Ir para conteúdo

Policia Faz Cerco A Predio De Professor Que Cultiva Maconha


Bas

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Cara, eu fui detido já por MUITO MENOS do que uma planta.

Fui detido por 0.7 GRAMA (ZERO PONTO SETE GRAMA). Que planta que vc tem aí que vai dar menos de 1 grama, pode falar?

Então, esse papo de que eu não entendo, não sofro, porra, deu já ne?

E NÃO VOU ficar satisfeito com uma planta NÃO.

E não acho que NÓS temos que apresentar um projeto que NÓS criamos limitação.

Se tiver muita gordura pra queimar, que o CONGRESSO CUIDE DISSO, e não quem for apresentar o projeto.

Aliás, tem que ver que além do P. Teixeira, as mudanças que o SENAD tb está estudando, aliás, foi o SENAD quem apresentou o último projeto de lei 11343/06, e não o congresso.

Eu posso sim me contentar com menos do que queremos num 1º momento, mas não vou me contentar em sermos nós o objeto de proposta com MENOS do que queremos.

O movimento que luta pela legalização da cannabis vai lutar pra poder ter um pé em casa sem ser preso?

Ou o GR não luta pela legalização da cannabis?

Pra mim isso é paradoxal.

Meu camarada OLHO GORDO NÃO ENTRA NA CHINA

Ja disse e repito a ideia serio o projeto ideal como vc sustenta mas não sera desse jeito. lembre que quem vai votar isso não somos nos do GR.

UM PÉ Legalizado nos dias de hj faria muita gente feliz pode acreditar. Mas um pé realmente IMO é irrisorio. Mas dentro da REALIDADE NACIONAL se legalizassem 5 plantas por usuario como na hollanda garanto que todos os usuarios incluindo membros do GR soltariam fogos nesse dia.

Legalizando 5 plantas por usuario seria muito mais facil posteriormente pensar em como alterar isso pra usuarios medicinais, clubes de cultivo e o caraio a 4.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Tem mais, velho.

Estamos no tópico do professor que cultivava pra uso próprio.

Cada um pode ter sua opinião se ele vendia ou fumava tudo. Isso foi bem discutido aqui já.

Até que apresentem provas de que era vendido, ou ele era traficante, e não vi apresentarem nenhuma prova até agora, ele era usuário com uma floresta em casa.

O que vcs estão sugerindo, é que NÓS elaboremos um projeto de lei que diga que pode 10, 20 plantas.

Ou seja, vcs estão sugerindo que NÓS elaboremos um projeto de lei, que caso seja aprovada, NÓS estamos LEGALMENTE taxando eles de traficantes!

Como que pode nós dizermos e apoiarmos uma lei que diga que os caras são traficas porque plantavam mais do que a gente acha que pode plantar?

Se isso não é fazer o jogo da sociedade reacionária, caramba, eu não sei o que seria.

Pior que isso só maconheiro votando no Wagner Montes, no Demóstenes Torres, nessa laia.

Cara cada caso é um caso.

E se de repente o professor tem cancer de prostata e cultivava justamente pra obter hemp oil??

Se na legislação tivesse estipulado 5 pés por usuario recreativo e 150 pés pra usuarios medicinais, eles não estariam atras das grades pq estaria CLARO de forma objetiva o que PODE e o que NÃO PODE.

Ainda continuo achando 5 pés pra mim pouquissimo. Mas perto da atual lei 5 pés faria qulquer usuario feliz. Dizer que não na atual realidade brasileira é tanta hipocrisia quanto a proibição dessa planta.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Próxima Marcha vamos levar uma faixa pelo "direito de plantar 5 vasos e ter 10 potes"!

Aí a sociedade vai nos achar legais, tipo "maconheiros conscientes", e os políticos farão uma lei nos dando essa benece!

E qnd acontecer uma prisão como essa dos dois, vamos concordar com punição, pois eles passaram dos 5 vasos e por isso devem ser presos!

E qnd morrer um paciente q desistiu da quimio por q suas gengivas ardiam e ele nao tinha meios ou ate nao teve tempo de cultivar, vamos lamentar!

Isso aí em cima não é growroom!

Então, na boa, eu to querendo ver a legalização acontecer! Se vai ser por etapas, acho q já estamos em uma delas! A lei anterior durou 30 anos, a vigente tem 4 e já falam em muda-lá!

E pra quem aacha q eu e o mentor estamos viajando, só lembro q nos estávamos, junto com mandacaru, verdelivre, hempadão e macniven, na mesa da audiência publica na alerj, onde varias instituições puderam falar, e nos estávamos lá falando de cultivo, de prisão arbitraria de cultivadores e Legalização!

E nos não somos os malucos radicais isolados, antes de nos falarmos um cientista da UFRJ, daqueles com curriculo admirável, falou com todas as letras do Brasil denunciar a convenção sobre drogas da ONU!

Boris, Reefer e cabelo, vcs acabam de ver na telona um expresidente, uma juíza, e mais alguns notáveis apontando a legalizacao como caminho, e Pq o GR nao pode falar o mesmo?

Pq somos diretamente interessados, como se um escravo q apoiasse a abolição ou um capoerista q queria liberdade pra jogar?

Por isso mesmo devemos dizer claramente o q queremos!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

O ruim é que muita gente aqui no GR acaba levando opniões alheias como ofensa pessoal.

E ainda pedem pra sermos unidos quando na verdade nem nós mesmos chegamos a um consenso objetivo e sem hipocrisia do que realmente deveria ser, e tambem do jeito que realmente sera.

Ha 3 tipos de gente: Os que imaginam o que acontece os que nao sabem o que acontece e os que fazem acontecer.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Por aqui aparece, ainda que em segredo de justiça. Só não aparecem os andamentos, mas dá para tirar número, vara etc.

O juiz usa a lei e não o dicionário... Na lei a definição de tráfico é um pouco diferente dessa... Bem mais complexa...

abs

mas o juiz se baseando na lei, se baseia no codigo, q são palavras...

as quais tem definiçao...

nao entendi onde vc quis chegar com esse comentario

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Consultores Jurídicos GR

mas o juiz se baseando na lei, se baseia no codigo, q são palavras...

as quais tem definiçao...

nao entendi onde vc quis chegar com esse comentario

Que "vender" é apenas um dos dezessete verbos em que o artigo que regula o tráfico possui. Um dicionário basicamente vai qualificar o tráfico como comércio ilegal e comércio está ligado ao verbo "vender", contido na Lei. Aí vc ainda vai ter na lei os verbos importar, exportar, remeter, preparar, produzir, fabricar, adquirir, expor à venda, oferecer, ter em depósito, transportar, trazer consigo, guardar, prescrever, ministrar, entregar e fornecer.

O mais interessante é que o verbo "trocar", também diretamente ligado a atividade de mercancia, não está na lei...

abs

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Acredito que o GR deva apresentar, a quem for, o projeto nos moldes em que Sano falou. O mais completo possível, afinal o GR é sem dúvida a maior entidade de defesa cannábica que existe no Brasil. Mas é compreensível que alguns estejam preocupados com a "aprovabilidade" do projeto, afinal de contas seria mundialmente inovador e isso é uma coisa que os políticos brasileiros não são.

Acho que na verdade a equipe do GR deve estar pronta para ver a proposta ser "capada" na câmara e depois no senado. Ou mesmo antes, em caso que passar pelo crivo do Dep. Paulo Teixeira por exemplo.

Acho que procurar definir claramente o que são plantas em estado vegetativo e em floração é importante. Assim como uma redefinição da tipificação do tráfico, para que não dê margem a interpretações dúbias que levem um usuário a cadeia como sendo um traficante.

Não acredito que escapemos de ter que definir números. Número de plantas em floração, número de gramas para venda, no caso da regulamentação do comércio se tonar um realidade, e para porte. Não escaparemos também de ter que definir restrições aos locais de uso.

Mas acredito que é dever do GR ter uma proposta que para alguns seria até mesmo utópica. Afinal de contas é isso que queremos, a planta totalmente legalilazada e regulamentada.

Os representantes do GR terão que ser flexíveis o suficiente para que uma mudança na lei ocorra e aceitar que o nosso mundo ideal está longe de ser o mundo ideal dos conservadores, que tentarão vetar por completo o projeto.

[]s

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Não existe meia liberdade, não existe legislação meio boa, existe é legislação meia-boca, que é essa que temos hoje.

O projeto do PT do PT (paulo teixeira do pt) já começa inclusive a diferenciar o pequeno do grande traficantes.

Se ele tá disposto a discutir uma lei que diferencie o grande bandido do pequeno comerciante de entorpecentes, porque não estaria disposto a fazer uma lei que seja completa, desde o cultivador até o empresário?

Temos que tentar o mais, e não chegar pedindo por algo que sabemos não ser condizente com as nossas necessidades.

Ninguém vai me convencer que a limitação do número de plantas é um critério objetivo pertinente numa política de autocultivo liberado pela lei.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Cabelo, não desista mano, se pra você uma legislação menos repressora, mas ainda limitadora é o suficiente para agora, ok, já entedi que é a sua posição.

A minha posição é a que precisamos nos articular em torno de um projeto de lei, uma manifestação coletiva que lute pela mudança da legislação para MELHOR.

Melhor do que a que temos hoje.

Esse ponto é pacífico.

Ninguém precisa ficar chateado se tem gente defendendo um posicionamento mais liberal ou mais restritivo.

O que precisamos fazer é nos articular. Concordamos nisso?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Cabelito,

Ainda não surgiu na face da terra alguem que fale sem ideologia... (condição primeira de qq linguagem)

hehehhehe

----

Vocês discutem heim, mas eu to com o Sano...

Se a gente pedir 20, a gente leva rosca, se a gente pedir sem limite, levamos um limite de 20, quem sabe...

----

Pegadinha do Mallandro, ráááá!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Mais uma vez vo cair de paraquedas pra deixar minha opnião...

eu acho que tem que pedir por um limite, com certeza. oque se deve pensar é a mentalidade daquela pessoa que não fuma, pra ele, vc ter um pé, seria suficiente, uma vez que ele imagina que você consiga se controlar e fumar só quando tiver.

Agora, nós queremos ter alguma autonomia entao, eu acho muito sensato delimitar em um numero baixo quantos pés seriam o minimo pra sustentar o seu consumo exclusivamente, nao tem essa de fazer ---presença--- com a galera, porque ainda não dá... eu acho que se agente conseguir cinco pés para cada casa esfumaçada, está excelente... eu penso isso porque com certeza, nesse debate, eles vão olhar pra fora... e lá, cinco pés é luxo...

é ruim, vc ter que abrir mão antes mesmo de ter a responsabilidade... só que nessa hora é melhor tentar conseguir alguma autonomia, porque no momento nos temos isso: nada

Jah Bless

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Consultores Jurídicos GR

Então será a permuta cannabica atípica ?

Boa pergunta... Provavelmente apelariam para o oferecer, entregar ou fornecer...

Edit.: Se bem que próprio surgimento histórico da atividade comercial, que era eminentemente uma atividade de troca de mercadorias, "vender" tbm pode ser considerado uma troca de mercadoria por moeda...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Tambem quero a "plena legalizacao" inclusive minha opiniao pessoal eh de que a maconha tinha que ser adequada a mesma legislacao da camomila por exemplo (ou seja, nem sequer ter uma legislacao especifica). Quer plantar, tem terra? Entao planta quanto quiser...quer vender bud, fibra de canhamo, cha de erva? Monta uma empresa, paga imposto e pronto...nao gosto dessa coisa de alvara especifico, fulano pode beltrano nao pode...

Agora temos mesmo que ver oq eh mais viavel como proximo passo.

Acho que o uso medicinal eh o argumento mais contundente que temos. Ate um Demostenes da vida teria dificuldades em condenar um paciente de cancer que quer aliviar o sofrimento de sua condicao. Ai os usuarios recreacionais entram na brecha, arruma um atestado cabrito. Eh hipocrita? Eh. Mas subimos mais um patamar e reiniciamos a escalada ja de um lugar mais alto....

Estipular o numero de plantas ou espaco de cultivo eh complicado na minha opiniao. Acho que a gramatura, como parametro na investigacao policial eh mais pratico. Tipo um usuario de cannabis pode portar um x de grs consigo e armazenar em casa um y. Na pesagem nao pode contar a massa vegetal total mas apenas os buds ja secos ou pesados ainda frescos mas descontando uma porcentagem determinada do que seria agua. No caso de plantas no vegetativo, os policias teriam de registrar os dados do cultivo, fotografar tudo e mandar para um especialista em botanica para calcular o potencial de gramatura do cultivo.

Obvio que isso nao eh o ideal mas pelo menos se teria algum parametro. O grower que alegar ser usuario e nao tiver evidencias solidas de trafico (leia-se investigacao criminal) residir no local do cultivo e nao possuir arma, aguarda sempre o andamento do processo em liberdade...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Galera, estou acompanhando o debate e participando tbm... Perguntei sobre o fato de termos um contato com PT do PT, para conversarmos a viabilidade de partirciparmos (GR) na elaboração ou modificação do Projeto porposto por ele, de forma que pudessemos relatar detalhadamente a cultura da Cannabis dentro dos temas que estarão mais relacionados como objetivo final do projeto. Assim, também estariamos tendo a oportunidade de informar diversos políticos cagão e cabeça dura que terão acesso ao documento, na esperança que isso seja mais uma ferramenta de informação para esses quadrados e que surta algum efeito positivo.

Acho que ninguém melhor que nós, usuáruios responsáveis e críticos da Cannabis e membros de um fórum de ativismo cannábico, para contribuir com as idéias e modificações neste projeto.

Mas ninguém respondeu antes... Acho que temos usuários do GR mais ligados ao PT e que poderiam ser a ponte para mostrarmos a nossa proposta.

E ai?

Paz :335968164-hippy2:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Bom, vou tentar mais uma vez: E aí, vamos marcar um encontro na vida real para tentar fazer algo de verdade? Uma estratégia, com metas, datas etc?

Desde que alguém banque as minhas despesas, pois estou mais duro que pau de Jucá e sem trampo no momento!

Ou, como sugeriu uns irmãos aqui noutro tópico, deveriamos criar board para cada região do Brasil, assim seria mais fácil cada usuário do GR se comunicar e trabalhar as idéias com os outros membros em cada estado correspondente. Ou ainda, criar boards para filtrar mais, de acordo com as profissões dos membros...

Para cada região teriamos um moderador que ficaria responsável pela organização dos textos, idéias e ações. Com isso, seria mais fácil juntar os documentos trabalhados pelos usuários mais ativos de cada região específica e os moderadores correspondentes.

O próximo passo, seria enviar todos os documentos para a direção geral do GR para análise final (já teve análise prévia dos moderas, com correções, modificações, acréscimos, cortes, síntese...). Daí teriamos um documento final e oficial, um verdadeiro tratado para legalização da Cannabis, com informações bastante detalhadas e bem argumentadas.

Somos muitos profissionais, acredito que temos essa capacidade!

E então?

Paz :335968164-hippy2:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Cabelo, não desista mano, se pra você uma legislação menos repressora, mas ainda limitadora é o suficiente para agora, ok, já entedi que é a sua posição.

A minha posição é a que precisamos nos articular em torno de um projeto de lei, uma manifestação coletiva que lute pela mudança da legislação para MELHOR.

Melhor do que a que temos hoje.

Esse ponto é pacífico.

Ninguém precisa ficar chateado se tem gente defendendo um posicionamento mais liberal ou mais restritivo.

O que precisamos fazer é nos articular. Concordamos nisso?

Cara se a policia chegasse na sua casa contasse 5 plantas e fosse embora não seria melhor do que hj em dia???

A escadaria é mto grande e não adianta querer saltar varios degraus de uma só vez pois o tombo pode ser violento. Já disse e repito que concordo com o porjeto, porem no brasil, nos dias de hj, ficaria praticamente impossivel.

Se queremos uma estrela é só mirar na lua que com certeza acertamos uma estrela. Porem estamos falando de um pais hipocrita, com politicos nojentos que não sabem nada a respeito dessa planta quem dira a população.

Como disseram se abrissem essa brecha na lei poderiamos começar uma nova escalada estando dessa vez mais por cima.

Cabelo apesar da discussão e de muitos não acharem isso estamos todos no mesmo barco e todos temos a mesma intenção. O foda é que tem sempre uma panela que acha a opnião alheia como ofenças pessoais, e não é nada disso.

Ou vivemos juntos ou morremos sozinho.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...

  • Tópicos

  • Posts

    • Приветствую всех! Демонтаж частного дома может потребоваться в случае покупки участка с домом, который необходимо разобрать, разрушения дома из-за старости или других причин. Важно помнить, что демонтаж дома - это сложная и опасная работа, которую лучше доверить профессионалам. Компания https://taurusweb.ru предлагает услуги демонтажа частных домов в Московской области, гарантируя быструю и профессиональную работу, а также безопасность всех участников процесса демонтажа. Для демонтажа дома потребуются документы, подтверждающие собственность на дом, а также разрешение на проезд спецтехники на участок. Если планируется временное отключение коммуникаций, стоит предупредить соседей. [url=https://taurusweb.ru]демонтаж фундамента[/url] Демонтаж фундамента Разборка дома в Московской области Снести дом цена с вывозом Снос деревянного дома и вывоз мусора цена Стоимость сноса дома Демонтаж и вывоз мусора цена Демонтаж старого фундамента Сколько стоит снести старый дом и вывезти его Удачи!
    • In NURS FPX 4050 Assessment 3, coordination examination is on presenting a comprehensive care coordination plan to colleagues. This sple prc meaning is a pivotal moment to demonstrate proficiency in organizing and facilitating patient care across healthcare disciplines. Emphasizing effective communication, resource utilization, and patient advocacy is crucial. Presenters should illustrate their ability to prioritize patient needs, address potential barriers to care, and foster collaboration among 1998 nursing board exam passers. Utilizing evidence-based practices and showcasing innovative approaches to care coordination will enhance the credibility and impact of the presentation. Ultimately, this assessment aims to showcase the presenter's ability to lead and navigate complex healthcare environments adeptly.
    • In nurs fpx 4050 assessment 1, the focus is crafting a comprehensive Care Coordination Presentation tailored for colleagues. Nurs fpx 4900 assessment 1 delves into the intricate aspects of coordinating patient care, emphasizing effective communication, collaboration, and resource utilization within healthcare teams. The presentation elucidates strategies to streamline patient transitions, enhance interdisciplinary cooperation, and optimize care outcomes. Through nurs-fpx 4900 assessment 5 and case studies, learners illustrate the significance of proactive care management, patient advocacy, and continuity of care. Encouraging active engagement, the presentation fosters a culture of shared responsibility and continuous improvement, which is essential for delivering patient-centered care in dynamic healthcare environments.
×
×
  • Criar Novo...