestar uma lei no STF cara! Vão ser o fim dos tempos. Até pq em impossível agradar todas as igrejas.

Não adianta, esse gestão na câmara apareceu pra acabar com a liberdade das pessoas. Querem instaurar um estado cristão no Brasil, obrigando todos a seguir a religião deles... Malditos fundamentalistas. E enquanto isso o Ras Geraldinho com seu rastafarismo está em cana, fodido e mal pago. Igualdade religiosa é o caralho, Cunha quer o neopentecostalismo no topo da pirâmide do poder.

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Na boa, se o Brasil virar ditadura religiosa, se derem um golpe branco na Dilma ou coisas do tipo, eu sou outro que caio fora daqui sem dó.

Ficar vivendo no Brasil pra quê? Pra ser esculachado por esses pilantras? E não falo só de maconha, mas de liberdades individuais e direitos humanos no geral, que por aqui a situação já tá ruim, e esse pessoal tá cagando pra isso, querem é piorar a situação. Negócio tá tenso. Se for pra ser assim, prefiro ir pra um lugar onde as pessoas respeitem as liberdades alheias, mesmo que a contragosto.

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Na boa, se o Brasil virar ditadura religiosa, se derem um golpe branco na Dilma ou coisas do tipo, eu sou outro que caio fora daqui sem dó.

Ficar vivendo no Brasil pra quê? Pra ser esculachado por esses pilantras? E não falo só de maconha, mas de liberdades individuais e direitos humanos no geral, que por aqui a situação já tá ruim, e esse pessoal tá cagando pra isso, querem é piorar a situação. Negócio tá tenso. Se for pra ser assim, prefiro ir pra um lugar onde as pessoas respeitem as liberdades alheias, mesmo que a contragosto.

Eu tava estudando ir pra Portugal, minha esposa até topou a ideia, porém não consegui nenhuma informação sobre validação de diploma técnico por lá. Está osso ficar por aqui. Na minha opinião, mesmo contra a vontade deles, os partidos de esquerda devem todos se unir pra acabar com essa palhaçada pois não adianta de nada ter x pequenos partidos de esquerda, não tem força.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Quem assistiu ao julgamento das marchas da maconha teve uma ideia, os caras do STF não são tapados, pelo contrário.

Sigo confiante, ao mesmo tempo temeroso pois os proibicionistas não vão querer largar o osso, porém o capital cresceu o olho na nossa amada erva,

e isso é mais forte que qq preconceito ou tabu. Acredito tbm que esse será um tiro no pé da babilônia, sem saber está inserindo o antídoto dentro dela mesma! Que sejam abertas então as portas para um mundo mais justo e respeitoso.

As mudanças se dão aos poucos, 15 anos atrás o panorama era bem diferente, como dizem, quem viver verá.

O momento é de atenção e prudência, oração e vibrações positivas. Que a Luz esteja conosco!

Juntos somos mais!

Verde e paz

Zóio

  • Like 4
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Sei que a merda ta espalhada e voando pra todo lado, talvez sobre ate pro Supremo que ficara de maos atadas... Talvez nem julguem essa RE agora devido ao momento quente, e algum ministro peça vista.

A sociedade, apenas acata e aceita tudo! Alias, aproximadamente 80% da populaçao adoraria estar la em cima no alto escalão metendo a mao no din din do povo tb, ou sempre tirando vantagem quando da.. Brasil tem os representantes que mereçe!

O que será que vem por ai? o slogam; (pior que ta nao pode ficar) é furada, pode piorar e muito! se depender dos três poderes, tamos fudidos , melhor chamar o Chapolin Colorado

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Bom dia.

Apesar de não ser tão novo no forum, pouquíssima participação ativa, mas muuuita de maneira passiva, entrando aqui praticamente de maneira diária e acompanhando tudo, tudo mesmo, de longe quero deixar aqui minha contribuição, portanto licença.

Alguém lááá atras, não me lembro se o Dick, lowryder... não interessa muito agora, levantou uma discussão pertinente que envolve a temática sobre porte e cultivo, e deve ser levada em consideração.

Apesar de ninguém aqui poder afirmar como será o nosso agosto, acho que até agora as propostas sobre o cultivo para consumo pessoal deslizam nos critérios. Critérios novos que os amicus curiae poderiam apresentar.

Número de pés para cultivo é ridículo! Posso ter 4 pés de 3m de altura e colher kg.

O que diferencia a dona de casa que tem uma horta no quintal do cara que vende para o mercado? Número de pés? Pode até ser óbvio, mas não é. A diferença está no tamanho da propriedade destinada ao cultivo. É isso que diferencia aquele cultivo para consumo próprio, de um comercial e óbvio, a mercancia.

O que proponho e outros antigos do fórum foram visionários nesse sentido, não é a discussão em cima do número de pés (acho que é a possibilidade de cultivar o seu próprio produto que mais interessa aqui, já que o fórum é sobre cultivo, apesar de envolver outros tantos fatores e o problema ser sistêmico), mas sim a discussão sobre quantos m² poderei cultivar. Algo que facilitaria todo o trâmite da fiscalização (já que uma trena resolve o impasse).

Se o STF quiser realmente legislar sobre essa temática de maneira RACIONAL, dando uma contribuição ao país e uma abordagem nova, peculiar e prática, deveriam se ater a esta questão.

O post está enorme já, escreveria muito mais, até pq é escrevendo que me expresso melhor. Mas pelo número de post que tenho, sei que passará em branco meu comentário. Nada mais natural que ler aquilo que os mais assíduos escrevem (sem nenhuma ironia).

Sano, não há a possibilidade dessa abordagem ser levantada? A meu ver, a reflexão em cima desses agumentos tem muito mais base jurídica do que quantidade de alface que tenho no quadrado de terra do meu quintal.

Abc.

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

cara, me metendo na sua dúvida (em apenso rsrs), talvez enfiar goela a abaixo dos ministros a discussão de quantidade, seja de plantas, gramas ou mesmo a qntidade de m², é pedir pra aí mesmo q eles peçam vistas.

mas claro que seu ponto tem total pertinência.

talvez a partir da descriminalização do usuário, abra-se espaço pra uma ADO, ação direta de inconstitucionalidade por omissão, caso em que, por uma lacuna da lei, onde o legislativo deveria regulamentar uma matéria (e enquanto não o faz, agride direito), seja então o legislativo, obrigado pelo STF, à debruçar-se sobre a matéria, tendo como limite o direito, ou seja, nao seria uma lei pra derrubar o direito do cidadão ao consumo e porte, mas sim pra regulamentar o direito já adquirido.

o q tá em jogo agora dia 3 parece ser apenas a liberdade de consumir e portar do usuário. vai deixar lacuna? vai, mas vai dar outro rumo pra toda discussão.

sano, vc ta bem por dentro do que passa na cabeça dos nossos "guardiões", que ppensa, percebe sobre isso?

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Sei que a merda ta espalhada e voando pra todo lado, talvez sobre ate pro Supremo que ficara de maos atadas... Talvez nem julguem essa RE agora devido ao momento quente, e algum ministro peça vista.

A sociedade, apenas acata e aceita tudo! Alias, aproximadamente 80% da populaçao adoraria estar la em cima no alto escalão metendo a mao no din din do povo tb, ou sempre tirando vantagem quando da.. Brasil tem os representantes que mereçe!

O que será que vem por ai? o slogam; (pior que ta nao pode ficar) é furada, pode piorar e muito! se depender dos três poderes, tamos fudidos , melhor chamar o Chapolin Colorado

Exatamente cara, agora vai enrolar tudo! Cunha tacou merda no ventilador e até o Bolsonaro disse que vai perder seu mandato no rolo mas que está redigindo o impeachment contra a Dilma, a pedido de Cunha. Essas CPIs vão resultar em muita gente caindo, inclusive o próprio Cunha como ele mesmo disse. STF agora vai ter que fazer um outro trabalho, duvido que nossa querida maconha será colocada em pauta enquanto nada disso for finalizado... Agora é aguardar e acompanhar esse verdadeiro jogo pelo poder.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

cara, me metendo na sua dúvida (em apenso rsrs), talvez enfiar goela a abaixo dos ministros a discussão de quantidade, seja de plantas, gramas ou mesmo a qntidade de m², é pedir pra aí mesmo q eles peçam vistas.

mas claro que seu ponto tem total pertinência.

talvez a partir da descriminalização do usuário, abra-se espaço pra uma ADO, ação direta de inconstitucionalidade por omissão, caso em que, por uma lacuna da lei, onde o legislativo deveria regulamentar uma matéria (e enquanto não o faz, agride direito), seja então o legislativo, obrigado pelo STF, à debruçar-se sobre a matéria, tendo como limite o direito, ou seja, nao seria uma lei pra derrubar o direito do cidadão ao consumo e porte, mas sim pra regulamentar o direito já adquirido.

o q tá em jogo agora dia 3 parece ser apenas a liberdade de consumir e portar do usuário. vai deixar lacuna? vai, mas vai dar outro rumo pra toda discussão.

sano, vc ta bem por dentro do que passa na cabeça dos nossos "guardiões", que ppensa, percebe sobre isso?

Pô, valeu o esclarecimento Lugas-GrowerMan. Analisando o ponto levantado quanto a pressionar pelo cultivo, é bem provável mesmo que algum venha a pedir vistas do processo.

É que acompanhando o debate aqui e em outras fontes, a galera que é a favor sempre diz que as experiências que ocorrem no exterior servem de reflexão, mas que devemos buscar a nossa própria medida. Daí lembrei dessa discissão que rolou aqui mesmo por outros users e meio que se perdeu com os anos.

Ignorancia minha diante da pertinencia do debate. Mas obrigado por lançar uma luz aqui.

Abc

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Car@s

No fim... acho que nenhuma das "medidas" funciona bem.

Área plantada em metro quadrado também não resolve... teria que ser metro cúbico... já viu plantação em bandejas?

Número de pés... em que idade... clones entram na conta? Madres? E sementes (pés potenciais)

Tamanho da propriedade destinada??? Moro no interior, numa casa no centro da cidade, mas com terreno de mais de 1200 metros quadrados... se for para plantar no terreno todo dá para manter uns 800 pés... e nem é um módulo rural... tamanho... também não acho que seja o melhor

Peso? No inicio ou no fim da safra? Pronta para consumo ou ainda secando... estoque para uma semana, um mês, um ciclo vegetativo???

No final, nenhuma dessas hipóteses deveria estar em jogo.

Em jogo deve estar a finalidade.

É plantar para uso próprio e pronto... se for pego vendendo, responde por isso - como qualquer comerciante irregular, de qualquer mercadoria.

Se a maconha deixa de ser droga, vira mercadoria - uma mercadoria específica que demandará um regramento específico.

Quem quiser ser produtor, grande ou pequeno: que tenha regulamentação para isso.

Como tem para as demais culturas. Pequeno produtor rural... vejam o caso dos cafés, das uvas... devia ser a mesma coisa... uns produtores se dedicando a produtos especiais, outros produtores se dedicando a produtividade, a quantidade.

Se terá uma grande industria???

Acho difícil, mas possível.

Mas seria o mesmo caso do café e da uva... tem café de 6,00 reais o quilo, tem café de 750,00 reais o quilo... tem vinho de dez reais, tem vinho de 6.000,00... com o diferencial da possibilidade de CADA UM, sem muito trabalho, ter um produto de ALTA qualidade em casa, totalmente controlado por ele mesmo...

Saudações canabicas!!!

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Car@s

No fim... acho que nenhuma das "medidas" funciona bem.

Área plantada em metro quadrado também não resolve... teria que ser metro cúbico... já viu plantação em bandejas?

Número de pés... em que idade... clones entram na conta? Madres? E sementes (pés potenciais)

Tamanho da propriedade destinada??? Moro no interior, numa casa no centro da cidade, mas com terreno de mais de 1200 metros quadrados... se for para plantar no terreno todo dá para manter uns 800 pés... e nem é um módulo rural... tamanho... também não acho que seja o melhor

Peso? No inicio ou no fim da safra? Pronta para consumo ou ainda secando... estoque para uma semana, um mês, um ciclo vegetativo???

No final, nenhuma dessas hipóteses deveria estar em jogo.

Em jogo deve estar a finalidade.

É plantar para uso próprio e pronto... se for pego vendendo, responde por isso - como qualquer comerciante irregular, de qualquer mercadoria.

Se a maconha deixa de ser droga, vira mercadoria - uma mercadoria específica que demandará um regramento específico.

Quem quiser ser produtor, grande ou pequeno: que tenha regulamentação para isso.

Como tem para as demais culturas. Pequeno produtor rural... vejam o caso dos cafés, das uvas... devia ser a mesma coisa... uns produtores se dedicando a produtos especiais, outros produtores se dedicando a produtividade, a quantidade.

Se terá uma grande industria???

Acho difícil, mas possível.

Mas seria o mesmo caso do café e da uva... tem café de 6,00 reais o quilo, tem café de 750,00 reais o quilo... tem vinho de dez reais, tem vinho de 6.000,00... com o diferencial da possibilidade de CADA UM, sem muito trabalho, ter um produto de ALTA qualidade em casa, totalmente controlado por ele mesmo...

Saudações canabicas!!!

Concordo contigo ArmarioFluorescente, o que determina uso pessoal do tráfico (ou comercio) é atividade voltada para mercância. Mas aí a gente volta pro ponto das apreensões. Hj ter um pé em casa bem como 5000 dá cana, as prisões ocorrem de maneira arbitrária pq ter significa vender, mesmo que não exista nenhuma prova de prática de comércio de ilicitos. A única "prova" é a palavra do PM que faz o flagrante. E aí companheiro, mesmo que a legislação mude, o preconceito às minorias não acompanha a mudança, continua constante. Daí criar um parâmetro que diferencie usuario do comerciante e que evite dar ao aparelho repressor do Estado (totalmente leigo) o poder de definir quem planta pra si ou para outros. É um resguardo social "igualitário" que rompe com o paradigma de juízo classe, cor, empregado, desempregado, favelado.

E falar em clone, madre, florescendo se conta ou não pelo amor de deus. Os caras tão dizendo que tem thc na mandioca, mamona que apreenderam em MG. No Uruguay mesmo teve caso se grower sendo preso pq o número de plantas que tinha consigo era maior do que o permitido, sendo que a quantidade que extrapolava era de machos. Que seja m³ então, com as técnicas de cultivo hoje em dia dificilmente alguém não tira pra consumo próprio.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

A diferença, Astral, é que deixando de ser considerada droga, não tem mais tráfico... tem venda ilícita e aí tem que estar tudo caracterizado... não basta ter dinheiro e plantas (desde que o dinheiro, também, tenha origem lícita e comprovável)

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

e as cooperativas de cultivo?

cada um que cultive o seu, ou se associe em alguma cooperativa, ou crie sua própria cooperativa.

aí tem aqueles que dizem, ah, pq vai corporativizar, meia dúzia vai dominar o mercado, e nao sei o q...

livre concorrência, tem na industria da ceva, do remédio, do pão e vai ter na cannabis tbm.

quem acha ruim esquece que cannabis precisa de solo, água, sol e um pouco de cuidado. a colheita vem.

num cenário descriminalizado se tratando de cannabis só vira escravo quem quer.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

e as cooperativas de cultivo?

cada um que cultive o seu, ou se associe em alguma cooperativa, ou crie sua própria cooperativa.

aí tem aqueles que dizem, ah, pq vai corporativizar, meia dúzia vai dominar o mercado, e nao sei o q...

livre concorrência, tem na industria da ceva, do remédio, do pão e vai ter na cannabis tbm.

quem acha ruim esquece que cannabis precisa de solo, água, sol e um pouco de cuidado. a colheita vem.

num cenário descriminalizado se tratando de cannabis só vira escravo quem quer.

Do mesmo jeito que tem Ab Inbev, tem cervejeiro de panela que produz e comercializa (mesmo que ilegalmente pois tendo em vista que é necessário registro junto ao MAPA) suas cervejas. O interessante em um cenário de concorrência mercantil de cannabis é a questão da variação de genética, extratos, alimentos. Lógico, tudo com seu preço.

E como o amigo disse, só vira escravo quem quer! Só plantar que dali alguns meses vai ter erva fresca pra consumo.

Mas acho interessante, ao menos em um curto prazo, que os consumidores nesse cenário hipotético comprem da legalizada. Quanto mais impostos melhor, tanto pro reconhecimento positivo da população quanto pra ajudar o Brasil (mesmo com a corrupção de sempre) com o retorno desses impostos.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Galera, Barroso já falou q seria um contra sendo o STF descriminalizar e n diferenciar o uso do trafico, bem como n falar nada do cultivo caseiro. Se for pela descriminalização, n contem com uma pela metade. Acho q ou vai ser calcinha de veludo ou Bundinha de fora.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Não adianta, esse gestão na câmara apareceu pra acabar com a liberdade das pessoas. Querem instaurar um estado cristão no Brasil, obrigando todos a seguir a religião deles... Malditos fundamentalistas. E enquanto isso o Ras Geraldinho com seu rastafarismo está em cana, fodido e mal pago. Igualdade religiosa é o caralho, Cunha quer o neopentecostalismo no topo da pirâmide do poder.

Sou atéia mas não do tipo que odeia religião, quero q respeitem meu direito de não ter e por isso respeito o direito de qq pessoa ter uma, também entendo como uma manifestação cultural. E se faz bem pra alguém, quem sou eu...

Isso que fizeram com o Ras Geraldinho é de embrulhar o estômago de nojo. E infelizmente é só mais um exemplo de como as leis no Brasil funcionam diferente pra uns e outros.

-----

Edit:

Uma dúvida, no momento q o STF declarar o artigo 28 inconstitucional (torcendo muito!!!), como fica a questão da importação das sementes no caso de não regulamentarem nada? E o pessoal que já tem um processo?

Fiquei na dúvida entre perguntar aqui ou lá no tópico das sementes.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Galera, Barroso já falou q seria um contra sendo o STF descriminalizar e n diferenciar o uso do trafico, bem como n falar nada do cultivo caseiro. Se for pela descriminalização, n contem com uma pela metade. Acho q ou vai ser calcinha de veludo ou Bundinha de fora.

to achando q vão asseverar a punibilidade do traficante mas liberar de pena o usuário.

o cultivo pequeno sem pena vai ser consequência, seja pelo stf ou nao.

e só depois (muito tempo depois), vai regulamentar. pra ter noção, já viram a idade deste tópico?

tem uma única coisa q o laranjeira diz e tem razão: "o sonho utópico do maconheiro de que um dia tudo vai ser legalizado nunca vai acontecer"

isso é fato.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

to achando q vão asseverar a punibilidade do traficante mas liberar de pena o usuário.

o cultivo pequeno sem pena vai ser consequência, seja pelo stf ou nao.

e só depois (muito tempo depois), vai regulamentar. pra ter noção, já viram a idade deste tópico?

tem uma única coisa q o laranjeira diz e tem razão: "o sonho utópico do maconheiro de que um dia tudo vai ser legalizado nunca vai acontecer"

isso é fato.

"Nunca" é uma palavra muito forte, hehe. Mas deves ter razão..

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Bas pinned this topic
  • Alex Kidd locked this topic
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

×
×
  • Criar Novo...