Ir para conteúdo

Policia Faz Cerco A Predio De Professor Que Cultiva Maconha


Bas

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Eu não sei... mas algo me diz que são necessarios muitos numeros aqui. Precisamos de medias. Quanto um cabeção consegue fumar em um mês? Em cima desse numero, e dentre os dois modelos (Indoor e Outdoor) quantas plantas seriam necessarias, para se ser auto-suficiente?

isso num existe... vc sabe qunto de novalgina vc toma no mes??? ou vc vai e compra na loja quando acabou???

pq ninguem toma o tubo inteiro... alias se tomar o tubo inteiro seria a ultima dor de cabeça que tu vai ter...

ou quantas laranjas vc come no mes??? vc chupa, faz suco... mas se o mes for mais quente e vc toma mais suco naquele mes?

existe sim metas compridas pelos usuarios por X questões (dinheiro, tempo, ou msm oportunidade etc)

mas media por cabeça isso num existe.... se eu tiver com nausea um mes direto, fatalmente eu usaria bem mais do que se eu tivesse saudavel de boa

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

na moral.. respeito a opinião de todos...

mais tem cada uma néh..

o certo mesmo seria em "area de cultivo", como muitos ja falaram ae...

pronto.. faz uma lei que pode plantar 2m² por residencia (dentro de casa ou no quintal)...

ja era... ai você pode por quantas plantas couber ali...

só que se tiver mais que 2m² de plantação, seria enquadrado em algum artigo, tipo uma multa meio carinha ( tipo uns R$3mil reais ou mais cara pra ngm ultrapassar os limites..), pq ele ultrapassou os limite de area de cultivo..

igual eu acho q caberia para os grossi... quem me dera fosse assim... :naparede:

o artigo de trafico, entraria so no caso abaixo...

agora se for uma plantacao tipo aquelas q acontece no nordeste la, de "varios hectares de plantação", ai sim entraria o artigo de TRAFICO.. pq mano, ai sim seria pra vender

é nozes! :love-weed:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

isso num existe... vc sabe qunto de novalgina vc toma no mes??? ou vc vai e compra na loja quando acabou???

pq ninguem toma o tubo inteiro... alias se tomar o tubo inteiro seria a ultima dor de cabeça que tu vai ter...

ou quantas laranjas vc come no mes??? vc chupa, faz suco... mas se o mes for mais quente e vc toma mais suco naquele mes?

existe sim metas compridas pelos usuarios por X questões (dinheiro, tempo, ou msm oportunidade etc)

mas media por cabeça isso num existe.... se eu tiver com nausea um mes direto, fatalmente eu usaria bem mais do que se eu tivesse saudavel de boa

cada uma neh..

hahahha

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Meu... então tá! Vcs acham que é por ai... quem muito quer, nada tem! Nao quero desanimar ninguem, mas pensa bem o tipo de pessoa que vcs tem que lidar!

Vc quer chegar la falando que "A, 5 nao da... 10 nao da..." "Tem que ser ilimitado, porque eu posso ta afim de fumar muito HOJE"

Vai champz, boa sorte...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

pois é,

esse papo de limite, não sei onde vcs querem chegar.

Enquanto a california discute a legalização COMPLETA da canabis, vcs aqui discutem limitar a parada toda...

Vcs não perceberam? os candidatos só falam de crack e cocaina. Ninguem mais considera maconha como droga nos discursos....

em Novembro a planta vai ser legalizada na california e aqui também.

Para que ficar discutindo limites ? Que burrice.

Os pessoal da Inglaterra já aprovou o new world voltado ao GREEN. Chega de petróleo e aquecimento global.

A canabis está ai, e a legalização no mundo todo é fato.

Mão de obra para cuidar de canabis não irá faltar... alguem ai já pensou em cultivar alface ? Mas se for canabis todomundo topa né?

Canabis é alimento tb... cura de muitos males... matéria prima de produtos melhores que os criado na base do petróleo...

Uma coisa é fato, vc não vai conseguir criar algo que precise de matéria prima derivada do petróleo.. a não ser que vc tenha os contatos para conseguir essa matéria prima e uma bela fábrica.

Já com a canabis, é possível criar roupas, plásticos, alimentos.. emfim, o manuseio da erva pode ser feito com qualquer um, E não é necessário furar o fundo do mar para conseguir um liquido preto... é uma puta tecnologia que pode destruir os mares do planeta.

A CANABIS BROTA!

NADA DE LIMITES !

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Que o sol ouça suas preces

Mas ca entre nós essa planta vale mais que ouro ou qualquer coisa de valor material existente.

Sonhar não custa nada mas com certeza vão aparecer figurões afim de monopolizar o ''mercado canabico'' seja no ramo medicinal, recreativo, endustrial etc, etc. etc.

Só pra constar a minha torcida é pra que nao aconteça. Mas na pratica é certo isso acontecer.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Presos ainda, com a prisão em flagrante homologada, e um HC com liminar indeferida.

Decisão da Juíza de primeira instância:

O material arrecadado, incluindo 108 plantas e 75g de Cannabis Sativa, faz necessária a manutenção da prisão cautelar para garantia da ordem pública, eis que com a cognição mínima presente nesta fase deve prevalecer a capitulação conferida pela autoridade policial. O flagrante é regular, sendo homologado nesta oportunidade. DÊ-se ciência ao MP.

:inseguro:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Esse cara (o mais velho) trabalhava comigo na msm empresa, apesar de ser formado engenheiro ele trabalhava com informática e tambem dava aulas...

O cara era referencia na empresa, um cranio, ganhava MUITO bem!!

Apesar de nunca ter ficado sabendo que ele sequer fumava maconha, axo bem pouco provável que fosse para vender, mesmo sendo uma quantidade grande de pés...

Agora o coitado esta preso, sendo que nunca fez mal para ninguem...

Brasil é isso ai... enquanto isso os mensaleiros, policiais corruptos e etc continuam por ai, livres, fazendo a festa com o NOSSO dinheiro...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

O DR EO FILHO NÃO PODERIA TER DESPENSADO OS ADVOGADOS DO GROWROOM,ÉA MINHA OPINIÃO(mas acho q forão orientados pelo advogado pago pela familia, são uns viado troxa marcarão se fizerão isto estes advogados, com o conhecimento q o renato tem já tava na rua pela presão nossa)

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Não acho 108 pes muito por que nao se usa cannabis apenas para fumar e sim para comer tbm.

e diga-se de passagem se gasta mttt erva pra fazer um prato pra 4 pessoas por ex.

Sem conta no fato de muitas ali serem mudas ou machos... gente nao foram 108 kilos foram 108 pes de tamanhos diferentes.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Muita gente leu essa matéria de primeira pagina, aliás, não encontrei com quem não tivesse sabendo dos caras que foram pegos plantando mais de cem plantas em uma cobetura no Rio de Janeiro.

E todos, sem excessão dizem que eles deviam vender.

A falta de informação é a razão do preconceito.

Ou a ignorancia, para ser mais direto

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Muita gente leu essa matéria de primeira pagina, aliás, não encontrei com quem não tivesse sabendo dos caras que foram pegos plantando mais de cem plantas em uma cobetura no Rio de Janeiro.

E todos, sem excessão dizem que eles deviam vender.

A falta de informação é a razão do preconceito.

Ou a ignorancia, para ser mais direto

Didi

pra combater essa ignorancia que o Mentor escreveu um texto longo e bem didático falando da realidade do Cannabis pros leigos, acho que podemos utilizá-lo em campanhas de esclarecimento.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Enviei pra veja esse texto aqui:

MANIFESTO ABERTO À SOCIEDADE BRASILEIRA – MITOS E VERDADES SOBRE A MACONHA

Vivemos um momento de celebração da democracia neste país, com a realização das maiores eleições livres que o Brasil já viu em sua história.

Em nossa visão, a verdadeira liberdade democrática é oriunda principalmente do alicerce fundamental do reconhecimento do direito individual de escolha responsável, escolha esta que hoje é tolhida por uma série de políticas e leis vigentes que são incompatíveis com esta premissa.

Nós ativistas do movimento Cannábico, movimento que atua em defesa dos direitos individuais, fundamentalmente em prol da revisão de leis que proíbem o ciclo econômico do Cânhamo e da Cannabis, sentimos urgente necessidade de questionar e rebater certas informações que vêm sendo impostas e divulgadas de forma deturpada pela mídia, órgãos de segurança pública, de modo a promover a desinformação, o obscurantismo e o estigma social.

Como formamos uma comunidade real, concreta, e que não está limitada no âmbito nacional, prezamos pela difusão de informação real, verdadeira e confiável, e vimos então alertar e esclarecer certos mitos arraigados em nossa sociedade.

Nossa visão, está fundamentada no direito à liberdade, à individualidade, à intimidade, ao livre desenvolvimento da personalidade, não intervenção do Estado na vida privada do cidadão. E vemos que tal conduta é uma questão de ética perante a sociedade.

Estamos assistindo nos últimos tempos uma verdadeira perseguição de usuários e cultivadores de Cannabis para uso próprio, os chamados GROWERS, plantadores de subsistência.

Jovens estudantes, idosos doentes, famílias inteiras, trabalhadores, cidadãos produtivos que utilizam a Cannabis de forma livre de preconceitos estão sendo presos, encarcerados e privados de liberdade de forma inaceitável em uma sociedade verdadeiramente livre e democrática.

É tempo mais que imediato de cair por terra esta perseguição que existe somente com base na desinformação e descriminação tanto da sociedade quanto dos órgãos de mídia e segurança no Brasil.

O cultivo caseiro de Cannabis é real, factual, amplamente difundido no seio da sociedade brasileira e mundial, como uma forma imediata e eficaz de solucionar diversos problemas causados pela proibição do uso desta substância, seja de forma recreativa, religiosa ou medicinal.

Gostaríamos então de dizer que:

- a Cannabis é uma PLANTA, e existe de forma natural em praticamente todo o globo, com centenas de variedades distintas, sua erradicação é efetivamente utópica e impossível.

- a Cannabis é encontrada em sua forma natural basicamente em 2 gêneros, a planta MASCULINA, e a FEMININA.

- Somente a planta FEMININA é consumida, sendo que a MASCULINA, gera somente flores machos, verdadeiros sacos de pólen, sem quantidades consideráveis dos principais elementos psicoativos (cannabinoides).

- Da planta feminina, apenas as FLORES SECAS são consumidas, portanto, caules, folhas, sementes, galhos, raizes NÃO SÃO CONSUMIDOS e são descartados no processo de colheita.

- as FLORES SECAS (buds) têm aproximadamente 30 % do seu peso original quando maduras para colheita, antes do processo de secagem e cura.

- a Cannabis precisa basicamente de poucos pré-requisitos para ser cultivada: LUZ, ÁGUA, MEIO DE CULTIVO (terra, água, substratos, etc) e NUTRIENTES.

- Pode ser cultivada em praticamente qualquer local no mundo, seja em ambiente interno ou externo (indoor/outdoor).

- o processo de plantio e cultivo da Cannabis não difere da prática de jardinagem ou plantio de quaisquer outras espécies de plantas, verduras frutas ou legumes existentes na natureza, o conceito de “plantas de laboratório” é uma fantasia.

- o plantio de Cannabis para o auto sustento (autoplantio / homegrow) é uma prática difundida globalmente, onde técnicas e equipamentos são desenvolvidos constantemente usando alta tecnologia de luzes, substratos, nutrientes, etc.

- o GROWER (cultivador) nada mais é do que um consumidor pesquisador, um interessado nas diversas VARIEDADES (strains) existentes, e não difere em ABSOLUTAMENTE NADA de um SOMMELIER, um mestre cervejeiro, um provador de café ou de charutos, profissões que não são somente reconhecidas, mas valorizadas e admiradas em nossa sociedade. O que difere um grower de um sommelier é apenas a substância.

- o GROWER é um consumidor em sua grande totalidade com consciência social, que busca de forma ativa ter acesso a plantas saudáveis, com genética definida, sem outras drogas ou substâncias nocivas misturadas, e principalmente, objetivando reduzir o tráfico ilegal e violento de drogas.

- cada GROWER que planta sua Cannabis de forma independente, é um cliente a menos das máfias traficantes, conceito conhecido como REDUÇÃO DE DANOS.

- a redução de danos é uma política aceita mundialmente, seja para usuários de diversas substâncias, como para redução do crime organizado que se sustenta de um comércio ilegal.

- o GROWER não é um traficante, não faz comércio de suas plantas, não estimula o uso por outras pessoas, não contribui para o ciclo de violência ou financiamento de redes de tráfico. E muito menos é um perigo à sociedade.

- o GROWER independente, tem menos acesso a drogas mais fortes, exatamente o contrário do falso argumento de que é a “porta de entrada” para outras drogas.

O tráfico ilegal de drogas que é a porta de entrada para outras drogas.

- a Lei 11343/06, artigo 28, prevê que o PLANTIO PARA USO PRÓPRIO não é passível de restrição de liberdade, artigo que hoje é ignorado pela maioria de delegados que não tem embasamento teórico ou científico para aplicar de forma correta esta lei, já que não existe uma clara definição de quantidades de plantas que definam o uso próprio.

- A mensuração do que é “pequena quantidade”, conceito previsto no artigo 28, é extremamente subjetiva, pois cada consumidor tem seu ritmo de consumo e por diversos fatores o rendimento de cada planta varia muito.

- a Cannabis é usada de forma MEDICINAL na enorme maioria dos países há MILÊNIOS, constando em vasta literatura medicinal, farmacopéias chinesas e egípcias já utilizavam para uma série de males e doenças há MILHARES de anos.

- a Cannabis pode ser consumida de diversas formas, fumada, vaporizada, ou ingerida por via oral, como parte de receitas de bolos, biscoitos, uma série de alimentos que podem ser preparados em qualquer cozinha.

- uma série de países pelo mundo já reconhecem e regulamentam de forma legal parcial ou totalmente o uso medicinal, recreativo e o potencial de exploração da Cannabis como matéria prima, posição que exclui o Brasil desta lista, privando a liberdade individual de escolha, promovendo a segregação religiosa, limitando pesquisas científicas para maior conhecimento e exploração dos potenciais medicinais e econômicos e privando enfermos de terem acesso a um medicamento largamente utilizado hoje nos EUA, Canadá, praticamente toda a comunidade Européia, Israel, etc., países civilizados e tolerantes, líderes em pesquisas medicinais.

- o CÂNHAMO (Cannabis industrial não resinosa, sem THC, o princípio ativo) é utilizado como matéria prima na confecção de mais de 10 mil produtos diferentes, passando pela indústria alimentícia, produtos de beleza, materiais de construção, biodiesel, indústria têxtil, etc. Seu uso e aplicação são virtualmente ilimitados. Hoje o Brasil tem leis que proíbem a exploração do CÂNHAMO industrial como matéria prima, mesmo sendo uma planta que não possui efeitos psicotrópicos.

- a Cannabis é hoje matéria prima para medicamentos devidamente sintetizados por laboratórios e devidamente aprovados para comércio nos países acima mencionados, como por exemplo, o SATIVEX e o MARINOL.

- O vegetal Cannabis é tão complexo que possui uma série de cannabinoides (princípios ativos) que atuam diretamente no sistema endocannabinoide humano. O que permite infinitas possibilidades de seu uso em tratamentos.

- a Cannabis é a substância ilegal mais consumida no mundo, com aproximadamente 160 milhões de consumidores regulares no mundo, número altamente expressivo.

- no Brasil acredita-se que hajam por volta de 6 milhões de consumidores regulares de Cannabis, por seus mais variados motivos, seja de forma recreativa ou motivação religiosa, ou necessidade médica.

- Estamos, portanto, prendendo, segregando, descriminando e criminalizando socialmente uma CONSIDERAVEL parcela de nossa sociedade, seja Brasileira, seja mundial.

- A tendência global é uma total e completa revisão na política de proibição da Cannabis, que se mostrou não só ineficaz, como um estupro dos direitos e liberdades individuais, as conseqüências desta proibição todos conhecemos:

• - o uso de Cannabis aumentou exponencialmente com a política de proibição.

• - o tráfico ilegal de drogas somente fortaleceu-se com esta política.

• - quantidades gigantescas de recursos de estados e países estão voltadas para uma guerra sem fim, uma guerra sem vencedor, apenas perdedores.

• - enormes poderes econômicos, políticos e policiais tem interesse na manutenção desta guerra segregacionista ao consumo e cultivo de Cannabis.

• - a busca por novas substâncias que não se enquadrem no rol das proibidas, aumentando assim o risco de danos ao consumidor.

• - recursos que deveriam ser aplicados em educação, prevenção, informação e apoio ao usuário contumaz ou viciado, são usados para aparelhar infinitamente nossas polícias, nosso já saturado sistema judiciário, nossas já superlotadas cadeias, cheias de criminosos de baixíssimo potencial de perigo social.

• - a estigmatização do indivíduo apenas pela escolha de sua substância de uso é algo nefasto para o desenvolvimento democrático e libertário de uma sociedade, e deve ser considerado como um discurso de ódio.

Nosso movimento não prega, como a sociedade parece acreditar, uma LIBERAÇÃO, uma ANARQUIA indiscriminada. Temos referências pelo mundo muito claras sobre como discutir e aplicar devidamente um formato que se adapte às realidades do Brasil, para permitir a devida REGULAMENTAÇÃO e CONTROLE de todo o ciclo econômico da Cannabis, o que DIVERSOS países estão fazendo com sucesso pelo mundo.

A proibição legal de uma substância para consumo em detrimento de outras mais danosas ao indivíduo seja por conseqüências físicas ou psicológicas é algo que está provado ser totalmente ineficaz para reduzir ou controlar o uso desta substância.

A informação sobre o uso, danos e perigos é mascarada pela lei, pelo moralismo de faixas da sociedade que ainda acreditam ser viável a total erradicação deste uso, apenas por medos, motivações morais, religiosas ou interesses comerciais.

Nós da comunidade cannábica do Brasil queremos de forma DEFINITIVA ajudar a acabar com o desconhecimento e o preconceito que é fomentado no seio de nossa sociedade, e que estigmatiza não só os usuários, mas prejudica a todos, que pagam um preço injustificável na tentativa de aplicar regras sociais com o uso da força, da lei penal.

È hora de INFORMAÇÃO, de FATOS, de um debate EMBASADO para que a mídia e as forças de segurança tenham cada vez mais capacidade e conhecimento para distinguir quem é usuário de quem é um perigo para a sociedade.

Estamos abertos ao debate franco, livre de preconceitos e tabus, em prol de uma sociedade mais tolerante, mais evoluída, instruída e capacitada para resolver as verdadeiras mazelas que nos afligem.

E por fim gostaríamos de deixar claro que nossos objetivos, argumentos e atitudes são sempre visando o melhor de toda a sociedade, não só a atual, mas principalmente das futuras gerações, as quais, acreditamos, olharão para o passado com a mesma tristeza e repúdio com que olhamos para Inquisição ou o Nazismo.

Somos da paz e pela paz.

Growroom.net

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

O professor e filho continuam presos, que tristesa ... policos roubando e nada acontece ... grower plantando e indo pra cadeia ... voltando ao assunto de legalizacao.

Sempre falo de leis em outros paises, especialmente a Holanda (onde ja tive o prazer de morar) ... legalmente pode ter 5 plantas em casa (incluindo clones, madres e outros) e agora pode-se colher qto for de 5 plantas ... de 6 a 99 plantas a pena e multa e nao prisao e qto mais plantas (ate 99) mais caro fica a multa ... se tiver 10 plantas paga-se multa sobre 5 plantas e assim adiante ... e se o policial nao for muito chato e capaz de deixar as 5 plantas que e legal (as vezes levam tudo, ate equipamento) ... mesmo na Holanda a lei fica aberta para ma interpretacoes da policia.

A producao continua ilegal e traz muitos problemas para a sociedade, por exemplo a violencia ... as gangs estao plantando comercialmente e importanto hash/maconha e brigando entre elas por territorio ... principalmente entre as gangs que importam o haxixi ...

Eu acho que producao comercial e qdo produz para abastecer pelo menos uma cidade ... se o cara plantar em um terreno urbano (500m2), ele nunca sera capaz de abastecer uma cidade inteira ... entao se o cara quer encher a casa de plantas (como o professor e filho) nao vai conseguir vender para muita gente ...

Talvez alqueires com milhares de plantas (como no paraguai) pode se chamar comercial, pois abastece quase metade do brasil ... mas o cara com a casa cheia de plantas nao vai conseguir essa proesa ... prefiro comprar com o meu local grower dq com a mafia.

LEGALIZACAO DA PRODUCAO E COMERCIO DA CANABIS E DERIVADOS, JA!!!

Nao adianta discutir numero de plantas, m2, qtd, qualidade e etc ... maconha tem que ser tratada como qq outro 'crop' ... gostaria de plantar parte da comida que preciso, mas nao tenho espaco e tempo para isso ... agradesso as pessoas que fazem isto por mim

:ativismo: :ativismo:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...

  • Tópicos

  • Posts

    • Приветствую всех! Демонтаж частного дома может потребоваться в случае покупки участка с домом, который необходимо разобрать, разрушения дома из-за старости или других причин. Важно помнить, что демонтаж дома - это сложная и опасная работа, которую лучше доверить профессионалам. Компания https://taurusweb.ru предлагает услуги демонтажа частных домов в Московской области, гарантируя быструю и профессиональную работу, а также безопасность всех участников процесса демонтажа. Для демонтажа дома потребуются документы, подтверждающие собственность на дом, а также разрешение на проезд спецтехники на участок. Если планируется временное отключение коммуникаций, стоит предупредить соседей. [url=https://taurusweb.ru]демонтаж фундамента[/url] Демонтаж фундамента Разборка дома в Московской области Снести дом цена с вывозом Снос деревянного дома и вывоз мусора цена Стоимость сноса дома Демонтаж и вывоз мусора цена Демонтаж старого фундамента Сколько стоит снести старый дом и вывезти его Удачи!
    • In NURS FPX 4050 Assessment 3, coordination examination is on presenting a comprehensive care coordination plan to colleagues. This sple prc meaning is a pivotal moment to demonstrate proficiency in organizing and facilitating patient care across healthcare disciplines. Emphasizing effective communication, resource utilization, and patient advocacy is crucial. Presenters should illustrate their ability to prioritize patient needs, address potential barriers to care, and foster collaboration among 1998 nursing board exam passers. Utilizing evidence-based practices and showcasing innovative approaches to care coordination will enhance the credibility and impact of the presentation. Ultimately, this assessment aims to showcase the presenter's ability to lead and navigate complex healthcare environments adeptly.
    • In nurs fpx 4050 assessment 1, the focus is crafting a comprehensive Care Coordination Presentation tailored for colleagues. Nurs fpx 4900 assessment 1 delves into the intricate aspects of coordinating patient care, emphasizing effective communication, collaboration, and resource utilization within healthcare teams. The presentation elucidates strategies to streamline patient transitions, enhance interdisciplinary cooperation, and optimize care outcomes. Through nurs-fpx 4900 assessment 5 and case studies, learners illustrate the significance of proactive care management, patient advocacy, and continuity of care. Encouraging active engagement, the presentation fosters a culture of shared responsibility and continuous improvement, which is essential for delivering patient-centered care in dynamic healthcare environments.
×
×
  • Criar Novo...